PUBLICAÇÕES RECENTES

quarta-feira, fevereiro 17, 2021

Missão, propósito, presente: o que o filme "Soul" tem a ensinar

“O que você está fazendo da sua vida?”, “qual o seu propósito?”, "qual a sua missão?”. Esses questionamentos poderiam muito bem ser feitos pelo seu coach ou durante uma profunda análise terapêutica, mas também são o mote do filme Soul, nova animação da Pixar


Ao abordar temas polêmicos e inspiradores, o filme nos inspira a olhar para dentro e redefinir padrões de comportamento


Por: Mônica Moraes Vialle *


“O que você está fazendo da sua vida?”, “qual o seu propósito?”, "qual a sua missão?”. Esses questionamentos poderiam muito bem ser feitos pelo seu coach ou durante uma profunda análise terapêutica, mas também são o mote do filme Soul, nova animação da Pixar. Um filme imperdível para quem quer inspiração, divertimento e também não se importa em derrubar algumas lágrimas.


O filme promove uma viagem para dentro de nós mesmos ao contar a história de um professor de música de meia idade, que finalmente alcança o sonho de entrar para uma renomada banda. No entanto, a vida é cheia de imprevistos e nada pode ser calculado. Como a morte. É ela quem surpreende o professor antes de seu primeiro show.


É “além da vida” e conhecendo uma alma perdida que ele descobre mais sobre propósito, missão e a importância de valorizar o presente e as pequenas coisas. Ao longo do filme, as frases questionadas levam o espectador a pensar sobre a própria motivação.


“Sua missão nem sempre é o seu propósito”, “o propósito não é nosso motivo da vida” e outras frases ditas pelos personagens provocam um verdadeiro turbilhão de questionamentos.


Uma das histórias contadas de forma bem sutil no filme também nos faz pensar. Como a máxima do peixe que pergunta ao ancião onde está o oceano: “Você está nele”, responde o velho. “Mas isso é água. Eu procuro o oceano”, devolve o peixe.


Uma metáfora para o ser humano que passa a vida a procurar a sua missão e seu propósito e esquece de viver o presente, de olhar para o céu, de ver a beleza das flores, de sentir o quentinho de um abraço.


O filme explora conceitos fundamentais da natureza humana, além de abordar o funcionamento do universo. Afinal, assim como peixe que procura o oceano enquanto está na água, estamos sempre em busca de algo que não temos enquanto VIVEMOS. O filme não chega a entrar em questões religiosas e nem é essa a proposta.


Soul pode ser definido como uma provocação ao nosso lado mais íntimo e verdadeiro. E a partir desses questionamentos podemos mais do que apenas fazer perguntas. Podemos buscar respostas ao nosso real objetivo da vida.


(*) Mônica Moraes Vialle - Master coach, consultora, palestrante e escritora. Sócia e diretora da MOOM Consultoria e Coaching, empresa binacional com sedes no Brasil e em Portugal. Obteve sua formação de coaching nas mais importantes instituições nos EUA: Ohio University, Florida Christian University e no Brasil: Instituto Brasileiro de Coaching - IBC, Sociedade Brasileira de Coaching - SBC e Instituto Holos. É mentora e consultora em Liderança, Coaching, Arquitetura, Urbanismo e Real Estate. Mestre em Arquitetura pela Universidade de Lisboa, em Portugal, graduada em Arquitetura e Urbanismo pela PUC, técnica em Edificações pelo Liceu de Artes e Ofícios de São Paulo, cursou MBA em Gestão de Negócios de Incorporação e Construção Imobiliária na FGV, e especialização em Real Estate. Seu histórico profissional passa por mais de 20 anos em posições de liderança em empresas importantes no Brasil.


Soul | Trailer Oficial Dublado | Disney

Alba Maria Fraga Bittencourt

Sobre a autora

Alba Fraga Bittencourt - Redatora do Portal Splish Splash.Leia Mais sobre a autora...

Nenhum comentário:

Postar um comentário