ROBERTOLOGIA EM DESTAQUE

1/17/2020

SYRO lança novo SINGLE intitulado PERTO DE MIM

“Perto de Mim” é o novo single de SYRO

SYRO é um artista português de Pop / Alt-Pop, cantor, autor e baterista de 24 anos. Começou no mundo da música aos 12 anos de idade a tocar bateria, decidiu estudar música teórica e prática e mais tarde licenciou-se em Jazz e Música Moderna.

Formou e integrou vários projetos como baterista, qualidades essas que transporta agora para a identidade SYRO e não deixa ninguém indiferente nos seus concertos ao vivo, conquistando pela dinâmica, impacto e qualidade.

É um artista independente e, apesar de se tratar de um projeto relativamente recente, a música de SYRO rapidamente chegou às principais rádios nacionais, integrou a banda sonora de várias telenovelas e programas televisivos portugueses e conquistou títulos de mérito como Artista “Most Wanted” pela MTV.

As suas canções versam acerca de pensamentos introspetivos, de como ele vê o mundo em que vivemos e de que maneira é que neste se insere, refutando a plasticidade da lírica dos dias modernos e sempre à procura da sinergia perfeita entre as influências musicais contemporâneas e inovadoras e produções orgânicas e sentidas.

Videoclip Perto de mim


“Perto de Mim” é o novo single de SYRO, jovem artista que tem vindo a desbravar caminhos interessantes desde que lançou o seu aclamado single de estreia “Deixa Passar”.

Nesta nova canção o artista fala sobre Amor, evitando a perspectiva mais banal do tema. Aborda o Amor sob todas as suas formas possíveis, entre namorados, irmãos, pais e filhos, avós e netos, portanto, entre laços de sangue ou entre laços que a vida decidiu unir. Esta canção revela o calor das relações humanas, o apego, o medo de perder e a saudade.

Com data de estreia prevista para 17 de janeiro de 2020, “Perto de Mim” é o pontapé de início de ano para SYRO

SYRO na web

Sem comentários:

Publicar um comentário

ESTIMADO LEITOR: esteja à vontade para partilhar e comentar este post em qualquer rede social, mas não esqueça de comentar aqui no próprio post. O autor agradece,

Topo