ROBERTOLOGIA EM DESTAQUE

8/06/2020

Música e poesia pra alma não se atrofiar


A jornalista Bia Aparecida vem aproveitando a quarentena para mergulhar nos versos da música brasileira


“... Encontrar a mais justa adequação / Tudo métrica e rima e nunca dor / Mas a vida é real e de viés...”

Os versos de “O quereres” de Caetano Veloso traduzem bem o que a poetisa, cantora, jornalista e apresentadora Bia Aparecida vem fazendo em tempos de quarentena. A vida real fez com que ela usasse a poesia para se adequar ao isolamento social e tornar mais produtivos e belos os dias. E foi justamente inspirada em versos de canções que ela iniciou a websérie "Pra alma não se atrofiar”, às quartas-feiras, no seu canal no YouTube.

Filha da cantora Dorina e apresentadora dos programas Cena Instrumental e Todas as Bossas da TV Brasil, Bia Aparecida tinha mesmo tudo para mergulhar na música brasileira.

Falando sobre a poesia presente no nosso cancioneiro e os efeitos que os versos provocam na sua vida, ela vem encantando seus seguidores e conquistando fãs famosos como o cantor e compositor Moacyr Luz e o escritor Alberto Mussa, que não lhe poupa elogios: “Bia Aparecida percebe que é nas letras do cancioneiro popular que reside a grande arte poética brasileira e não analisa poesia como uma professora de colégio, ela sente o que escuta. Fala da relação pessoal que estabelece com cada canção. É tudo muito bonito. E vale muito a pena".

A cantora Teresa Cristina, rainha das lives em tempos de pandemia, também se rendeu à sensibilidade da jornalista: “num momento como este, em que a gente precisa resgatar as memórias pra tentar ficar melhor consigo mesma, Bia Aparecida nos ajuda a lembrar do Brasil que deu certo, que é rico culturalmente. A associação que ela faz entre um artista e outro, entre um momento e outro, é muito bonita. E acho muito importante também”.

Como não concordar?

Sem limites e amarras, a alma agradece.

SERVIÇO:
Websérie “Pra alma não se atrofiar”
Toda quarta-feira no canal de Bia Aparecida no YouTube

Sem comentários:

Publicar um comentário

ESTIMADO LEITOR: esteja à vontade para partilhar e comentar este post em qualquer rede social, mas não esqueça de comentar aqui no próprio post. O autor agradece,

Topo