Espetáculo 'Sísifos', da companhia mineira Candongas, chega ao Teatro Dulcina, no Rio

Do Texto: “Uma população que se agarrou nesta região da América com o objetivo de abrir buracos, sem medo de entrar cada vez mais fundo em montanhas e rios em b
Personaem da peça de teatro "Sisifos".

Duas apresentações contam com recursos de Libras, em homenagem ao Dia Internacional da Pessoa com Deficiência, celebrado no dia 3 de dezembro

A Cia. Candongas, de Minas Gerais, apresenta a montagem Sísifos no Teatro Dulcina, no Centro do Rio, a partir de 1º de dezembro, às 19h. O espetáculo faz um paralelo entre a relação “vida x trabalho” estabelecida no mundo contemporâneo e o imaginário em torno de Sísifo, personagem da mitologia grega que, por enganar os deuses, é castigado com o trabalho eterno e repetitivo. Em cena, os personagens refletem sobre sua relação com o poder e a felicidade, enquanto trabalham carregando suas pedras diárias.

Com ingressos a preços populares de R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia-entrada), as duas últimas apresentações, nos dias 3 e 4 de dezembro, contam com recursos de Libras, em homenagem ao Dia Internacional da Pessoa com Deficiência, celebrado no dia 3 de dezembro.  

A companhia busca convidar o público a refletir sobre sua condição humana, sua presença em seu meio e sua busca constante pela felicidade. A montagem é permeada de analogias e símbolos. Se passa em uma caverna, associada ao "Mito da Caverna" de Platão, entre outras referências, como o livro 1984, de George Orwell; e o "eterno trabalhar" do livro O Mito de Sísifo, de Albert Camus.

Com o espetáculo, o grupo ampliou o seu campo de estudos após a conclusão de uma pesquisa de cinco anos sobre o universo do Teatro do Absurdo e alguns de seus autores mais famosos, como Samuel Beckett, Eugène Ionesco, Fernando Arrabal e Qorpo Santo.

Para o grupo, a temática de Sísifos pode ser entendida da seguinte forma: “Uma população que se agarrou nesta região da América com o objetivo de abrir buracos, sem medo de entrar cada vez mais fundo em montanhas e rios em busca de riqueza ou da própria vida”. E continua: “Mas também tem as histórias de tiranias, hierarquias, intrigas, mentiras, revoltas, guerras, sublevações, inconfidências, assassinatos, escravidão, senzalas, casas grandes, corrida do ouro, febres, alienações e mercantilização das vidas, das terras e do poder”.

A obra tem dramaturgia elaborada por Guilherme Théo e Gustavo Bartolozzi. A direção é assinada por Cláudia Henrique, também integrante do grupo, e o elenco é formado por Gustavo Bartolozzi e Wesley Simões e a produção é de Juliana Ribas. Sísifos é realizada por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura, por meio do Ministério do Turismo e da Secretaria Especial de Cultura, com patrocínio de empresa privada e apoio da Fundação Nacional de Artes.

Sobre a Cia. Candongas

Grupo mineiro de teatro nascido em 1994, tem a missão de fortalecer a identidade do Brasil não oficial por meio da arte. Além de peças teatrais, a companhia também promove o ensino da arte e outras ações socioculturais no Centro Cultural Casa de Candongas, situado no bairro Santa Cruz, na periferia de Belo Horizonte.

SERVIÇO:
Espetáculo ‘Sísifos’, da Cia Candongas
Dias 1º, 3 e 4 de dezembro | Horário: 19h (quinta-feira e sábado) e 18h (domingo)
Obs.: as apresentações dos dias 3 e 4 contam com a presença de um intérprete de Libras
Ingressos: R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia-entrada)
Ingressos antecipados on-line: https://www.sympla.com.br/evento/sisifos/1792404
Classificação: 12 anos
Local: Teatro Dulcina
Rua Alcindo Guanabara, 17 – Centro, Rio de Janeiro (RJ)
(Próximo a Estação Cinelândia do Metrô) 
Também pode ler:
Tags

Enviar um comentário

0 Comentários
* Gostou do que leu, viu e/ou ouviu? Então, para completar, só falta o seu comentário. Se não gostou, comente também. O autor agradece.

buttons=(OK!) days=(20)

Este site utiliza cookies para tornar a sua experiência melhor. Saiba mais
Accept !