Fórmula Drone SAE BRASIL será de 19 a 21 de maio, em Itajubá MG

Competição de aeronaves com asas rotativas tipo drone é destinada a estudantes e professores do ensino profissional técnico de nível médio

Portal Splish Splash

São Paulo - A Competição Fórmula Drone SAE BRASIL 2017 teve confirmada sua realização entre os dias 19 e 21 de maio próximo, no campus da UNIFEI (Universidade Federal de Itajubá), em Minas Gerais.

O primeiro dia da Competição - 19 de maio, sexta-feira - será dedicado à etapa denominada Competição de Projeto: uma sequência de apresentações orais e esclarecimentos de dúvidas por parte das equipes concorrentes perante uma comissão de juízes, com base em análise do conteúdo de um Relatório de Projeto previamente enviado por cada equipe. Desta etapa resultará uma pontuação e classificação inicial entre as equipes.

Os dois dias subsequentes – 20 e 21 de maio, sábado e domingo – serão dedicados à etapa denominada Competição de Voo, composta por baterias sucessivas de voos orientados ao cumprimento de cinco missões específicas, descritas no Regulamento da Competição (disponível no portal da SAE BRASIL www.saebrasil.org.br), cujo desempenho será objeto de avaliação e também resultará em pontuação e classificação entre as equipes.

 A somatória das pontuações nas Competições de Projeto e de Voo definirá a classificação final das equipes na Competição.

Doze equipes, representando instituições de ensino técnico de Minas Gerais, Rio de Janeiro e São Paulo, inscreveram-se para a Competição a ocorrer em maio.

Projeto – O Projeto Helidesign, base da Competição Fórmula Drone SAE BRASIL 2017, é uma iniciativa educacional voltada a alunos e professores do ensino profissional técnico de nível médio e que conta com o apoio da CAPES (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior).

O objetivo é estimular a difusão e o intercâmbio de técnicas e conhecimentos de engenharia de sistemas aplicada à operação de aeronaves de asas rotativas tipo drone, por meio de aplicações práticas e da competição entre equipes.

Integradas por até 15 alunos, supervisionadas por um professor da instituição que representam, as equipes deverão desenvolver sistemas instalados a bordo de drones, visando o cumprimento de tarefas (ou missões) que constituem o desafio técnico da Competição, segundo requisitos detalhados no Regulamento da Competição.

O drone deverá seguir modelo padronizado, com características definidas em Regulamento e de valor acessível às equipes concorrentes. Os sistemas de bordo, desenvolvidos a partir de dispositivos e componentes eletrônicos disponíveis no mercado, deverão resultar do talento, capacidade criativa e dedicação de cada equipe.
Derbson Frota

Sobre o autor

Derbson Frota - Professor, blogueiro, jornalista, radialista, cordelista e wikipedista, é graduado em História e especialista em Mídias na Educação e em Informática e Comunicação na Educação. Redator do Portal Splish Splash desde 2014. Leia Mais sobre o autor...

Compartilhar Google Plus
    Deixe o seu comentário

0 comentários :

Enviar um comentário