ROBERTOLOGIA EM DESTAQUE

3/27/2020

Views:

#CCBCidadeDigital | Fado Celeste – Tributo a Celeste Rodrigues | 2084 – Imagine com Beth Singler | Conferências da Garagem – Arquitetura de Emergência por Maria Moita

Destaques do #CCBCidadeDigital

Há Fado no Cais
Fado Celeste – Tributo a Celeste Rodrigues (1923 – 2018)

No dia 21 de março de 2019, os fadistas Ana Sofia Varela, Camané, Duarte, Fábia Rebordão, Helder Moutinho, Jorge Fernando, Katia Guerreiro, Mísia, Pedro Moutinho, Ricardo Ribeiro, Sara Correia e Teresinha Landeiro reuniram-se no palco do Grande Auditório, num tributo à grande matriarca do Fado. Um espetáculo com encenação de Diogo Varela Silva e que contou com a participação dos músicos Pedro de Castro (guitarra portuguesa), Gaspar Varela (guitarra portuguesa), André Ramos (viola de fado) e Francisco Gaspar (viola baixo).

Uma coprodução CCB/EGEAC – Museu do Fado.


2084 – Imagine
Graça Castanheira entrevista Beth Singler

2084 – Imagine é o resultado de uma série de entrevistas conduzidas por Graça Castanheira, no CCB, sobre o impacto de tecnologias emergentes na vida de todos os dias, ouvindo pessoas que, a partir das suas áreas de estudo, pensam e idealizam a nossa existência comum.
No segundo episódio, Graça Castanheira conversa com Beth Singler, antropóloga e investigadora associada do Instituto Faraday para Ciência e Religião da Universidade de Cambridge. Uma das interrogações centrais do trabalho de Singler gira em torno da questão se devem ou podem os robôs sentir dor. A partir deste seu estudo, tentamos compreender a futura relação entre máquinas e seres humanos


Conferências da Garagem
Maria Moita – Arquitetura de Emergência

Todos os anos, desastres naturais e conflitos armados causam uma enorme destruição e a deslocação massiva de pessoas. Num cenário pós-crise, proporcionar abrigo vai para além do fornecimento de paredes e tetos: tem de ser entendido e desenvolvido enquanto catalisador da recuperação. Maria Moita é arquiteta e faz investigação sobre construções em cenários pós-catástrofe, tanto de origem humana como desastres naturais, e apresentou no CCB esta conferência sob o título Arquitetura de Emergência.

Sem comentários:

Publicar um comentário

ESTIMADO LEITOR: esteja à vontade para partilhar e comentar este post em qualquer rede social, mas não esqueça de comentar aqui no próprio post. O autor agradece,

Topo