ROBERTOLOGIA EM DESTAQUE

5/14/2020

Views:

Luiz Lopez reflete os amores líquidos modernos em nova faixa dançante


“Como É Que Eu Vou Fazer pra Encontrar Alguém” une rock alternativo ao clima dançante anos 80 

A solidão é vista por um prisma bem humorado e irônico em “Como É Que Eu Vou Fazer pra Encontrar Alguém”, faixa que marca uma nova sonoridade para o cantor, compositor e guitarrista carioca Luiz Lopez. Unindo o rock alternativo com tons das produções de Nile Rodgers, ele fala da dificuldade de se relacionar em um nível mais profundo. A canção chega com um clipe e está disponível em todas as plataformas de música digital.

Composta antes da pandemia, a música se tornou quase um mantra involuntário em tempos de isolamento social. No single, o músico fala com leveza sobre a busca de um par através da cidade, redes sociais e aplicativos.

“Essa música fala do quanto anda difícil conhecer alguém num nível mais profundo em tempos de desprendimentos afetivos e muitos ‘contatinhos’”, explica ele, que sentiu que a mensagem chegou rápido ao público. “Na primeira vez que toquei essa música ao vivo, as pessoas cantaram o refrão dela repetidamente depois que acabamos de tocá-la!  Os caras da banda e eu ficamos nos olhando e pensando a mesma coisa: ‘Temos que gravá-la urgentemente’”.

O single marca o início de uma nova fase do artista que se apresenta ao lado de Erasmo Carlos e A Cor do Som e sempre fez uma busca por conexões do passado com o presente em seu trabalho. Ele começou sua carreira com a banda Filhos de Judith, usando como influência o rock britânico sessentista, e avançou pelos anos 70 no pesado “Primal” e no pessoal “Visceral”, seus dois primeiros álbuns solo.

Agora, Luiz Lopez deixa de lado o olhar voltado para si mesmo e questões que marcavam suas canções para dialogar seus dilemas com as pessoas em volta e suas conexões. “Como É Que Eu Vou Fazer pra Encontrar Alguém” tem produção de Felipe Rodarte e é um lançamento do selo Toca Discos.


Veja o clipe “Como É Que Eu Vou Fazer pra Encontrar Alguém”


Ficha técnica:
Luiz Lopez: Voz, guitarras e teclados  
Alan James: Baixo 
Rike Frainer: Bateria  
Produzido por Felipe Rodarte  
Mixado por Raphael Dieguez e Luiz Lopez

Direção e edição: Fábio Felix
Com Maru Serpa
Cachorrinha: Batata
Gatinha: Cida 
Agradecimentos: Brechó Cultural Maio 68

Sem comentários:

Publicar um comentário

ESTIMADO LEITOR: esteja à vontade para partilhar e comentar este post em qualquer rede social, mas não esqueça de comentar aqui no próprio post. O autor agradece,

Topo