ROBERTOLOGIA EM DESTAQUE

6/20/2011

São João no Porto






Por: Armindo Guimarães
Facebook


Junho é o mês dos santos populares em Portugal. Em Lisboa é o Santo António a 13, no Porto e em Braga e noutras cidades do país é o São João a 24 e noutras terras é o São Pedro a 29.

Em Lisboa há arraiais com foguetes, bailes populares, o cheirinho da sardinha assada com pimentos mistura-se com o perfume dos manjericos em cujos vasos se colocam quadras populares dedicadas ao Santo cujos dotes casamenteiros traduzem-se por iniciativas várias, designadamente as famosas “Noivas de Santo António”. As marchas populares organizadas pelos bairros da cidade são o ponto alto da festa, num desfile multicolor digno de ser visto em plena baixa lisboeta.

Quanto ao S. João no Porto, é claro que já não é o que era, mas hoje em dia já nada é o que era, não é? As coisas mudam. Contudo, no essencial, a tradição mantém-se. A malta come a sardinha assada acompanhada de pimentos, azeitonas, broa, o indispensável vinho verde tinto pra regar e, é claro, o caldo verde. Depois, enquanto uns se limitam a observar os balões evoluindo no firmamento (Ó patego, olhó balão!), outros vão prá rua até de madrugada. Uns de alho-porro na mão, cidreira ou alecrim. Outros, quiçá mais virados para as marteladas, levam o martelinho na mão para o que der e vier. É claro que não faltam sítios onde dançar e saltar à fogueira. É uma noite em grande. À moda do Porto, carago!

O São Pedro fecha com chave de ouro o fim do mês das festas por todo o país e a alegria vivida pelo povo é como que um escape às agruras da vida ditadas pela crise, essa senhora que teima em nos perseguir, qual fogueira atiçada por senhores que mais do que governar só pensam em nos lixar. Até rimou. E por falar em rimas, deixo aqui estas:

No dia treze de Junho
Santo António se demove
São João a vinte e quatro
E São Pedro a vinte e nove

Santo António não é pobre
Santo António não é rico
Já o vi vender um cravo
P'ra comprar um manjerico

O repuxo da cascata
Deita água sem parar
É noite de S. João
Vamos cantar e dançar

S. Pedro por ser velhinho
Deve ter muito juízo
Por isso Deus lhe entregou
As chaves do Paraíso

São João do Porto

Armindo Guimarães

Sobre o autor

Armindo Guimarães - Doutorado em Robertologia Aplicada e Ciências Afins e Escriva das coisas da Vida e da Alma. Administrador, Editor e Redator do Portal Splish Splash e do site oficial da Confraria Cultural Brasil-Portugal. Leia Mais sobre o autor...

1 comentário:

  1. Olá maninho!

    Que festa!!!!
    Deve ser muito bom participar dessa alegria toda.

    Parabéns pelo vídeo, está uma belezura.
    Aquela terrina de caldo verde, huumm, me deu água na boca...
    Tudo muito lindo!

    Beijos,
    Carmen Augusta

    ResponderEliminar

MÚSICA LUSÓFONA

OS NOSSOS REDATORES PERMANENTES

OS NOSSOS REDATORES PERMANENTES - Clique para ver o perfil