LightBlog
>

ROBERTOLOGIA EM DESTAQUE

1/23/2016

Fãs de Roberto Carlos entrevistados pelo Portal Splish Splash – NIZETE MARIA


A pensar nos milhares de fãs de Roberto Carlos, espalhados pelo Mundo, o Portal Splish Splash achou por bem auscultar a alma robertocarlistica que por eles perpassa, dando início a uma série de entrevistas que, cremos, poderá de algum modo contribuir para uma melhor compreensão do motivo que leva tantos a admirar a obra de um cantor/compositor Brasileiro que ao comemorar 55 anos de carreira, não só consegue manter a fidelidade dos seus fãs que o acompanham desde o início da sua trilha poética e musical, como ainda, atrair muitos jovens que não conseguiram ficar indiferentes à obra daquele que, como disse o poeta, se mais mundo houvera lá chegara.

A selecão da série de entrevistas não obedece a nenhum critério relativamente a este ou àquele fã, foram obtidas por quem as irá publicar, ou seja, Armindo Guimarães, Carmen Augusta e Derbson Frota, de acordo com os contatos que possuem. Também a publicação, que acontecerá às terças-feiras e sábados, é aleatória, ou seja, não tem qualquer ordem em relação aos fãs. Todos eles admiram o rei Roberto Carlos e por isso todos nos merecem a mesma estima e a mesma consideração, independentemente de, muito naturalmente, podermos conhecermos melhor este ou aquele fã.

A entrevistada de hoje é a fã Nizete Maria, natural de Cachoeiro de Itapemirim/ES e a residir atualmente em Porto Alegre.

PORTAL SPLISH SPLASH - Como começou a gostar do NMQT Roberto Carlos?

NIZETE MARIA - Quando eu ganhei meu primeiro livro de português no ano de 1973, no primeiro ano do ensino fundamental, por conter nele a música “Eu quero apenas”, o nome Roberto Carlos e Erasmo Carlos me chamou a atenção. Depois, com nove anos, fui morar no Rio de Janeiro e tive a oportunidade de saber quem ele é, e aí, se já gostava do Roberto, passei a gostar mais ainda.

PSS - Você se considera umA grande fã? Por quê?

NM - Me considero uma grande fã porque gosto de tudo nele; gosto da história, do jeito, do sorriso e das atitudes como homem.

PSS - Se estivesse numa ilha deserta com o (a) amado(a), qual música do rei colocaria pra tocar?

NM - Numa ilha deserta eu colocaria “Cavalgada”, “Tristes momentos”, “Tanta solidão”, “Amada amante”, “Café da manhã”.

PSS - Roberto Carlos faz parte de sua vida? Como?

NM - Ele faz parte da minha vida em tudo porque foi ouvindo as músicas dele que aprendi o caminho certo. Em 1986 conheci meu amado e com ele as músicas do RC estavam sempre a embalar nossas vidas entre elas “Cavalgada”.

PSS - Cite uma história engraçada e/ou emocionante que já viveu relacionado ao rei Roberto:

NM - Fui ao show dele em Cachoeiro e minha irmã desmaiou.

PSS - Coleciona algo do rei? Se sim, cite exemplo(s):

NM - Coleciono revistas, fitas, k7, CDs, DVDs, recortes de jornais.

PSS - Uma música que você sempre põe no “repeat”:

NM – “Tanta solidão”.

PSS - Muitas são as músicas do repertório do rei e muitas são aquelas que ele há muito não canta, que música gostaria que ele voltasse a cantar?

NM – “A cigana” é uma música que ele poderia voltar a cantar.

PSS - Se Roberto Carlos fosse almoçar em sua casa, o que prepararias?

NM - Eu prepararia com muito capricho e com muito amor, arroz, feijão, ovos fritos e sorvete, porque ele adora.

PSS - Se fosse escolher para ouvir 10 músicas do rei, em ordem de preferência, quais seriam?

NM - O velho caminhoneiro, Hoje é domingo, Obsessão, Tanta solidão, Se você pensa, Mis amores, Coração, Eu e ela, Lua nova, Cavalgada, Caminhoneiro e Esse cara sou eu.

PSS - Se tivesse a oportunidade de falar ao vivo com o rei, o que diria?

NM - Eu diria que amo ele, e agradeceria por ele fazer parte de minha vida.

PSS - As músicas do rei não seriam a mesma coisa sem as respetivas letras. Independentemente da música, diga os títulos de três letras que mais o impressionam e porquê.

NM – “Ilegal imoral ou engorda”, pelo que quer dizer, de ser tudo proibido. “A janela”, pelo desafio de pensar no caminho bom e ruim. “Amazônia”, uma música que faz realmente pensar no que estamos fazendo com a natureza.

PSS - O rei possui em torno dele uma vasta equipe, desde os elementos que compoêm a orquestra (RC9), aos elementos da administração, assessoria de imprensa e apoio logístico. Com certeza você simpatiza por alguns desses elementos por os conhecer ou já ouvir falar. Cite quais.

NM - Eu gosto do Paulinho pela guitarra que ele toca muito bem.

PSS - O que mais gosta na personalidade do rei?

NM - Gosto de tudo nele, é um exemplo de homem!

PSS - O que gostaria que o rei mudasse nos seus usos e costumes?
NM - Não pode mudar nada. Ele tem que ser exatamente assim.

PSS - Você nasceu em Cachoeiro de Itapemirim, que também é terra natal do Roberto Carlos. Como Cachoeirense o que representa para você ter Roberto como conterrâneo?

NM – Para mim, significa muito! Me lembro das ruas, dos amigos, dos shows, de calouros que eu participava, de coisas que me feriram e me alegraram.

PSS – “Meu pequeno Cachoeiro”, de Raul Sampaio e eternizado na voz de Roberto Carlos, é o hino oficial de Cachoeiro de Itapemirim desde 1966. Tal como o Roberto, a Nizete já não vive em Cachoeiro. O que significa para você a música e a letra do hino da sua terra?

NM – Estou de malas prontas para ir pisar de novo aquele chão, matar a saudade que está me matando! Meu pequeno Cachoeiro, que agora não é mais pequeno, mora no meu coração e abriga nele a maior parte da minha família. Ouvir esta música, é voltar ao passado, atravessar as fronteiras do pensamento.

PSS - Se tivesse que escolher uma frase robertocarlística do repertório do rei que mais se identificasse com você, que frase escolhia?

NM – “Eu sei, tô correndo ao encontro dela…” (Caminhoneiro).

PSS - Responda à pergunta que não fizemos e que gostaria que lhe tivéssemos feito.

NM - O que queria que se realizasse? Eu queria ter a chance de dar um abraço nele!


NIZETE MARIA no Facebook

Entrevista conduzida por:
Carmen Augusta
Facebook

Sem comentários:

Publicar um comentário

ESTIMADO LEITOR: esteja à vontade para partilhar e comentar este post em qualquer rede social, mas não esqueça de comentar aqui no próprio post. O autor agradece,

Topo