ROBERTOLOGIA EM DESTAQUE

4/23/2019

"Famosas são as que mais sofrem com o padrão de beleza da magreza extrema", diz a pós-doutora em nutrição Camilla Estima


A convidada desta semana de Alvaro Leme, para entrevista no CanAlvaro, é a nutricionista Camilla Estima que já coleciona os títulos de mestre, doutora e pós-doutora em sua área. A profissional já começa a entrevista fazendo um importante paralelo entre como as pessoas consumiam fotos de pessoas famosas no passado, com as revistas, e atualmente, nas redes sociais.

“Por exemplo, se eu sou famosa e sai uma foto minha na revista eu não sei o que as pessoas acham de mim. Nas redes sociais eu acho que piorou para todos os lados, tanto para o famoso quanto para a audiência. Porque uma famosa que posta uma foto no Instagram vai receber um monte de comentários positivos ou ataques porque está muito magra, porque está muito gorda, porque está com cara de doente”, diz Camilla.

E a nutricionista faz questão de destacar como pode se tornar um problema para quem está expondo seu corpo na internet. “Eu acho que isso piorou mais para o lado das famosas, de certa forma. Porque essas moças também são supervítimas desse padrão de beleza da magreza extrema, que não é saudável, e elas precisam expor seus corpos nas redes e vai receber milhões de likes e comentários validando aquela magreza”.

Do outro lado, a luta para ser igual à influenciadora fitness que admira. “A pessoa que está acompanhando o Instagram de alguém muito magra, muito magra mesmo, se compara com ela, se projeta nela e gostaria de ter aquele corpo. E o que ela vai fazer para conseguir aquele corpo? Uma dieta extrema, um procedimento estético, vai passar fome, vai malhar como uma maluca na academia para alcançar aquele corpo que ela viu na rede social”.

A nutricionista destaca que a ciência já tem mostrado o mal que esse tipo de comportamento pode causar. “Tem muitos estudos mostrando isso, que as redes sociais pioram muito a imagem corporal das pessoas. Se você ficar 10 minutos no Instagram piora a forma como você vê você mesmo.” E, de acordo com Camilla, uma das soluções para uma convivência harmoniosa e saudável com as redes sociais é “trazendo ao debate que muitas das coisas que são postadas ali não são reais”. Porque podem funcionar como um gatilho na manifestação de distúrbios. 

“Tem gente, que é um traço de doença, que só segue perfis de pessoas muito magras. Então você começa a se comparar e a se diminuir perante aquilo. Tem gente que tem o componente genétido de doença, de transtornos alimentares como anorexia nervosa, bulimia nervosa”, conclui.

Assista à entrevista na integra:
Gorda não é xingamento, com Camilla Estima
Sobre o CanAlvaro
Projeto do jornalista Alvaro Leme, consiste num canal que combina entrevistas com personalidades das mais variadas áreas a vídeos solo em que Alvaro comenta pautas quentes da semana. Alvaro é jornalista formado pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, vive desde 2000 em São Paulo. passou pela coluna Mônica Bergamo, do jornal Folha de S. Paulo, e pelas revistas Contigo!, Glamour, Veja, Veja São Paulo e Forbes.
Carmen Augusta

Sobre a autora

Carmen Augusta - Administradora e Redatora do Portal Splish Splash. Redatora do site oficial da Confraria Cultural Brasil-Portugal. Leia Mais sobre a autora...

Sem comentários:

Enviar um comentário

GALERIA DA LUSOFONIA

OS NOSSOS REDATORES PERMANENTES

OS NOSSOS REDATORES PERMANENTES - Clique para ver o perfil