ROBERTOLOGIA EM DESTAQUE

6/05/2019

UEFA NATIONS LEAGUE 2019 - Portugal vence a Suíça com "hat-trick" do CR7


 A fase final da UEFA NATIONAL LEAGUE 2019 a disputar no nosso país, com os jogos Portugal-Suíça (no Porto) e Holanda-Inglaterra (em Guimarães). A Suíça que, ultimamente, tem sido um adversário que incomoda Portugal.

Para esta fase final o técnico Fernando Santos convocou os seguintes jogadores:

Beto, Rui Patrício e José Sá, guarda-redes (goleiros para os brasileiros.

Raphael Guerreiro, Mário Rui Nelson Semedo, João Cancelo, Rúben Dias, Pepe e José Fonte, defesas.

Bruno Fernandes, Pizzi, Danilo, William Carvalho, Rúben Neves, João Moutinho, médios.

Bernardo Silva, Cristiano Ronaldo, Diogo Jota, Dyego Sousa, João Félix, Gonçalo Guedes Rafael Silva.

Em relação ao último jogo que Portugal disputou, temos João Félix e Bruno Fernandes, dois jogadores que estiveram em grande evidência nas suas equipas, respectivamente, Benfica e Sporting.


                                                   
O PORTUGAL - SUÍÇA - A grande curiosidade para este jogo as titularidades de Bruno Fernandes e João Félix, ausentes do último jogo de Portugal devido a lesões.

Portugal que inicialmente apresentou: Rui Patrício; Nelson Semedo, Pepe, Rúben Dias e Guerreiro; Bernardo Silva, Rúben Neves,  Bruno Fernandes, William Carvalho, Cristiano Ronaldo e João Félix.

E o jogo começou logo com uma excelente intervenção de Rui Patrício. O aviso de que os helvéticos ali estavam para discutir o jogo-pelo-jogo. E outra coisa não era de esperar num jogo a eliminar. Dir-se-á, pois, um começo forte da Suíça.

Na resposta, Cristiano Ronaldo desfrutou de uma boa oportunidade, atirando ao lado. São lances que o CR7 não costuma esbanjar. Era o sinal de que Portugal estava a reagir muito bem à forma como a Suíça entrou no jogo em alta pressão. Suíça que, diga-se, continuava a ser perigosa quando surgia junto da área de jurisdição da defensiva portuguesa.

E. aos 25 minutos, na transformação de um livre direto, CR7  abriu o marcador. Foi o próprio CR7 que sofreu a falta. Cristiano Ronaldo que tinha aparecido pouco no jogo. Mas, quando entra em ação, é de contar com ele. E assim foi neste lance. Sofreu a falta e cobrou superiormente. Cristiano Ronaldo que, a partir deste momento, subia de produção para gáudio dos adeptos portugueses.

A Suíça não se deixou abater com o golo sofrido e quase que chegava à igualdade por via de um lance em que Rui Patrício não segurou convenientemente a bola e, fora da baliza, andou aos papéis como sói dizer-se. Valeu, circunstancialmente, a valentia de um defensor português que evitou que a bola chegasse à baliza. Suíça que procurava o golo da igualdade. Um adversário de peso, sem dúvida. E isso ficou corroborado quando, a poucos minutos para o intervalo, a bola bateu na barra da baliza de Rui Patrício. Outro lance de puro "frisson".

De Portugal, João Félix andou sumido no jogo. E, mesmo em cima da hora, a passe de Cristiano Ronaldo, perdeu uma flagrante oportunidade de golo. Também é compreensível que João Félix estivesse a acusar a estreia na seleção.

O SEGUNDO - TEMPO - Entrou a Suíça com a mesma disposição de atacar. Na verdade, a Suíça é forte ofensivamente. Os últimos resultados atestam o que aqui registamos.

E, aos 52 minutos, os Suíços reclamaram grande penalidade, por mão dentro da área. Na jogada seguinte, na resposta de Portugal, grande penalidade que o árbitro assinalou. Depois, consultou o VAR para analisar o primeiro lance na área de Portugal e voltou atrás, assinalando a grande penalidade a favor dos suíços. Grande penalidade convertida e que deu a igualdade aos helvéticos. O juiz alemão cingiu-se ao primeiro lance. 

Com o jogo empatado, Portugal tinha que fazer pela vida para dar a volta ao resultado. E para piorar a situação, Pepe lesionou-se e foi substituído por José Fonte. Não deu para Pepe continuar em jogo.

A verdade nua e crua é que a Suíça tratava bem a bola e consequentemente sempre com os olhos postos na baliza à guarda de Rui Patrício. O perigo rondava, sem dúvida alguma.

Fernando Santos fez entrar Gonçalo Guedes para o lugar de João Félix que esteve muito apagado no jogo. Melhores dias virão para este jovem promissor do Benfica.

E ele, mais ele. Cristiano Ronaldo fuzilou a baliza helvética, quando tudo estava a ficar complicado para a nossa seleção. Bernardo Silva serviu de bandeja Cristiano Ronaldo que não perdoou. Uma pancada seca sem hipóteses para o guarda-redes suíço. E a codícia do CR7 não se fez esperar, apontando mais um golo. Começou mal o jogo, mas, depois, foi embalando e levar a nossa seleção a um sensacional triunfo para, consequentemente, a colocar na final.

Já a escoar o tempo, saiu Bruno Fernandes e entrou João Moutinho.

Portugal defronta domingo na final o vencedor do jogo Inglaterra-Holanda, a disputar nesta quinta-feira.
Carlos Alberto Alves

Sobre o autor

Carlos Alberto Alves - Jornalista há mais de 50 anos com crónicas e reportagens na comunicação social desportiva e generalista. Redator do Portal Splish Splash e do site oficial da Confraria Cultural Brasil-Portugal. Colabora semanalmente no programa Rádio Face, da Rádio Ratel, dos Açores. Leia Mais sobre o autor...

Sem comentários:

Enviar um comentário

COPIE O SEU EMOTICON E COLE NOS COMENTÁRIOS


👍😀😁😄😇😉😊😋😌😍😎😏😐😕😘😛😞😤😥😧😩😭😮😰😴🐞🐢👄💗💙👻👽🎃🎄🎅🎂🍺🍻🍹🍷

VARIAÇÕES EM A DISTÂNCIA (PARTE 1 DE 2)

OS NOSSOS REDATORES PERMANENTES

OS NOSSOS REDATORES PERMANENTES - Clique para ver o perfil