O psicanalista e a criança: a linguagem como causa

O desejo do analista que não retrocede ante as crianças” é a mola propulsora do livro Fugir para adiante, do psicanalista e escritor Pablo Peusner e publicado pela Aller Editora. Se a psicanálise depende da linguagem como causa, é necessário considerar o comportamento que não se encaixa nessa estrutura.

Em uma das suas obras mais célebres, o renomado psicanalista Pablo Peusner imerge no universo da psicanálise com crianças ao tratar dos desafios aos quais a clínica com esse público convoca o psicanalista.


“O desejo do analista que não retrocede ante as crianças” é a mola propulsora do livro Fugir para adiante, do psicanalista e escritor Pablo Peusner e publicado pela Aller Editora. Se a psicanálise depende da linguagem como causa, é necessário considerar o comportamento que não se encaixa nessa estrutura.


Assim, o autor traz para o debate a posição do analista e o desejo que o move a cada atendimento. Assinala que na clínica psicanalítica com crianças também é encontrada a incompletude, a marca da falta estrutural do sujeito, fazendo, então, uma afirmação fundamental: a própria criança pode apossar-se dessa ausência e incluir-se no laço social (familiar, escolar ou qualquer outro).


Peusner amplia as fronteiras e vai além do pensamento ocidental, recorrendo ao pensamento chinês. Em conjunto com François Jullien, sinólogo francês, afirma que o conhecimento oriental traz a importância de deixar o curso natural seguir, destacando que o analista deve ser paciente.


O analista deve ser paciente, mas não desavisado. Apesar de vivermos em tempos nos quais discursos científicos fervilham e a causa de muitos fenômenos é atribuída à genética e à neurologia, o autor nos lembra de que ainda há aqueles que sustentam a linguagem como causa. Para desenvolver essa questão, esmiúça de modo bastante interessante duas observações feitas por Jacques Lacan em “Nota sobre a criança” (1969): “irredutível de uma transmissão” e “um desejo que não seja anônimo”.


Envolvido na concepção da linguagem, Peusner desenvolve a ideia de holófrase, precisando o momento em que todo um pensamento é expressado numa única palavra, algo que emerge nas sessões clínicas e que o autor exemplifica ao longo da obra. Além das questões que comumente envolvem o universo das crianças, Peusner nos revela “a outra cara do infantil”, aquela que assusta e que, por isso, faz com que alguns analistas se recusem a recebê-las em seus consultórios.


O autor retoma e desenvolve as ideias de Lacan, associando-as constantemente ao seu valor enquanto preciosas ferramentas clínicas. Ele discorre ainda sobre o inconsciente do analista, e insere agudas observações do cotidiano e apontamentos que, contra o avanço atual da genética e das neurociências, fundamentam a transmissão familiar.


Ficha catalográfica

ISBN: 978-85-94347-27-5

ISBN ebook: 978-85-94347-26-8

Formato: Brochura – 14x21cm

Peso: 240g

Páginas: 181

Idioma: Português

Editora: Aller Editora

Edição: 2ª / 2021

Gênero: psicanálise, criança

Livro físico: R$60,00

Livro digital: R$42,00


Sobre a editora: A Aller Editora oferece em seu catálogo obras que se debruçam sobre os temas cruciais da teoria e da prática clínica, desde seus fundamentos até as repercussões dos debates atuais sobre o sujeito contemporâneo. Inspirada pelo verbo francês aller, que significa “ir”, a casa editorial convida leitores, atuantes na área de psicanálise ou não, a percorrer caminhos que cruzam fronteiras e a embarcar nesse desafio que é ler como movimento.


Sobre o autor: Pablo Peusner é psicanalista. Graduado em Psicologia pela Universidade de Buenos Aires, onde atuou como docente na graduação e na pós-graduação. Membro da Escola de Psicanálise dos Fóruns do Campo Lacaniano e do Fórum Analítico do Rio da Prata (FARP), do qual é coordenador atualmente (2015-2016). É ensinante no Colégio Clínico do Rio da Prata, do qual foi coordenador (2011-2012). Ministrou cursos, seminários e conferências em diversas cidades argentinas, bem como no Uruguai, Brasil, Colômbia e México.

Tags

Enviar um comentário

0 Comentários
* Só falta o seu comentário! O autor agradece.

buttons=(OK) days=(20)

Este site utiliza cookies para tornar a sua experiência melhor. Saiba mais
Accept !