Vem, que o tempo pode afastar nós dois

O rei do Brasil
DAVID COIMBRA

O motorista era do Malawi

O motorista do Uber era do Malawi. Conheci uma moça do Malawi, certa feita. Foi na Copa de 2010, em Joanesburgo. A RBS havia alugado uma pensão inteirinha para hospedar a nossa equipe e essa moça trabalhava lá como camareira e nós ficamos amigos. 

Ela me contava sobre o Malawi. O nome do país, em língua nativa, significa "nascer do sol", porque eles acreditavam que o sol nascia no grande Lago Niassa, que é partilhado pelo Malawi e por outras duas nações vizinhas. O curioso é que "niassa" quer dizer "lago". Isto é: o Lago Niassa se chama Lago Lago, uma baita falta de criatividade.

A moça do Malawi me contou também que, um dia, viu uma cobra atravessando uma estrada que ficava perto da sua casa. Era uma cobra gigantesca, tanto que levou 15 minutos para se arrastar de uma margem a outra da rodovia. Ou seja: se você tem medo de cobra, não vá ao Malawi.

Lembrei-me dessas histórias quando o motorista do Uber me falou que era de lá. E, no instante em que ele soube que sou brasileiro, quase gritou detrás do volante:
Saí caminhando pelas ruas de Boston sentindo certo orgulho do Brasil, país capaz de emocionar um motorista do Malawi que vive nos Estados Unidos.
Tuto pom? Tuto pem?

Ri do seu arremedo de português, e ele seguiu repetindo "tuto pom, tuto pem", até arrematar com um:

– Roberto Carlos! The king of Brazil!
Roberto Carlos?

Se ele acrescentava o título de "rei do Brasil", era evidente que se referia ao cantor, não ao lateral-esquerdo.
Então, ele gostava das músicas do Roberto Carlos? Ele:– Yes! Yes!

Ora, municiado que estava com meu celular, busquei ali mesmo, das profundezas do YouTube, aquela música que meu amigo Cabeça diz ser a mais bonita do mundo, Como Vai Você, de Antônio Marcos, na interpretação imortal feita pelo Rei em 1972, a primeira e mais bela de tantas já cometidas. E o Rei começou, com aquela sua voz macia como a pata do gato:

"Como vai você?
Eu preciso saber da sua vida.
Peça a alguém pra me contar sobre o seu dia...".

Essa frase não é uma frase: é toda uma história. O homem desprezado se põe em sua posição subalterna, sabe que não tem acesso direto à amada, mas implora por uma concessão: que ela designe uma terceira pessoa para fazer um relatório a respeito de suas atividades diárias. Tipo:

– Olha: hoje ela acordou às 8h e, no café da manhã, comeu frutas vermelhas com suco de laranja com cenoura. Depois foi à sessão de massagem e...
Não sei se o motorista do Malawi compreendeu a profundidade da poesia de Antônio Marcos, sei que ele, ao ouvir a melodia, suspirou:

– Aaaaaaah, o rei do Brasil...

Continuamos rodando, a música seguiu se evolando do meu celular e o motorista balbuciava:– O rei do Brasil... O rei do Brasil...

Quando chegamos ao meu destino, desci do carro e nos despedimos com a efusão de velhos amigos. Saí caminhando pelas ruas de Boston sentindo certo orgulho do Brasil, país capaz de emocionar um motorista do Malawi que vive nos Estados Unidos. E sorri, contente, e cantarolei: "Não deixe tanta vida pra depois...".

In Gaúchazh
Carmen Augusta

Sobre a autora

Carmen Augusta - Administradora e Redatora do Portal Splish Splash. Redatora do site oficial da Confraria Cultural Brasil-Portugal. Leia Mais sobre a autora...

Compartilhar Google Plus
    Deixe o seu comentário

0 comentários :

Enviar um comentário