Benefícios da alimentação na prevenção do Câncer de Mama

Do Texto: Brasil contabilizou mais de 66 mil casos novos de Cancro da Mama somente em 2021.

Mulher segura na mão a fita rosa símbolo do Cancro da Mama.


Especialista em Nutrição do CEUB defende a alimentação saudável como forma de prevenir a doença

A campanha Outubro Rosa faz parte de um movimento global de combate ao Câncer de Mama. A iniciativa, que nasceu em Nova Iorque nos anos 90 e ganhou o mundo, fomenta campanhas coletivas para prevenir e estimular o diagnóstico precoce da doença. De acordo com o Instituto Nacional do Câncer (INCA), o Brasil contabilizou mais de 66 mil casos novos da doença somente em 2021.

Para conscientizar a população e salvar vidas, especialistas explicam como um estilo de vida saudável pode prevenir a doença. Além de exames periódicos, como a mamografia a partir de 40 anos, e do autoexame das mamas, o fator alimentação saudável pode fazer toda a diferença. A especialista em Nutrição do Centro Universitário de Brasília (CEUB), Ana Salomon alerta que o cuidado diário na prevenção do câncer está ligado diretamente aos hábitos alimentares.

Confira entrevista na íntegra:

Quais alimentos são os vilões da alimentação para as mulheres?
AS: Dentre os alimentos considerados inadequados, temos os fast foods, alimentos ultraprocessados, que contêm quantidades elevadas de gorduras saturadas e açúcar, além de gorduras trans – que não devem ser consumidas em quantidade alguma. O consumo elevado de carnes vermelhas (em mais de 500 g de carne preparada por semana), bem como das gorduras das carnes (gordura aparente, peles e couro), é outro fator que interfere na saúde feminina e na produção de hormônios, interferindo de forma negativa na amamentação e na própria fertilidade. Além dos alimentos, as bebidas com altos teores de açúcar (bebidas açucaradas) e bebidas alcoólicas também são prejudiciais e não devem ser consumidas.

Existem grupos de alimentos cancerígenos que devemos banir da alimentação?
Peixes em salga, carnes em conserva e embutidos devem ser evitados por aumentarem o risco para câncer. Além, é claro, dos alimentos ricos em açúcar e gordura. O mesmo deve ser considerado para as bebidas açucaradas e bebidas alcoólicas devem ser igualmente evitadas.

Quais alimentos ajudam o corpo a funcionar melhor e prevenir o surgimento de câncer?
AS: Os alimentos ricos em fibras, como as frutas, legumes e verduras e cereais integrais que, além das fibras, são compostos por vitaminas e minerais antioxidantes que protegem o corpo contra os efeitos danosos dos fatores ambientais a que estamos expostos.

Dentre os vegetais, destacamos o consumo dos vegetais não amiláceos: cenoura, beterraba, aipo, nabo, assim como vegetais verdes, folhosos (como espinafre e alface); vegetais crucíferos (brócolis, repolho e agrião); e do gênero allium, como cebola, alho e alho-poró. As batatas e outros tubérculos (inhame, cará, mandioca) devem ser consumidos com moderação, por conterem teores mais elevados de energia e carboidratos.

Quanto às frutas, vale reforçar a importância do consumo de frutas de cores diferentes (por exemplo, vermelha, verde, amarela, branca, roxa e laranja), para garantir um aporte adequado de vitaminas e minerais. Assim, a grande base da alimentação deve ser composta por grãos integrais, vegetais não amiláceos, frutas e leguminosas (como feijão, soja, grão de bico, lentilha ou ervilha fresca).

Quais substâncias benéficas encontradas nos alimentos que preservam a saúde da mulher, em especial?
AS: Vitaminas, minerais e fibras, que atuam mantendo o equilíbrio corporal, evitando o estresse oxidativo (que favorece o câncer) e promovendo um funcionamento intestinal normal. É importante mencionar que, segundo o INCA, não existe benefício em substituir as fontes alimentares desses nutrientes por suplementos vitamínicos e minerais que, além de não gerarem o mesmo efeito (por não conterem todas as substâncias que os alimentos possuem), podem aumentar o risco para certos tipos de câncer, quando consumidos em doses excessivas (principalmente sem a orientação e prescrição de um médico ou nutricionista).

Qual é a relação entre os alimentos orgânicos e os alimentos vendidos em mercados tradicionais. Dá para manter uma dieta equilibrada e de baixo custo?
AS: Os alimentos orgânicos têm a grande vantagem de não demandarem a utilização de agrotóxicos para seu cultivo e muitos agrotóxicos causam prejuízos nas células, aumentando o risco para câncer. É possível sim manter uma dieta equilibrada e de menor custo quando adquirimos esses alimentos de produtores locais que, por não precisarem da intermediação de outros comerciantes, conseguem manter os preços mais acessíveis.

Quais as gorduras podem e devem ser consumidas para a boa saúde feminina?
AS: As melhores gorduras são aquelas provenientes de fontes vegetais, com exceção de gordura de coco e palma. As gorduras de melhor qualidade se mantêm na forma líquida na temperatura ambiente, como os óleos vegetais e mesmo o óleo de peixe. Já as gorduras mais prejudiciais se mantêm mais pastosas em temperatura ambiente (como a gordura do coco). Exemplos de boas gorduras são o azeite de oliva, as gorduras presentes em frutas (como o abacate), oleaginosas (castanhas, amendoim, amêndoas, nozes, entre outras) e sementes (girassol, gergelim, entre outras).

Os laticínios são boas opções dentro dessa proposta de alimentação saudável?
AS: São, sim. Especialmente porque o leite e seus derivados são boas fontes de cálcio, entre outros minerais e vitaminas. Devem ser escolhidas as opções com menores teores de gorduras, que são os desnatados ou semi-desnatados.

Existe alguma suplementação ou reposição capaz de evitar o aparecimento dessas doenças?
AS: Não existem pesquisas que comprovem que suplementos são boas opções para a substituição do alimento em si, o que é reforçado pelo INCA. Na realidade, um suplemento utilizado sem a prescrição de um profissional habilitado pode inclusive prejudicar o funcionamento do corpo e aumentar o risco de câncer.
Assim, não é indicado o uso de suplementos para a prevenção de doenças. O que se indica é a realização de um acompanhamento regular com o médico e o nutricionista, que, na suspeita de alguma deficiência, solicitarão exames e, caso seja comprovada, farão a reposição específica de nutrientes em deficiência.

Qual é o recado que você gostaria de deixar às mulheres, em relação ao cuidado com a alimentação e a prevenção de doenças?
AS: Uma alimentação saudável, que inclui preparações à base de alimentos naturais e que contemple variedade e quantidade corretas de frutas, verduras e legumes (no mínimo 400 gramas ao dia ou 5 porções), além de cereais integrais, é fundamental para manter um estado nutricional adequado e para prevenir vários tipos de doenças. E não só isso: garantir o consumo de uma alimentação saudável é garantir um futuro saudável, com qualidade de vida!

 

Também pode ler:
Tags

Enviar um comentário

0 Comentários
* Gostou do que leu, viu e/ou ouviu? Então, para completar, só falta o seu comentário. Se não gostou, comente também. O autor agradece.

buttons=(OK!) days=(20)

Este site utiliza cookies para tornar a sua experiência melhor. Saiba mais
Accept !