ROBERTOLOGIA EM DESTAQUE

11/21/2010

Uma rosa para Alemanha





por Zélia Lopes
Splish Splash Blog




Sou uma portuguesa que há trinta anos migrou para a Alemanha.

Quando era pequena, tinha meus cinco ou seis anos, ouvia o Roberto Carlos na rádio. Já nesse tempo gostava do Roberto Carlos e sonhava um dia vê-lo, mas no sabia quem era Roberto Carlos, de onde era ou se era branco ou preto. A única coisa que conhecia era sua voz, a belíssima voz que ouvia a cantar Lady Laura sempre. Lady Laura fazia lembrar-me de mamãe e meu irmão que longe de mim estavam. Ela migrou com o meu pai e nos deixou aqui com meus avós.

E o tempo foi passando e meus pais vieram nos buscar. Sempre que voltava pra Portugal eu comprava os discos de Roberto Carlos. O calhambeque, As baleias, Cama e mesa, foram as músicas que marcaram a minha juventude. Casei e tive filhos maravilhosos. Minha vida adulta, como o vento, foi passando a ouvir Roberto Carlos e a desejar sempre um dia vê-lo, mas no fundo sabia que isso talvez fosse a coisa mais difícil do mundo. Pois j sabia que Roberto Carlos estava no Brasil e eu aqui to longe na Alemanha.

Numas férias de verão fomos a Portugal e vimos um cartaz que anunciava Roberto Carlos na Póvoa de Varzim. Meus olhos se encheram de alegria, mas olhando o cartaz com mais detalhes, percebi que o concerto já tinha acontecido. A euforia deu lugar à esperança que um dia como já disse pudesse vê-lo.

No ano passado, final de janeiro, fomos a Portugal novamente passar uma semana. Quando estava de partida para a Alemanha, disse minha prima Michele: - Sabes que o Roberto Carlos vai estar amanhã no Pavilhão Atlântico em Lisboa? Pronto, perdi o momento de realizar meu lindo sonho de tão longo tempo, em ver Roberto Carlos. Estava com passagens compradas, tinha que pegar o avião e o trabalho no dia seguinte me aguardava. Paciência.

Mas aconteceu o que não tive coragem de pensar ou realizar em minha vida. Meu sonho a realizar-se. Meu marido entrou no Clube do Rei e na agenda de shows viu que ele estava se apresentando em Guimarães que é a terra do meu marido. Ele então ligou para a casa de espectáculos, mas não havia mais ingressos, todos vendidos. Mas havia um show adicional que seria no dia seguinte, mas infelizmente eles não faziam reservas e a venda era no local. Pensava comigo não ser possível isso tudo estar acontecendo, mas meu marido ligou para sua irmã e ela foi buscar o último bilhete à venda. Quando o bilhete estava na minha mão eu no acreditava que isso pudesse acontecer. Não conseguia mais dormir nem comer, só chorava e chorava.

Havia acabado de chegar de Portugal e tinha o problema do trabalho. Meu chefe com certeza não iria me liberar para mais um dia de férias. Mas finalmente tudo daria certo e fui liberada para ir domingo, dia 12 de março de 2006 e retornar na segunda, dia 13. Com o bilhete da passagem nas mãos, parti sozinha para Portugal atrás do meu sonho. Fiz um enorme cartaz onde estava escrito:

VIM DA ALEMANHA SÓ PRA TE VER. ESPEREI 35 ANOS!

No show a felicidade era plena, indescritível. Pedi a todos da equipe do Roberto que me deixassem falar com ele, mas eles negaram. Não importa, Roberto Carlos olhou para mim e sorriu depois me acenou com um adeus. Assim que ele começou a cantar Jesus Cristo, corri para a frente do palco e lá estava sozinha com ele e novamente ele sorriu só para mim. Abri então meu cartaz na sua frente e ele abanou a cabeça com admiração, deu um beijo na rosa e entregou em minhas mos. A rosa mais bonita que recebi na minha vida.



Esta é uma colagem que foi feita pelo meu filho mais novo e por mim. Roberto Carlos o comandante do meu coração com um ramo de rosas nas mãos e muitas outras fotos da vida dele que a minha vida marcaram. Do lado esquerdo da foto podem ver eu no concerto. Zélia.



Quando o show acabou estava eu sentada em cima de um alto-falante chorando muito, demais, sem acreditar que tudo aquilo pudesse estar acontecendo. Ainda fui para a porta por onde Roberto Carlos sairia para ter uma chance de vê-lo mais uma vez e dar-lhe um abraço, mas ele apenas passou, acenou e disse adeus.


No dia seguinte voltei para Alemanha. Graças ao amor do meu marido por mim, realizei o sonho da minha vida. Hoje, mais do que nunca sou tola por Roberto Carlos. E sempre que ele vier a Portugal, eu irei daqui da Alemanha para vê-lo. Aprendi que nunca devemos desistir dos nossos sonhos.

Um grande beijo ao meu marido e outro ao meu grande ídolo Roberto Carlos. Os dois homens que eu mais amo na vida.


Um transparente feito de chapa inox pelo meu marido.
Está exposto no bar na nossa casa em Portugal. Peça única! Espero que gostem. Zélia.



---------------------------

MENSAGEM DE ZÉLIA LOPES AOS AMIGOS DO SPLISH SPLASH

Meu, como eu estava nervosa, nem uma foto ficou bem. Todas tão tremidas. Apenas 3 ou 4 ficaram mais ou menos, e estas estão aqui na colagem. Como podem ver ele está mesmo me acenando. E não pensem que eu sou maluca, ele também pode estar acenando para outra pessoa. Mas não. É SÓ PARA MIM! Porque, quando ele começa a cantar a canção de despedida já não há guarda-costas que me prenda. Dou uma corrida para o palco e ai estou alguns momentos sozinha com o meu ídolo e ele sorri e me acena. Espalhei então a minha mensagem no palco e ele leu. “Vim da Alemanha só para te ver. Esperei 35 anos!” E então ele deu o beijo na rosa e ma deu.

Eu não sei mesmo como contar, os sentimentos ainda dão saltimbancos quando penso naquele momento. Antes do concerto estava super nervosa. Até uma senhora me disse para eu me acalmar senão até me dava algum chilique e eu já não via o Roberto Carlos. E a única coisa que eu queria era velo. Eu não acreditava que tudo aquilo era verdade.

Quando as luzes se apagaram e começa a musica de entrada… Ai meu Deus! Ainda hoje aqui a escrever eu não estou bem. O coração começa logo abater mais forte. E depois vem aquela voz que muitos de vocês sabem do que eu falo:

SEEENHORAS E SEEEENHORES COOOMM VOOOCCCCEEESSS…
RRRRRRROOOOBBEEEEEETTOOOO CCAAAAAARRRRRRRRRLLLLLLLLOOOOOOOOOOOOSSSSSSSSSSSSSS!!!!!!!

Eu não sei, mas acho que morri de tanta felicidade. Tudo aquilo me estava a acontecer, e eu não acreditava.

Eu ria, eu cantava, eu chorava, eu estava ali… ouvindo aquele que eu tanto queria ver na minha vida e parecia que ate estava num filme. Mas era a mais pura verdade. E essa eu só realizei quase duas semanas depois de estar outra vez na Alemanha. Talvez vocês não acreditem mas os meus sentimentos não deixaram eu falar. Deixei o trabalho e fui para casa de autocarro, pus o mp3 nos ouvidos e ouvi pela primeira vez depois do concerto, ROBERTO CARLOS AO VIVO NO POCAEMBU e ai eu chorei porque finalmente compreendi que não tinha sido nenhum sonho. Todo mundo a olhar para mim e eu chorando. Igual! Eles não sabiam que eu chorava de felicidade.

Digo mais uma vez, não, digo 10 mil vezes, não, não... não há palavras para dizer obrigado ao meu marido por ele ter realizado o meu sonho. Com ele aprendi que nunca devemos desistir dos nossos sonhos.


Abraço a todos!

Zélia


-----------------------------

NOTA SPLISH SPLASH:

“Uma rosa para Alemanha” foi publicado em 27-08-2007 no Portal Clube do Rei e até hoje obteve os comentários que com a devida vénia abaixo reproduzimos:

JANINHA escreveu em 30/1/2009, às 00:50
Linda demais essa história, que bom que Deus lhe ajudou foi comovente, e tem gente que não acredita em destino então o que foi isto!!! Obrigado amigo Carlyle!!!

GUTA escreveu em 27/9/2008, às 23:55
Linda história, emocionante. Me ajudou a continuar perseguindo meu sonho de um dia ficar frente a frente com ele. O Rei, por quem tenho tanto carinho. Como você, Zélia, também tenho um maridão que me entende e me ajuda na compra de ingressos, para os shows que podemos assistir. Um abraço.

FRIEND escreveu em 21/5/2008, às 16:59
Essa turma do Portal adora me fazer chorar de emoção. Que linda história, lindaaaaaaaaaaaaa!! Um dia também chego lá e recebo uma rosa do Zunga.

HELIOCLACERDA escreveu em 1/4/2008, às 18:34
Eu tive o privilégio de conhecer Roberto Carlos pessoalmente. Foi mais ou menos em 1975. Eu estava com minha noiva (na época) e estávamos indo para um cinema na rua Augusta e a minha noiva, de repente, disse: - Olha o Roberto Carlos! Era um sábado, mais ou menos 21:45h. Ele estava estacionando o seu Galaxie em frente a banca Europa e estava com a Nice. Estacionei meu carro em frente ao prédio da Manchete (como era conhecido na época), atravessamos a rua e fomos conversar com ele. Pedi seu autógrafo, falei sobre o show que eu tinha ido naqueles dias em Osasco. Ele comentou: - 'tava tumultuado lá! ' Perguntei do anel de pedra preta que ele deixara de usar e ele respondeu que a pedra estava meio solta e que não sabia bem onde tinha deixado. Eu queria comprar aquele anel dele, mas não tive coragem de falar (depois mandei fazer um exatamente igual que usei na minha juventude). Ele pegou várias revistas. Pedi o autógrafo da Nice também, que foi muito simpática. Depois ele batendo nos bolsos da jaqueta preta de couro (aquela de motoqueiro) disse: - meu amor você paga? Estou sem dinheiro. Em seguida ele me disse: - bye, bye, bicho! Entrou no carro e foram embora. Quase não dormi naquela noite ao pensar que estive lado a lado com a pessoa que mais admiro e o cantor que mais gosto. Sou seu fã desde 1965 e conheço muito da sua vida. Estive em frente da casa dele no Morumbi inúmeras vezes... Levei várias pessoas para conhecer a casa. Tive oportunidade de vê-lo saindo com os filhos ainda pequenos para dar uma volta no quarteirão com um calhambeque (de fibra) azul e com chapa de Cachoeiro de Itapemirim. Todas as vezes que o vi ele sempre me cumprimentou gentilmente. O guarda-noturno de sua casa o elogiou muito dizendo da simplicidade do seu patrão que às vezes até pedia que ele lhe acordasse de manhã, chamando na janela do seu quarto. O guarda disse: - Nem parece que ele é quem é! É muito simples. Fala comigo da mesma forma que estou falando com você! Por essas e muitas outras histórias é que eu continuo admirando ORRC (O Rei Roberto Carlos). Hélio.

JH escreveu em 17/9/2007, às 17:31
Zélia, meus cumprimentos a você e sua emocionante história. É de arrepiar. Tem hora que a gente engasga pra não chorar. Você é uma vencedora. Parabéns!

JOAO1951 escreveu em 17/9/2007, às 15:37
Olha estou ainda me refazendo da emoção, confesso que algumas lágrimas brotaram em meus olhos. Só rei para provocar este momento de reação.

IBERICO escreveu em 14/9/2007, às 15:27
Estou com uma emoção enorme ao ler este comentário porque eu vivi praticamente a mesma aventura. Por fim também o consegui ver em Paris. Com certeza que nós imigrados muito jovens tivemos menos oportunidades de ver o nosso ídolo e por isso mesmo estou com imensos desejos de ter outra ocasião de o voltar a ver e vos garanto que não me vai escapar.

VILHENA escreveu em 13/9/2007, às 08:01
Fã de verdade.

ROGERAZO escreveu em 8/9/2007, às 17:26
Eu fiquei muito impressionado e comovido com o seu relato. Dos meus olhos quase brotarem lágrimas quando foi lendo a sua história. Deus é Grande e Ele permitiu você realizar seu sonho. Afortunadamente a sua história teve um final feliz. Hoje é a primeira vez que eu escrevo no idioma Português. Eu moro na Guatemala, e falo Espanhol e Inglês, mais gosto muito das músicas do Rei. Ouvindo as canções de Roberto Carlos eu no somente desfruto, também aprendo o idioma do Brasil e Portugal. Roberto Carlos é o meu preferido, meu número 1. Eu tenho uma grande coleção de LPs, KCTs e CD. ¡Muito amor para todos fãs do Rei Roberto Carlos! Roger Chang Guzmán.

NILZAIVAN escreveu em 7/9/2007, às 16:16
Gostei muito da matéria, é sempre muito bom conhecer histórias interessantes.

VERALUZ escreveu em 5/9/2007, às 22:16
Bem-vinda ao grupo, Zélia. Só quem foi tocada pelo amor sabe o significado de coisas tão simples como uma rosa, um olhar, um coração repleto de esperanças e que explode de alegria por estar perto, ouvi-lo cantar e compartilhar das emoções de um show, sempre inesquecível... Linda a sua história!

FÃ escreveu em 4/9/2007, às 07:22
Emocionante... a rosa (Zélia) e o rei. Vou mostrar pra ele.

JAMESRC escreveu em 2/9/2007, às 15:48
Uma linda história. Uma coisa comovente. Fiquei muito feliz e emocionado e recordei-me em vários momentos do show que assisti em Teresina-PI.

MASOLI escreveu em 1/9/2007, às 18:04
Querida Zélia, Que linda história a sua. Me identifiquei muito com ela pois, assim como vc, desde jovenzinha sou fã de RC, e assim como vc, tenho um marido que me ama muito e algumas vezes já fez de tudo para que eu pudesse assistir ao show do Rei. Porém, nunca tive a felicidade de chegar mais perto de RC. Em todos os shows que pude vê-lo e ouvi-lo, fui apenas mais uma das milhares de pessoas que estavam no local, emocionadas e contritas. Mas vale a pena, sempre! Masoli.

SANDRORLS escreveu em 31/8/2007, às 17:19
Prezada Zélia, Sua carta me emocionou bastante, fazendo com que um nó me apertasse a garganta. Você me fez reviver os momentos quando também realizei meu sonho. Um abraço e parabéns.

OSMAN escreveu em 31/8/2007, às 01:35
Uma bonita história de amor com um final feliz. Parabéns por buscar seus sonhos.

CLAUDIOPAZ escreveu em 30/8/2007, às 12:22
Amigos é linda essa história de amor, e a emoção toma conta do corpo e da alma. Roberto Carlos tem esse dom de fazer sonhar e saber que o amor existe e roberto é o maior representante desse sentimento tão puro e sagrado. Pois ele cantou, canta, e vai cantar eternamente pois ele tem essa missão confiada por nosso grande Deus... de ser um ser iluminado, pois fica provado que deus não escolhe os capacitados! Mas capacita os escolhidos, por isso nosso grande rei é capacitado para ser o poeta de Deus, Jesus e todas as Nossas Senhoras, graças a Deus. Com emoção, Claudiopaz.

OTTITO escreveu em 29/8/2007, às 13:50
Querida amiga Zélia: Sua história é bem parecida com a minha. Eu esperei 43 anos para poder ir a um show do nosso rei e para isso também tive que viajar. Eu moro na Espanha e no 2005, de forma casual, soube que ele iria fazer um show em Lisboa. Com grande esforço, consegui ir lá, mas não consegui ganhar nem sequer uma rosa, mesmo assim, não desisti e no ano seguinte viajei quase 1000 km. (Sevilla/Espanha- Guimaraes/Portugal) para assistir novamente a outro show e dessa vez tive mais sorte e consegui a tão ansiada rosa. Ainda espero poder assistir a um terceiro e, quem sabe se desta vez… Um abraço.

VERASILVALU escreveu em 28/8/2007, às 20:01
Sua história Zélia é impressionante e emotiva. Só que você vê, há muitas histórias iguais às suas. Veja a história de Júbem Soares. Ambas são emotivas. Roberto Carlos é tudo isso, Fé, Esperança, Alegria, Emoção, Humildade e outras coisas exemplares que devemos copiá-lo.

JUBEMPOLVORA escreveu em 28/8/2007, às 13:15
Super linda esta história. Também tenho esse sonho de conhecer Roberto Carlos pessoalmente, só que um pouco diferente. Como não tenho condições físicas, porque sou Deficiente Físico (Uso Cadeiras de Rodas), e nem financeiras. Meu sonho é poder dar um forte abraço no Roberto Carlos e dizer o quanto gosto dele, e receber de suas mãos a Rosa e a sua Coleção completa de CD's, pois não tenho condições nenhuma de comprar. Dizem que sou louco em querer realizar sonho. Já fui a um Show do Rei através de um sorteio, mas não pude chegar perto dele e realizar meu sonho. Mas tenho a certeza que pra Deus nada é impossível. Ele vai, com certeza e com muita fé em Jesus e Nossa Senhora fazer com que eu consiga realizar o meu grande sonho que é, como disse e repito. Dar um grande abraço no Roberto, dizer o quanto gosto dele e receber de suas mãos a Rosa e sua Coleção completa de CD's. Tenho muita fé, esse sonho vai se realizar! Um Beijão e Abração do Fã e Membro: Júbem Polvora Soares.

LUJA escreveu em 28/8/2007, às 13:08
Bonita História. Eu também consegui ver o Roberto aqui em Portugal, coisa que eu nunca imaginei. Graças a Deus que nos deu esse privilégio. Beijos para todos.

ROBERTMOURA escreveu em 28/8/2007, às 13:02
Muito bonita a sua história com o Rei. Quando deixamos de sonhar deixamos de viver.

GLEY escreveu em 27/8/2007, às 21:36
Que maravilha de mensagem, valeu Carlyle publicá-la, parabéns amigo. Um abraço... Gley.

TEMPLÁRIO-PRT escreveu em 27/8/2007, às 18:33
Olá, Zélia! Adorei! A história fez-me reviver toda a emoção por que passei, não nesse dia, mas sim no dia anterior. Tudo contei aqui em Reportagem sob o título "O depois de Lisboa". Abraços.

ZLOPES escreveu em 27/8/2007, às 16:52
Gente!!! Quero voz dizer que essa rosa não está só guardada numa gaveta: Fiz um quadro enorme, aonde estão fotografias de toda a vida de Roberto Carlos. As fotos do concerto, o bilhete de entrada, o boletim do ingresso e a rosa. No meio da foto está Roberto Carlos vestido de comandante com um molho de rosas nas mãos. Esse quadro gigante está na minha casa em Portugal. Ele não é só o comandante do meu coração mas também o Anjo da Guarda da minha casa.

AZUL41 escreveu em 27/8/2007, às 13:51
Muito bonita sua história amiga. Que bom que você chegou até ao Rei. Com isso você acaba de provar que quando temos um sonho temos que correr atrás dele. Seu sonho foi conseguir chegar ao Rei, sonho de todo nós. Me alegro do que você realizou.

JSLUCIO escreveu em 27/8/2007, às 13:28
Uma história emocionante, e acima de tudo uma lição. Que jamais devemos desistir de nossos sonhos, um dia acontece.

CARLYLE escreveu em 27/8/2007, às 02:07
Fiquei emocionado ao ler sua história e não resisti em publicá-la. Obrigado por sua participação e seja bem vinda ao nosso Portal para conhecer um milhão de amigos.

5 comentários:

  1. Oi Zélia

    Que coisa linda essa sua história!

    O nosso mais que tudo tem esse dom, deixa-nos assim!

    Eu vivo em Lisboa e fui vê-lo todas as vezes desde 1982, tinha eu 16 anos. Em 1988 juntei 70 contos (350 euros) para ir vê-lo ao casino estoril e olha que na altura o meu ordenado nem chegava a tanto!!!

    Meu marido diz que sou maluca mas valeu a pena pois ficámos numa mesa bem perto do palco, aprovei um momento de silêncio e gritei: Roberto eu amo você e suas músicas!

    Ele me mandou um beijo e no fim me deu uma rosa directamente nas minhas mãos!

    Depois desta rosa, ainda ganhei mais 2 em 2006 no pavilhão atlantico pois fui os 2 dias.

    Agora só me falta ir ao camarim, dar-lhe um beijo e um abraço, sonho que eu espero concretizar em breve!

    beijos lisboetas
    Julia Panagiotopoulos

    ResponderEliminar
  2. Olá, Zélia!

    Não vou comentar aqui o teu artigo porque já o fiz no Portal (Templário-prt), mas tenho que comentar os dois quadros que estão robertocalisticamente excelentes. Por isso, os meus parabéns para ti e para os autores das obras-primas.

    Parabéns, também, pela tua primeira colaboração no Splish Splash que estou certo é a primeira de muitas outras que se seguirão.

    Venham elas!

    Abraços robertocarlisticos!

    Tive que "traduzir" o teu portuleiro para português/português. Deu-me um trabalho do carago mas valeu a pena. eheheheheh

    Hei, Hei, Hei, Roberto é o nosso Rei!

    ResponderEliminar
  3. Olá, Zélia!

    Sou eu outra vez!

    Só para te dizer que não és só tu que escreves portuleiro, mas a nossa amiga Ju também escreve portuleiro.

    Fã portuga vive o NMQT duma tal maneira que até mistura tudo. eheheheh

    Abraços

    ResponderEliminar
  4. Olá Zélia!

    Veja como é a vida, nos encontramos de novo!
    Espero que agora nosso contato seja mais frequente.

    Um grande abraço,
    Carmen Augusta

    ResponderEliminar
  5. Eu tenho de escrever portuleiro ou brasiguês senão a malta do outro lado do oceano não me percebe!

    E depois com esta história do acordo ortográfico.... já não bem o que é português e o que é brasileiro....eheheheheheheh

    Curti muito o DVD que estive a ver enquanto o NMQT acuava só para mulheres no anhembi, mas o maridão aos primeiros acordes de "Detalhes" não resistiu e veio aninhar-se no sofá ao pé de mim, e vimos os dois juntinhos!

    Agora vou dormir com a alma a transbordar de amor!

    Beijos lisboetas

    ResponderEliminar

OS NOSSOS REDATORES PERMANENTES

OS NOSSOS REDATORES PERMANENTES - Clique para ver o perfil