LightBlog
>

ROBERTOLOGIA EM DESTAQUE

3/08/2020

Estudo mostra por que os insetos dominam o planeta

Planeta dos Insetos” entrou no ranking dos melhores livros de ciências do ano nos EUA, segundo o 
Instituto Smithsonian, acaba de ser traduzido para o português e chega às livrarias brasileiras pela Matrix Editora.

“Planeta dos Insetos”,  da bióloga norueguesa Anne Sverdrup-Thygeson, foi eleito um dos 10 melhores livros de ciências do ano nos EUA

Ledo engano quem acha que quem manda no planeta são os homens. São criaturas minúsculas, mas superpoderosas, os insetos. Seres que dominam o planeta em quantidade, onipresença, resistência e importância para a manutenção do ecossistema. Na obra Planeta dos Insetos. Estranhos, Úteis, Fascinantes, Saiba Tudo sobre os Minúsculos Seres dos Quais Depende a Nossa Vida (R$ 42, 192 págs.), recém-lançada no Brasil pela Matrix Editora, a bióloga norueguesa Anne Sverdrup-Thygeson estuda esse universo tão desconcertante quanto fascinante. O título entrou no ranking dos melhores livros de ciências do ano nos EUA, segundo o Instituto Smithsonian.

Besouros, borboletas, mosquitos, abelhas, vespas, moscas, formigas, percevejos, piolhos, cigarras, gafanhotos, grilos, baratas, louva-a-deus, cupim, libélulas, tesourinhas, traças, pulgas, joaninha, vaga-lume, pernilongo. Há mais de 200 milhões de insetos para cada ser humano vivo. No mundo, o total estimado é de 15 quintilhões deles. Existem insetos de todas as cores, padrões e tamanhos. De um minúsculo pontinho – como a microscópica vespa Kikiki huna, de apenas 0,16mm, comum no Havaí – até o bicho-pau chinês Phryganistria chinensis zhao, com seus 62 centímetros, ou o besouro-golias, o inseto mais pesado do mundo, com 100 gramas. Já houve libélulas, no passado, com até 1 metro de comprimento.

Há insetos em todos os continentes, em todas as superfícies (florestas, lagos, tundras, rios, montanhas, cavernas, desertos, até mesmo parasitando outros animais, vivos ou mortos) e nas condições mais inóspitas. Eles resistem a todas as temperaturas, como as fontes termais de Yellowstone (acima de 50ºC). Em comum, são invertebrados que possuem um esqueleto externo, o exoesqueleto, formado de quitina. Eles têm seu corpo dividido em três partes (cabeça, tórax e abdome) e possuem três pares de pernas na região do tórax. “Uma razão importante para o enorme sucesso dos insetos é que eles podem voar, uma inovação engenhosa que deve ter ocorrido há 400 milhões de anos! Os insetos tinham acesso a algo único: alados, podiam alcançar alimentos no alto das plantas de modo muito mais eficaz, driblando os inimigos presos ao chão”, explica a autora. 

Embora muitos insetos possam ser considerados nojentos e pragas porque transmitem doenças, danificam construções ou destroem colheitas, o livro busca desmistificar esses rótulos. Mesmo os insetos daninhos são úteis, de alguma forma, à natureza. Mosquitos e mutucas são alimentos importantes na dieta de peixes, pássaros e morcegos. Enxames de insetos determinam onde os rebanhos de renas pastam, pisoteiam a terra e devolvem a ela os nutrientes.

Escaravelhos são detritívoros, alimentando-se de animais e plantas mortas, contribuindo assim para a remineralização dos produtos orgânicos. Insetos garantem nossos alimentos, curam nossas feridas e até mesmo digerem plástico. Eles também podem fornecer novas soluções para a crise dos antibióticos, ajudar em zonas de desastre e inspirar engenheiros com suas técnicas de voo. Insetos já auxiliaram a desvendar crimes, mantiveram vivos escritos milenares e moscas foram responsáveis por prêmios Nobel. 

Apesar de tantos feitos, as vidas dos insetos nunca correram tanto perigo. Aquecimento global, herbicidas, agrotóxicos, a atuação humana põe em risco inúmeras espécies e isso impacta todo o ecossistema. “Tudo que afeta os insetos afeta a nós diretamente. Não podemos jogar fora 479 milhões de anos de evolução. Protegê-los é proteger nossa própria existência”, aponta Anne Sverdrup-Thygeson, professora de Biologia da Conservação no Departamento de Gestão Natural da NMBU (Universidade Norueguesa de Ciências da Vida) e também consultora científica do Instituto Norueguês de Pesquisa da Natureza. Com Planeta dos Insetos, o leitor vai, no mínimo, se sentir culpado ao pisar em prosaicas formigas num piquenique. Como aponta a autora, “insetos são pequenas engrenagens que a natureza usa para fazer o mundo girar”. Peça-chave na ecologia e no meio ambiente.

Ficha técnica:
Título: Planeta dos Insetos.  Estranhos, Úteis, Fascinantes, Saiba Tudo sobre os Minúsculos Seres dos Quais Depende a Nossa Vida
Autora: Anne Sverdrup-Thygeson
Tradutor: Leonardo Pinto Silva
Editora Matrix, São Paulo, janeiro de 2020. 
Formato: 16 cm x 23 cm
Páginas: 192
Preço: R$ 42 
Onde comprar: nas principais livrarias do país
Vendas on-line: www.matrixeditora.com.br
Tel. 11 3868-2863

Sobre a Matrix Editora:
Apostar em novos talentos, formatos e leitores. Essa é a marca da Matrix Editora, desde o seu início em 1999. Criada pelo publicitário e escritor paulistano Paulo Tadeu, a Matrix surgiu de uma necessidade: o autor teve um livro seu recusado por grandes editoras. Buscando novos desafios, resolveu deixar o trabalho em agências de publicidade para fundar a sua própria editora, a Matrix, em São Paulo. A Matrix é hoje uma das mais respeitadas editoras do país com 670 títulos publicados, dez novos lançamentos a cada mês, com venda on line e nas maiores redes de livrarias de todo o país. A Matrix Editora se especializou em livros de não-ficção, como biografias e livros-reportagem, além de obras de negócios, motivacionais e livros infantis. Hoje, Paulo Tadeu é autor de 82 livros e de sucessos como Proibido para Maiores, que ficou 54 semanas na lista de mais vendidos do segmento infanto-juvenil, com mais de 180 mil exemplares. No catálogo da Matrix constam, ainda, best-sellers como Biografia da Televisão Brasileira, Bem-Vindo ao Inferno e Chaves – Foi Sem Querer Querendo, e autores renomados como Millôr Fernandes. A Matrix Editora criou, no Brasil, o que chama de livro-caixinha, com cartas em vez de páginas, como um baralho, de formato lúdico e interativo. A Matrix foi também pioneira ao transformar textos e personagens de internet em livros, do on line para o off line, como Diva Depressão (a primeira página do Facebook a virar livro) e Mothern (o primeiro livro surgido a partir de um blog homônimo e que virou série de sucesso na GNT). 
Tel. 11 3868-2863
Instagram: @matrixeditora
Facebook: /MatrixEditora
Twitter: @MatrixEditora

Sem comentários:

Publicar um comentário

ESTIMADO LEITOR: esteja à vontade para partilhar e comentar este post em qualquer rede social, mas não esqueça de comentar aqui no próprio post. O autor agradece,

Topo