Ministério da Cultura e Instituto CCR apresentam espetáculos do Projeto BuZum! em cinco Estados

Espetáculo 13 Gotas propõe a reflexão sobre o uso consciente da água.
Foto: Mariane Gutierrez
 
Companhia de teatro de bonecos sobre rodas passará por cerca de 90 cidades, abordando de forma lúdica temas de sustentabilidade e cultura
 
 
Alba Bittencourt
Portal Splish Splash 

São Paulo, 31 de março de 2017  –  O Ministério da Cultura e o Instituto CCR apresentam ao longo do ano, em cerca de 90 cidades de cinco Estados, o Projeto BuZum!, companhia de teatro de bonecos que circula dentro de um ônibus especial, com o objetivo de transmitir ao público infanto-juvenil mensagens educativas sobre temas culturais e sustentáveis. Nesta temporada, os espetáculos itinerantes atingirão um público estimado de 58 mil pessoas em 195 dias.

Serão contemplados municípios nos trechos sob influência das concessionárias CCR AutoBAn, CCR NovaDutra, CCR RodoNorte, CCR SPVias, CCR ViaLagos, CCR ViaOeste, ViaRio, CCR Metrô Bahia e CCR MSVia, entre os meses de abril e novembro – Estados de São Paulo, Paraná, Rio de Janeiro, Bahia e Mato Grosso do Sul. Este ano, o BuZum! contará com três espetáculos diferentes. Cada cidade recebe um deles por meio de parceria entre a concessionária e as secretarias de Educação ou de Cultura, que definem os locais que receberão as apresentações, a exemplo de escolas e eventos diversos. A estreia será neste dia 3 de abril, em trechos das concessionárias CCR RodoNorte (espetáculo 13 Gotas) e CCR ViaOeste (espetáculo Mamulengo). “Essa iniciativa leva temas relevantes às crianças, contribuindo com sua formação e cidadania e reforçando o compromisso do Grupo CCR com o desenvolvimento das comunidades nas regiões onde atua”, ressalta Hagatha Proença, da área de projetos do Instituto CCR.

As sessões são apresentadas pelo Ministério da Cultura e Instituto CCR, por meio da Lei Rouanet. O Instituto CCR é uma entidade privada, sem fins lucrativos, criada em 2014, com o objetivo de estruturar a gestão de projetos sociais, culturais, ambientais e esportivos apoiados há mais de dez anos pela empresa, por meio de suas concessionárias.

Educação
As peças em cartaz levam também ensinamentos que podem ser utilizados por professores. Para isso, o BuZum! desenvolveu o Livro do Professor, material pedagógico entregue após os espetáculos, para que os professores possam relacionar o assunto abordado à matéria lecionada em sala de aula, expandindo, assim, os conhecimentos do aluno por meio de charadas, brincadeiras, curiosidades e dicas literárias.

As crianças presentes na plateia também recebem um teatro de papel com personagens para montar e o gibi BuZum! em Quadrinhos, que traz o enredo de espetáculos do projeto.

Sinopses
13 Gotas
Num laboratório, dois cientistas malucos, de forma lúdica e sensorial, argumentam sobre a importância da água. Propõem como reflexão o uso consciente da água em nosso dia a dia. Os personagens demonstram como este elemento está presente em tudo – desde a gestação humana, quando os seres estão imersos no líquido uterino, até nos alimentos, nos órgãos do corpo e na natureza. Os diferentes estados da água – gasoso, líquido e sólido – e os ciclos da chuva são mostrados também. O espetáculo utiliza várias técnicas de teatro de bonecos para revelar como a água faz parte de nossa vida e onde podemos encontrá-la.

Mamulengo
Esse espetáculo explora o universo da cultura popular brasileira, mais precisamente a cultura popular de Pernambuco. É feito totalmente com mamulengos, bonecos populares brasileiros criados e confeccionados por mamulengueiros de Glória do Goitá (PE). Joana, uma esperta garota que adora o carnaval, parte rumo a uma aventura para salvar seu amigo João, que caiu num poço. Com a ajuda de um falante papagaio, Joana passa por blocos de caboclinho, maracatu, bumba-meu-boi e frevo. O espetáculo é uma divertida e emocionante descoberta da cultura popular brasileira!

Que lixo é lixo?
Do espaço, dois astronautas percebem que o planeta Terra não vai nada bem e, após uma conversa, os três decidem voltar à Terra e contar aos demais seres humanos os estragos causados pelo lixo. Utilizando embalagens descartáveis, como caixas de leite, garrafas pet e latinhas, os astronautas mostram as consequências do lixo no planeta, desde o descarte incorreto dos resíduos até o consumo exagerado de produtos que produzem muito lixo. A peça ressalta a importância da reutilização e da reciclagem.

Sobre o Instituto CCR:
O Grupo CCR criou em 2014 o Instituto CCR, entidade privada, sem fins lucrativos, para estruturar a gestão de projetos sociais, culturais, ambientais e esportivos apoiados há mais de dez anos pela empresa.  O Instituto CCR vai otimizar a utilização de recursos próprios da companhia e oriundos de leis de incentivo em projetos estruturados em quatro áreas: Saúde e Qualidade de Vida; Educação e Cidadania; Cultura e Esporte; Meio Ambiente e Segurança Viária. O Grupo CCR apoia o desenvolvimento sustentável, socioeconômico e cultural nas regiões onde atua, com a experiência de ter levado mais de 500 projetos para 120 cidades que, desde 2003, já beneficiaram 7 milhões de pessoas com investimento de R$ 185 milhões em projetos estruturados. Para saber mais, acesse o site www.institutoccr.com.br 
 

Sobre o Grupo CCR:
Fundado em 1999, o Grupo CCR é uma das maiores companhias de concessão de infraestrutura da América Latina. Controla, atualmente, 3.265 quilômetros de rodovias sob a gestão das concessionárias CCR NovaDutra (SP-RJ), CCR ViaLagos (RJ), CCR RodoNorte (PR), CCR AutoBAn (SP), CCR ViaOeste (SP), CCR RodoAnel (SP), Renovias (SP), CCR SPVias (SP) e CCR MSVia (MS). Também faz parte do controle acionário da concessionária ViaRio, responsável pela construção e operação do Corredor Expresso Transolímpica, no Rio de Janeiro. O Grupo CCR atua ainda no setor de transmissão de dados de alta capacidade por meio da Samm, empresa prestadora de serviços de comunicação multimídia e conectividade IP com mais de 4.700 quilômetros de fibra óptica subterrânea e aérea. Além disso, o Grupo CCR está presente no segmento de transporte de passageiros por meio das concessionárias ViaQuatro, CCR Barcas e CCR Metrô Bahia, responsáveis, respectivamente, pela operação da Linha 4-Amarela de metrô de São Paulo, pelo transporte aquaviário de passageiros no Rio de Janeiro e pelo sistema metroviário de Salvador e Lauro de Freitas, além de ter participação na concessão do VLT Carioca (Veículo Leve sobre Trilhos), que interligará a região portuária e o centro do Rio de Janeiro. O grupo ingressou, em 2012, no setor aeroportuário, com a aquisição de participação acionária nas concessionárias dos aeroportos internacionais de Quito (Equador), San José (Costa Rica) e Curaçao. No Brasil, possui a concessionária BH Airport, responsável pela gestão do Aeroporto Internacional de Belo Horizonte, em Minas Gerais. Em 2015, adquiriu a TAS (Total Airport Services), empresa norte-americana prestadora de serviços aeroportuários. Comprometida com o desenvolvimento sustentável, a CCR assinou o Pacto Global da ONU e, em 2016, faz parte da carteira teórica do ISE (Índice de Sustentabilidade Empresarial), da BM&FBovespa, pelo quinto ano consecutivo. Emprega, atualmente, cerca de 11 mil colaboradores.

Licenciada em Robertologia Aplicada e Ciências Afins. Redatora militante do Portal Splish Splash e Administradora do site oficial da Confraria Cultural Brasil-Portugal.

Compartilhar Google Plus
    Deixe o seu comentário

0 comentários :

Enviar um comentário