ROBERTOLOGIA EM DESTAQUE

12/11/2019

Views:

Palestra " A TRADUÇÃO COMO RECONHECIMENTO DE UMA INSTITUIÇÃO LITERÁRIA" por Hélder Simbad


No dia 19 de Dezembro de 2019 (5ª feira) pelas 18H00, no CAMÕES/CENTRO CULTURAL PORTUGUÊS (Av. de Portugal nº 50), será proferida uma PALESTRA pelo escritor, crítico literário e tradutor, HELDER SIMBAD, sobre a “Tradução como Reconhecimento de uma Instituição Literária”.

A PALESTRA versa sobre a crítica literária em Angola, que segundo HELDER SIMBD “não se funda numa prática regular e dá-se por via de longos hiatos. A pesquisa que efectuámos leva-nos a inferir que os escritores e algumas instituições, tais com a União dos Escritores Angolanos (UEA), o então Instituto Nacional do Livro e do Disco (INALD) - que viria a dar lugar ao Instituto Nacional das Indústrias Culturais (INIC) - editoras e autores recorrem frequentemente a agências de tradução ou a pessoas singulares de outros países - em certos casos de expressão portuguesa - para a tradução de obras literárias. Parte dessa literatura traduzida circula em diferentes países, chegando a Angola sem ser analisada numa perspectiva crítica.
(…) Certamente, as traduções de obras de autores nacionais demonstram algum reconhecimento internacional, mas a verdade é que, Angola ainda não atingiu os níveis de muitos países africanos e o número de menções ou nomeações em prémios literários internacionais fora do espaço lusófono pode servir de barómetro para medir o impacto das obras dos escritores angolanos lá fora. A Palestra subordina-se ao tema “A Tradução como Reconhecimento de uma Instituição Literária” e pretende discutir a questão da tradução literária em Angola, assim como a sua posição no contexto literário universal.”

Sobre a mesma temática, HELDER SIMBAD está prestes a lançar a obra “Tradução Literária: análise Contrastiva das Traduções de Coração Telúrico de Lopito Feijó (Inglês/Francês)”. Trata-se de uma obra científico-didáctica que discute o fenómeno da tradução literária do ponto de vista teórico e prático, isto é, da teoria à crítica da tradução. O autor parte da filosofia Analítica, servindo-se de métodos como o dialéctico, indutivo e hipotético-dedutivo, para reafirmar, reformular, negar e propor teorias.

HÉLDER SIMBAD, pseudónimo literário de Helder Silvestre Simba André, nasceu, em 1987, na Província de Cabinda. Licenciou-se em Línguas e Administração na Universidade Católica de Angola. É docente de Literatura  no Instituto de Ciências Religiosas de Angola. É Crítico Literário. Em 2017, publicou a obra de poesia “Enviesada Rosa”, que venceu o Prémio Literário António Jacinto, edição 2017. Em 2018, publicou, em Lisboa, a obra de poesia “Insurreição dos Signos”. Em 2019, publicou a novela digital “A Palanca dos Chifres Dourados”. Tem em processo de publicação, o romance “Inquilina: Escuridão da Luz” e “Entre o Primeiro Orgasmo e a Revolução”. Foi convidado para participar no Encontro Literário “Corrente de Escritas”, na Póvoa do Varzim,  e no FESTILAB. Tem publicado vários  artigos de crítica literária em vários jornais e revistas, em Angola e no exterior. É Secretário Geral do Movimento Literário Litteragris.

Sem comentários:

Publicar um comentário

ESTIMADO LEITOR: esteja à vontade para partilhar e comentar este post em qualquer rede social, mas não esqueça de comentar aqui no próprio post. O autor agradece,

Topo