LightBlog
>

ROBERTOLOGIA EM DESTAQUE

2/17/2020

Filme da série Minuto da Checagem ultrapassa 1 milhão de visualizações

Abordando o tema “deepfake”, vídeo conscientiza usuários da internet sobre as consequências negativas da disseminação de desinformação

O quinto episódio da série Minuto da Checagem, veiculado no canal da Justiça Eleitoral no YouTube, atingiu mais de um milhão de visualizações nesta segunda-feira (17). Publicado no dia 3 de fevereiro, o filme de 1 minuto e 30 segundos de duração trata da chamada deepfake, técnica de produção de vídeos e áudios falsos que vem sendo usada para a produção e a disseminação de notícias falsas.

Para a coordenadora do Núcleo de Rádio e TV do TSE, Ana Paula Ergang, a novidade do tema deepfake e o potencial de dano que essa técnica tem para a proliferação de notícias falsas, principalmente no período eleitoral, contribuiu para despertar a curiosidade dos internautas. “Uma das preocupações do TSE para as eleições deste ano é o possível uso de deepfake, vídeos criados a partir de inteligência artificial e que reproduzem a aparência, as expressões e até a voz das pessoas. Então, é muito importante que os eleitores tenham consciência desse perigo e que chequem as informações que recebem antes de compartilhá-las”, alerta Ana Paula Ergang.

A série Minuto da Checagem é produzida desde outubro de 2019 pela Assessoria de Comunicação (Ascom) do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Os vídeos são veiculados mensalmente, sempre abordando temas importantes para a conscientização acerca da desinformação e da responsabilidade de todos para impedir a sua disseminação.

Combate à desinformação

Em agosto de 2019, o TSE lançou o Programa de Enfrentamento à Desinformação com Foco nas Eleições 2020, com o objetivo de enfrentar os efeitos negativos provocados pela desinformação à imagem e à credibilidade da Justiça Eleitoral, à realização das eleições e aos atores envolvidos no pleito. O programa dispõe de uma página na internet, que reúne dados sobre a desinformação, e um livro on-line, que é fruto dos debates ocorridos no Seminário Internacional Fake News e Eleições, realizado em maio de 2019.

O programa foi organizado em seis eixos temáticos: “Organização interna”, que visa à integração e à coordenação entre os níveis e as áreas que compõem a estrutura organizacional da Justiça Eleitoral; “Alfabetização Midiática e Informacional”, que busca capacitar para a identificação e a checagem da desinformação, além de estimular a compreensão sobre o processo eleitoral; “Contenção à Desinformação”, que propõe medidas concretas para desestimular ações de proliferação de informações falsas; “Identificação e Checagem de Desinformação”, que pretende aperfeiçoar os métodos existentes de identificação de possíveis práticas de disseminação de conteúdos falaciosos; “Aperfeiçoamento do Ordenamento Jurídico”; e “Aperfeiçoamento de Recursos Tecnológicos”.

Ao todo, 48 entidades públicas e privadas do governo, da sociedade civil, partidos políticos e grandes plataformas da internet são parceiros do Programa de Enfrentamento à Desinformação com Foco nas Eleições 2020, entre eles: Tribunal de Contas da União (TCU), Ministério da Justiça e Segurança Pública, Ministério Público Federal (MPF), Associação Nacional dos Jornalistas (ANJ),Google, Facebook, Twitter e WhatsApp.

Novas adesões ainda podem ser firmadas.

Minuto da Checagem nº5 (Deepfake)

Sem comentários:

Publicar um comentário

ESTIMADO LEITOR: esteja à vontade para partilhar e comentar este post em qualquer rede social, mas não esqueça de comentar aqui no próprio post. O autor agradece,

Topo