ROBERTOLOGIA EM DESTAQUE

8/11/2020

Rugas causadas pelo ato de tomar água direto da garrafa são a nova preocupação com a beleza da pele

Cirurgião plástico Dr. Mário Farinazzo aponta os métodos existentes para prevenir e tratar as rugas

Cirurgião plástico Dr. Mário Farinazzo aponta os métodos existentes para prevenir e tratar as rugas que surgem ao redor dos lábios devido ao movimento realizado pela musculatura quando tomamos água diretamente da garrafa.

São Paulo – agosto 2020 - As rugas são alterações que surgem naturalmente na face devido ao processo de envelhecimento. Ou seja, vão afetar a todos mais cedo ou mais tarde. Porém, alguns fatores podem acelerar o surgimento desses sinais, incluindo certos movimentos que realizamos com o rosto, como o “bico” que formamos com a boca para tomar água diretamente da garrafa. “Inicialmente, esse hábito gera pequenas demarcações momentâneas na região perioral devido a movimentação da musculatura. Porém, com o passar do tempo, essas contrações musculares, combinadas ao envelhecimento cutâneo natural, marcam a pele definitivamente e fazem com que essas linhas, que apareciam apenas com a realização do movimento, tornem-se estáticas, ficando evidentes mesmo com os lábios em repouso e marcando precocemente essa região com sinais do envelhecimento” explica cirurgião plástico Dr. Mário Farinazzo, membro Titular da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP) e Chefe do Setor de Rinologia da Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP).

É claro que deixar de tomar água não é uma opção para prevenir o problema. Porém, é possível tomar alguns cuidados para evitar que essas rugas apareçam, como não tomar água diretamente da garrafa, optando sempre pelo copo. Além disso, é importante também a realização diária de uma rotina de cuidados com a pele focada principalmente na hidratração. “O ideal é que a hidratação seja feita com ativos como o ácido hialurônico, que vai ajudar a hidratar a pele e repor o volume perdido, promovendo assim o preenchimento das linhas. É interessante também apostar nos antioxidantes, como a Vitamina C, que atua no combate aos radicais livres, moléculas danosas capazes de acelerar o envelhecimento da pele”, aconselha o médico. De acordo com o Dr. Mário, a fotoproteção também é fundamental para impedir o fotoenvelhecimento e deve ser realizada diariamente com um protetor solar de, no mínimo, FPS 30.

Mas para aqueles que estão notando o surgimento das primeiras rugas na região perioral devido a anos de ingestão de água diretamente da garrafa, a boa notícia é que existem tratamentos simples e rápidos capazes de dar fim a essas alterações, como a aplicação de skin boosters. “Os skin boosters são produtos à base de ácido hialurônico que são injetados nas rugas para hidratar a pele profundamente. Com isso, ocorre um estímulo da produção de colágeno, com consequente melhora da firmeza e elasticidade da pele e diminuição da aparência das rugas”, destaca o cirurgião plástico.

Outra ótima opção para o tratamento dessas alterações é a aplicação de toxina botulínica, que pode ser utilizada até mesmo com o objetivo de prevenir a formação das linhas ao redor dos lábios. “A aplicação de microdoses de toxina botulínica é a melhor técnica para o tratamento dessa região, pois causa a paralisação apenas das fibras mais superficiais da pele, promovendo assim um resultado natural”, afirma o especialista. Os preenchedores injetáveis, como o ácido hialurônico e a hidroxiapatita de cálcio, também são muito eficazes para o tratamento das rugas periorais. “Essas substâncias melhoram o aspecto da pele e preenchem os sulcos presentes na região dos lábios, tornando a pele lisa e jovem, mas sem causar um aspecto exagerado ou prejudicar a mímica facial.”

Porém, o Dr. Mário Farinazzo ressalta que, antes de optar por qualquer procedimento, o mais importante é consultar um cirurgião plástico, já que apenas ele poderá realizar uma avaliação e indicar o melhor tratamento para cada paciente. “Em casos em que as rugas periorais ainda não estão muito evidentes, podemos utilizar tratamentos menos invasivos, mas igualmente eficientes, como lasers, microagulhamento e peelings. Tudo depende das características e necessidades de cada paciente”, finaliza o médico.

FONTE: DR. MÁRIO FARINAZZO - Cirurgião plástico, membro Titular da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP) e Chefe do Setor de Rinologia da Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Formado em Medicina pela Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), o médico é especialista em Cirurgia Geral e Cirurgia Plástica pela Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), Professor de Trauma da Face e Rinoplastia da UNIFESP e Cirurgião Instrutor do Dallas Rinoplasthy™ e Dallas Cosmetic Surgery and Medicine™ Annual Meetings. Opera nos Hospitais Sírio, Einstein, São Luiz, Oswaldo Cruz, entre outros. www.mariofarinazzo.com.br

Sem comentários:

Publicar um comentário

ESTIMADO LEITOR: esteja à vontade para partilhar e comentar este post em qualquer rede social, mas não esqueça de comentar aqui no próprio post. O autor agradece,

Topo