ROBERTOLOGIA EM DESTAQUE

2/08/2020

Wando eterno

Show de Wando em Tianguá (CE), em 27/7/2011 (Foto: Derbson Frota)
Considerado um dos maiores cantores da história da música brasileira, Wando faleceu há oito anos. Sua música e seu jeito característico são inesquecíveis pra quem é romântico. 

Por Derbson Frota

A data de hoje é de triste lembrança para a música brasileira. Há exatos 8 anos, dia 8 de fevereiro de 2012, foi aos braços do Pai o cantor e compositor Vanderley Alves dos Reis, conhecido por todo o Brasil como Wando. Dono de uma voz inconfundível e um estilo peculiar, o artista encantou a todos com sua musicalidade de qualidade indiscutível, caracterizada pelo romantismo com apelos eróticos.

Wando começou a carreira em 1973, cantando o chamado “Samba-Rock”. Mas foi a partir de 75, quando lançou Moça, que o cantor se tornou conhecido em todo o Brasil. A referida canção, trilha sonora de Pecado Capital, alçou o artista ao estrelado. Nos discos seguintes, mais sucessos alavancaram sua carreira: Gosto de maçã, Coisa cristalina, Chora coração, Fogo e paixão (o maior sucesso!), Eu já tirei a tua roupa, Viver é deixar rolar sentimento, obsceno, Deus te proteja de mim, Nas curvas do teu corpo, Acho que estou perdendo você, Mulheres, Safada, Gostosa, Aquele amor que faz gostoso me deixou e muitas outras. Wando se transformou, ao longo dos anos, num obsceno romântico, brasileiro, sem vergonha, no bom (e melhor) sentido, claro.

Além dos inúmeros hits, que o fizeram vender mais de 10 milhões de discos na carreira, o cantor se notabilizou por suas peculiaridades voltadas para o erotismo. Era colecionador de calcinhas (estimadas em 17 mil peças). No show Tenda dos prazeres, nos anos 90, apresentou ao público uma superprodução, com dançarinas do ventre, distribuição de calcinhas e tenda árabe. Além de distribuir maçãs e rosas, o artista chegava a sortear cortesias para suítes de motéis.

Wando, que ao longo de 39 anos de carreira lançou quase 30 discos e compôs em torno de 400 canções, deixou a música brasileira mais triste e menos sensual e exótica aos 66 anos, devido a uma parada cardiorrespiratória, depois de ter passado dias internado numa  UTI em Nova Lima, região metropolitana de Belo Horizonte. Natural de Cajuri (MG), o artista foi enterrado na capital mineira.

Relação com Roberto Carlos
Um ano depois de ter lançado Moça, a veia romântica de compositor de Wando chamou a atenção da corte, quando Roberto Carlos gravou uma de suas composições: A menina e o poeta foi lançada pelo rei e se tornou um grande sucesso na época. Segundo o cantor mineiro, quem escolheu a canção para RC gravar foi a saudosa filha Ana Paula (entrevista completa abaixo).

Já em 1981, Wando lançou o álbum Pelas noites do Brasil e gravou Instantes, composta pela dupla Roberto e Erasmo.

Saudades, eterno Wando!

Wando e o radialista Ivan Frota, em 2011
Eu, Wando e minha esposa Viviane

Informações adicionais: wikipédia

Nota do Portal Splish Splash 1: 
Clique e ouça a entrevista de Wando ao radialista Ivan Frota em 2011, após um show em Tianguá (CE), em que o cantor falou sobre sua amizade com Roberto Carlos e porque A menina e o poeta foi gravada pelo rei:

Nota do Portal Splish Splash 2:
Clique e ouça Wando interpretando Instantes, música composta por Roberto e Erasmo:

Sem comentários:

Enviar um comentário

ESTIMADO LEITOR: esteja à vontade para partilhar e comentar este post em qualquer rede social, mas não esqueça de comentar aqui no próprio post. O autor agradece,

Topo