ROBERTOLOGIA EM DESTAQUE

12/05/2019

Nubia Maciel divulga EP “O Que Me Rodeia é Maior”

 Capa EP O que me rodeia é maior
Nubia Maciel faz uma ponte entre Rio e São Paulo no EP “O Que Me Rodeia é Maior”

Conhecida por liderar o grupo Samba de Rainha, ela busca uma nova sonoridade

Com quase duas décadas dedicadas à música, Nubia Maciel é uma cantora e compositora que revolucionou o samba em São Paulo com o grupo Samba de Rainha. Deixando de lado a postura explosiva dos palcos, ela canaliza tudo que fez, criou e consumiu em sua jornada para seu mais pessoal lançamento até hoje. “O Que Me Rodeia é Maior” fala de amor, melancolia e busca espiritual como um mergulho necessário para recarregar forças. O EP está disponível em todas as plataformas de streaming.

Com produção musical de Marcio Guimarães, com auxílio de Rovilson Pascoal e Leo Mendes, filho do célebre Roberto Mendes e que também assina a mixagem, o álbum traz uma estética minimalista que dialoga com as raízes da artista.

“Com o Samba de Rainha, sempre tive esse vigor, tudo é para cima, é muito sambão! E nesse EP, estou com uma pegada de paz. Mais leve, mais suave. Essa é a diferença: uma Nubia mais tranquila, madura”, reflete ela.

Fluminense de Teresópolis, Nubia cresceu em um lar extremamente musical no interior da região serrana do Rio. Seu pai cantava em bailes de carnaval na cidade, por isso cresceu ouvindo Ataulfo Alves, Ary Barroso, Dalva de Oliveira e Elizeth Cardoso. Seu nome veio da música popular, como uma homenagem à cantora Núbia Lafaiette, de quem seu pai era fã. Com seus irmãos mais velhos, aprendeu a ouvir Benito Di Paula, Clara Nunes, Alcione, João Nogueira e desde cedo se apaixonou pelo samba. 

Mais de 15 anos atrás, ela fundou o Samba de Rainha. Formado por mulheres, o longevo grupo é uma revolução permanente. Trabalhando em uma reformulação constante do seu repertório e formato de show, a banda foi se adaptando e se atualizando sem esquecer de honrar as raízes do gênero. 

Com 3 CDs gravados, participação em 4 coletâneas, faixa em trilha sonora de novela e um público reunido de mais de meio milhão de pagantes, o Samba de Rainha dividiu o palco com expoentes da MPB como Jorge Aragão, Benito Di Paula, Leci Brandão, Sandra de Sá, Jair Rodrigues e Tia Surica. 

Absorvendo essa experiência, Nubia se dedica em paralelo à sua carreira solo desde 2011, explorando novos terrenos e se desafiando como artista. Ao trabalhar fora do samba, ela trouxe uma abordagem pop vintage com produção do conceituado Gustavo Ruiz no disco “Uma Qualquer”, de 2014.

Já neste novo trabalho, Nubia une a raiz do samba de onde nasceu e se desenvolveu como artista, junto de uma roupagem urbana, conversando com a novíssima MPB e uma visão tipicamente paulista. “O Que Me Rodeia é Maior” está disponível em todas as plataformas de música digital.

Ouça “O Que Me Rodeia é Maior”: http://smarturl.it/OQueMeRodeiaEMaior

Nubia Maciel-Crédito: Bianca Kovac
Ficha Técnica:
Produção e arranjo: Marcio Guimarães
Co- produção: Leo Mendes e Rovilson Pascoal
Engenheiro de gravação: Rovilson Pascoal
Mixagem: Leo Mendes
Estúdio de Masterização: Classic Master
Engenheiro de Master: Carlos Freitas
Assistente de Master: Carina Renó
Assistente Executiva: Glenda Giraldi

Faixa-a-faixa, por Nubia Maciel:

1) No manto do mar (Nubia Maciel e Aidée Cristina): Essa música demorou um tempão pra conseguir finalizar. Mandei pra vários parceiros, mas foi a Aidée quem me presenteou com suas letras diferentes e lindas! Só tinha o refrão e mais uma parte dela. Eu precisava do corpo. Por mais simples que fosse, eu não conseguia fazer… Até que a Aidée me mandou uma frase: “Ô minha dona, quando o sol a ti clareia / Encaminho os meus pés para suas rendas lá do mar / Ô vem Odoya, Ô vem Odoya”. A gente se completa! A partir daí, conseguimos terminar a música. Mas foi a que mais demorou pra sair, pra ficar pronta! Acho que demorou uns 4 anos.

2) Chuvinha boa (William Kokubun e Nubia Maciel): Como uma chuvinha boa, o William caiu assim na minha história… Esse menino poeta tem uma página e eu o seguia, pois adorava seu jeito de escrever! Um dia, em um dos seus posts, me veio a melodia desse sambinha. Eu comecei a cantar e aquilo não saía da minha cabeça. Daí mandei uma mensagem pra ele, mostrando o que tinha feito e ele amou, fez mais um pouco da letra e surgiu esse samba-marcha-canção. Inclusive, ele já tinha pensado em fazer uma música com aquele poema e daí tudo fluiu, acho que era pra ser assim mesmo.

3) Da tua água (Nubia Maciel e Bianca Kovac): “Da tua água” surgiu enquanto eu escutava a Rainha Bethânia. Toda vez que eu faço uma música, vem sempre o refrão na minha cabeça e, às vezes, eu não sei nem o que quer dizer. E aí nessa hora eu estava pensando na Maria Bethânia, em como ela era uma inspiração pra mim. Então veio na minha cabeça: “Ô Maria, Ô Maria, eu bebo da tua água.” Daí eu comecei a compor a música pensando nela, mas depois eu saí um pouco e resolvi falar de Maria como uma mulher mesmo, como tantas Marias que a gente tem, a começar pela mãe de Jesus. Tem até um pedaço da oração Salve Rainha no meio da música, que é uma mistura que eu fiz falando para todas as Marias, que representam todas as mulheres. 

4) O que me rodeia é maior (Nubia Maciel e Bianca Kovac): “O que me rodeia é maior” significa uma nova fase depois de um fim de relacionamento. Um momento de reflexão, de paz, de fé, e ao meu redor só coisa boa e grandiosa! Foi um momento de reafirmação da minha força, porque eu precisava seguir em frente. Então, eu digo basicamente que eu sou maré cheia, eu sou lua cheia, eu sou sol, eu sou brilho. Não me jogue suas pedras, não me coloca para baixo, não diz que eu não posso! Eu posso muito mais, porque é muito maior o que me rodeia, a vontade, o amor, a esperança.

Sem comentários:

Enviar um comentário