ROBERTOLOGIA EM DESTAQUE

9/21/2019

Freud explica?


Lapsos de linguagem, atos falhos, será mesmo que Freud explica ou sua mente interpreta o seu inconsciente? Pois é, difícil resposta. Inclusive estudada até hoje. Austríaco, Sigmound Freud nasceu em 6 de maio de 1856, estudou medicina na Universidade de Viena e foi, particularmente, atraído pela neurofisiologia. A mente humana, certamente era, e talvez ainda seja, o maior dos mistérios a ser desvendado. Segundo dados do relatório da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS) transtornos mentais são responsáveis por mais de um terço do número total de incapacidades nas Américas.

Freud não foi o primeiro médico a propor técnicas de tratamento mental para cura de doenças sem causas orgânicas, mas seus esforços e dedicações ao tema o consagraram pai da psicanálise. Controversas e discutidas até hoje, a verdade é que suas teorias e ideias médicas ajudam milhões de pessoas por meio da psicanálise. Suas descobertas sobre os mecanismos da mente e busca pela compreensão dos estados mentais mudaram o comportamento humano e marcaram a psicologia e cultura mundial.

Aos 80 anos da morte do neurocientista mais famoso do mundo a Cienbook, da Editora Edipro separou algumas dicas que mostram um pouco do trabalho do médico e podem te ajudar com a pergunta acima. Boa leitura e reflexão!

Sobre o livro: Cinco lições de psicanálise (1910)
Autor: Sigmund Freud
Tradutor: Saulo Krieger
Prefaciador: Guilherme Marconi Germer

Sinopse: Em setembro de 1909, Sigmund Freud concedeu uma série de palestras nos Estados Unidos, em Massachusetts, sobre suas teorias de psicanálise. Seu objetivo era demonstrar para a classe não médica, por meio da exposição de casos clínicos, a eficácia de suas técnicas na cura dos "males do espírito". Essas conferências foram publicadas em 1910 na obra Cinco lições de psicanálise. Este livro, dividido em cinco partes, traz a história e os fundamentos de uma nova disciplina médica voltada ao tratamento mental. Em sua primeira lição, Freud relata o estudo do médico Joseph Breuer a respeito de uma jovem que apresentava um quadro de histeria. Até então, pacientes com complicações que não podiam ser detectadas por um exame objetivo eram colocados em segundo plano pela medicina. A nova abordagem demonstrada por Freud por meio desse tratamento e nas demais lições da obra constituiu uma revolução nos cuidados de muitos pacientes. Este é o registro do surgimento de novas ideias médicas que auxiliam milhões de pessoas até hoje por meio da psicanálise.

Ficha técnica:
Editora: Cienbook
Assunto: Psicanálise
Preço: R$ 29,00
ISBN: 9788568224069
Edição: 1ª edição, 2019
Idioma: Português
Tradução: Saulo Krieger
Prefácio: Guilherme Marconi Germer
Altura: 21
Largura: 14
Profundidade: 0,7
Número de páginas: 96

Sobre o autor: Sigmund Freud (1856-1939), apesar de não ter sido o primeiro médico a propor técnicas de tratamento mental para a cura de doenças não detectadas organicamente, é considerado o pai da psicanálise por seus esforços e sua dedicação a essa nova disciplina. Freud iniciou suas investigações no âmbito da psicanálise ao observar a melhora de pacientes histéricos submetidos à hipnose, analisados principalmente no trabalho do médico francês Jean-Martin Charcot. A partir de então, passou a desenvolver uma série de teorias sobre o inconsciente. Destacam-se suas teorias do complexo de Édipo e da repressão psicológica. A princípio marginalizado pela classe médica de Viena por causa de suas ideias sobre os tratamentos psicanalíticos, seus escritos começaram a se popularizar pelo mundo no início do século XX, reunindo outros médicos ― como Carl Jung, por exemplo ―, que criaram o Movimento Psicanalítico. De família judaica, teve de refugiar-se na Inglaterra ― por conta da ascensão do nazismo ―, onde morou até sua morte, aos 83 anos de idade.

Sobre o tradutor: Saulo Krieger é graduado em Filosofia pela USP e doutorando em Filosofia pela Unifesp. Bolsista na Université de Reims, na França.

Sobre o prefaciador: Guilherme Marconi Germer é Doutor em Filosofia pela Unicamp, pós-doutorando em Filosofia pela USP, tendo como área de pesquisa Filosofia da Psicanálise.

Sobre o livro: Esboço de psicanálise (1938)
Autor: Sigmund Freud
Tradutor: Saulo Krieger
Prefaciador: Guilherme Marconi Germer

Sinopse: A princípio, Esboço de psicanálise poderia ser considerado um texto incompleto de Freud, já que o pai da psicanálise interrompeu sua produção em consequência de uma cirurgia. Entretanto é difícil afirmá-lo, uma vez que Freud cumpre integralmente o programa proposto no prefácio da obra, entregando uma completa atualização de seus estudos sobre a mente. Diferentemente de outros livros, dedicados às vezes a um público leigo, neste texto Freud retoma e amplifica conceitos apresentados em obras anteriores. Produzido no fim da vida de Freud, Esboço de psicanálise é uma espécie de síntese do trabalho do autor neste campo da ciência. Obra essencial para profissionais e estudantes de psicologia e para quem quiser se aprofundar nos estudos do pai da psicanálise.

Ficha técnica:
Editora: Cienbook
Assunto: Psicanálise
Preço: R$ 29,00
ISBN: 9788568224083
Edição: 1ª edição, 2019
Idioma: Português
Tradução: Saulo Krieger
Prefácio: Guilherme Marconi Germer
Altura: 21
Largura: 14
Profundidade: 0,7
Número de páginas: 96

Sobre o autor: Sigmund Freud (1856-1939), apesar de não ter sido o primeiro médico a propor técnicas de tratamento mental para a cura de doenças não detectadas organicamente, é considerado o pai da psicanálise por seus esforços e sua dedicação a essa nova disciplina. Freud iniciou suas investigações no âmbito da psicanálise ao observar a melhora de pacientes histéricos submetidos à hipnose, analisados principalmente no trabalho do médico francês Jean-Martin Charcot. A partir de então, passou a desenvolver uma série de teorias sobre o inconsciente. Destacam-se suas teorias do complexo de Édipo e da repressão psicológica. A princípio marginalizado pela classe médica de Viena por causa de suas ideias sobre os tratamentos psicanalíticos, seus escritos começaram a se popularizar pelo mundo no início do século XX, reunindo outros médicos ― como Carl Jung, por exemplo ―, que criaram o Movimento Psicanalítico. De família judaica, teve de refugiar-se na Inglaterra ― por conta da ascensão do nazismo ―, onde morou até sua morte, aos 83 anos de idade.

Sobre o tradutor: Saulo Krieger é graduado em Filosofia pela USP e doutorando em Filosofia pela Unifesp. Bolsista na Université de Reims, na França.

Sobre o prefaciador: Guilherme Marconi Germer é Doutor em Filosofia pela Unicamp, pós-doutorando em Filosofia pela USP, tendo como área de pesquisa Filosofia da Psicanálise.
Carmen Augusta

Sobre a autora

Carmen Augusta - Administradora e Redatora do Portal Splish Splash. Redatora do site oficial da Confraria Cultural Brasil-Portugal. Leia Mais sobre a autora...

Sem comentários:

Enviar um comentário

COPIE O SEU EMOTICON E COLE NOS COMENTÁRIOS


👍😀😁😄😇😉😊😋😌😍😎😏😐😕😘😛😞😤😥😧😩😭😮😰😴🐞🐢👄💗💙👻👽🎃🎄🎅🎂🍺🍻🍹🍷

VARIAÇÕES EM A DISTÂNCIA (PARTE 2 DE 2)

OS NOSSOS REDATORES PERMANENTES

OS NOSSOS REDATORES PERMANENTES - Clique para ver o perfil