ROBERTOLOGIA EM DESTAQUE

4/28/2020

Olimpíadas Especiais Brasil promove série de lives em suas redes sociais

Zico, embaixador do movimento no Brasil, estreará o primeiro bate-papo online, hospedado no Instagram

A partir da próxima quarta-feira, dia 29/04, as Olimpíadas Especiais Brasil vai realizar “lives” em seu Instagram com a participação de profissinais de diversas áreas. A primeira, marcada para 19h, contará com a participação de um dos maiores jogadores da história do futebol brasileiro, Arthur Antunes Coimbra, o Zico, embaixador do movimento no Brasil. A transmissão poderá ser acompanhada pela página @olimpiadasespeciaisbrasil.

Na oportunidade, o ídolo do Flamengo e da seleção brasileira contará sobre sua carreira marcada por conquistas e recordes e os momentos especiais vividos com as Olimpíadas Especiais Brasil, a importância do esporte e contará ainda como está se cuidando nesse período de quarentena.

As demais “lives” estão programadas para ocorrer às quartas, às 19h, e às sextas, às 10h, e vão abordar diversos temas relacionados aos pilares básicos do programa, como esporte, educação, saúde e comunidade, entre outros.

A ação faz parte de uma série de atividades que as Olimpíadas Especiais Brasil está promovendo para todos os envolvidos com o desenvolvimento de habilidades motoras, intelectuais e os relacionamentos social e afetivo de pessoas com deficiencia intelectual por meio do esporte, durante o período de quarentena, devido à pandemia no novo coronavírus.

Atletas com Deficiência Intelectual

Atualmente, em torno de 3% da população mundial tem deficiência intelectual, isso significa que é a maior população com deficiência do mundo. No Brasil, esse número é de aproximadamente seis milhões.

O movimento das Olimpíadas Especiais veio para se tornar um aliado dessa população e de seus familiares por meio do esporte. Hoje, se faz presente em nove estados, sendo eles São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Paraná, Bahia, Pernambuco, Santa Catarina, Espírito Santo e Ceará, com mais de 32 mil atletas treinando e 25 mil competindo. O projeto conta com 3.537 técnicos qualificados em 14 modalidades esportivas, com quatro pilares básicos, esporte, educação, saúde e comunidade, que moldam os valores e norteiam os objetivos que envolvem o programa.

Para ser um atleta do movimento não é preciso comprovar renda, não tem limite de idade máximo (mínimo de 8 anos) ou classificação do nível da deficiência. O programa é conduzido pelos mais de 2,3 mil voluntários, que produzem treinamentos esportivos e competições de qualidade.

OLIMPÍADAS ESPECIAIS BRASIL

Projeto global sem fins lucrativos, a Special Olympics é um movimento mundial centrado no desporto, fundado em 1968 por Eunice Kennedy – irmã do 35° presidente dos Estados Unidos John F Kennedy. Trata-se de uma organização internacional criada para apoiar pessoas com deficiência intelectual a desenvolverem a sua autoconfiança, capacidades de relacionamento interpessoal e sentido de realização por meio do esporte.

Acreditada pela Special Olympics International, as Olimpíadas Especiais Brasil atuam nas seguintes modalidades esportivas: atletismo, águas abertas, basquete, bocha, futebol, natação, handebol, ginástica rítmica, tênis, tênis de mesa, vôlei de praia e judô, além dos Programas: APLs (Atleta Líder), Escolas Unificadas, Atletas Saudáveis,  Atletas Jovens, MATP (Atividade Motora Adaptada) e Famílias. Tendo o país quase seis milhões de pessoas com deficiência intelectual, as Olimpíadas Especiais Brasil possuem 32 mil atletas treinando e 25 mil competindo durante todo o ano.

Sem comentários:

Publicar um comentário

ESTIMADO LEITOR: esteja à vontade para partilhar e comentar este post em qualquer rede social, mas não esqueça de comentar aqui no próprio post. O autor agradece,

Topo