ROBERTOLOGIA EM DESTAQUE

8/14/2019

Fundo Social de São Paulo lança site para mulheres em situação de vulnerabilidade


O Fundo Social de São Paulo lança a plataforma virtual SOS Mulher, que disponibiliza, a partir de hoje, informações sobre segurança, saúde e independência financeira para mulheres em situação de vulnerabilidade.

O portal na internet é uma ampliação do projeto que foi iniciado em março pelo Governo do Estado, com o lançamento do aplicativo de mesmo nome, “SOS Mulher”, que permite que as vítimas de violência doméstica peçam ajuda à polícia apertando apenas um botão do celular por cinco segundos.

Agora o site vai trazer orientações para que as mulheres saibam reconhecer, evitar e combater as principais formas de violência listadas na Lei Maria da Penha: física, psicológica, sexual, moral e patrimonial.

O Presidente Executivo do Fundo Social, Filipe Sabará, detalha os serviços oferecidos pela plataforma: “Além de tutoriais gravados por especialistas, essa plataforma unifica todos os serviços relacionados à mulher oferecidos pelo Estado.”

Para a Primeira-Dama e Presidente do Conselho do Fundo, Bia Doria, a plataforma chega para estimular a autonomia feminina: “Precisamos mudar essa cultura de violência contra as mulheres e ensinar a todos a respeitarem e entenderem que não somos sexo frágil.”

A curadoria da plataforma foi feita em parceria com a empresária Fabi Saad, autora do "Mulheres Positivas”, que através de um termo de doação disponibilizou seu trabalho gratuitamente ao projeto do Fundo Social de São Paulo.

Para ter acesso à plataforma, basta acessar: www.sosmulher.sp.gov.br

Como funciona

O SOS MULHER será atualizado diariamente com vídeos informativos de aproximadamente um minuto. Além de assistir, há a possibilidade de compartilhar o conteúdo via redes sociais e aplicativos de mensagens.

Especialistas

Os vídeos que estarão disponíveis na plataforma SOS Mulher foram produzidos e gravados por diversas especialistas como delegadas, promotoras, juízas, médicas, psicólogas e economistas, entre outras, que participaram do projeto de forma voluntária.

App “SOS Mulher”

Com 11.659 downloads ativos até o momento e 1.955 usuários cadastrados, o COPOM (Centro de Operações da Polícia Militar) já realizou 181 atendimentos às vítimas, desde o lançamento da ferramenta em março deste ano.

Para usar o aplicativo, é preciso baixar a ferramenta por meio das lojas virtuais Google Play e App Store. Depois, é necessário a realização de um cadastro com os dados pessoais para que as informações possam ser checadas junto ao TJSP, que fornece as informações do banco de dados das medidas protetivas. Após a confirmação positiva da ferramenta, o serviço poderá ser utilizado.
Rosemeire Barbosa- Estúdio Azul

Sobre a autora

Rosemeire Barbosa- Estúdio Azul - Natural e residente na cidade de Piracicaba, interior de São Paulo, formada em Magistério pela E.E.S.G. “Sud Mennucci” com habilitação para exercer a profissão de professora em 1996. Aprovada no Concurso Público de prova e Títulos para provimento de emprego de Professor do Ensino Fundamental em 14 de janeiro de 1999. Em 1 de fevereiro de 2001, foi contratada pela Prefeitura Municipal de Piracicaba, na pasta da Secretaria da Educação com habilitação para alunos do 1º ao 5º ano. Leia Mais sobre a autora...

Sem comentários:

Enviar um comentário

GALERIA DA LUSOFONIA

OS NOSSOS REDATORES PERMANENTES

OS NOSSOS REDATORES PERMANENTES - Clique para ver o perfil