LightBlog
>

ROBERTOLOGIA EM DESTAQUE

4/10/2020

Explorando amores e desilusões, Matheus Who lança EP de estreia “Hello, I Love U”

Matheus Who - EP Hello I Love You

Em formato bedroom pop, artista fala do cotidiano de uma geração se auto-descobrindo

Matheus Who, conhecido como vocalista da banda carioca Carmen, aproveitou um momento de pausa em seu projeto principal para explorar canções mais pessoais e indo além do formato do indie rock. Trabalhando canções intimistas e bebendo do bedroom pop desde o começo do ano passado, ele - após uma série de singles - lança seu EP de estreia solo “Hello, I Love U”. O trabalho está disponível em todas as plataformas de streaming de música.

“Logo na primeira música, ‘Alright, Okay’ explico um pouco do clima do EP. A faixa começa com um ritmo de indie rock e quando você menos espera, muda totalmente - tempo, timbres, acordes - e ela vira dream pop. Eu quis fazer isso pois como algumas pessoas esperam que eu faça indie rock, eu queria quebrar essa expectativa e mostrar a linha que esse EP vai seguir. Tanto que o primeiro verso da música é ‘Eu sei que esse não é começo que você estava planejando para nós’”, explica o artista.

Cantor e compositor, Matheus fala em suas composições sobre diferentes formas de amor, sejam não correspondidos (“Deeply”), sejam livres de amarras e sexualidades (“Boys Are Blue”). Sempre focado na temática do crescimento e aprendizado pessoal, o artista se utiliza de experiências próprias ou próximas para desenvolver letras que dialogam diretamente com a sua geração. Essa mesma identificação instantânea foi uma das grandes alavancas para o sucesso da banda Carmen no cenário indie.

Veja o clipe “Boys Are Blue”: https://youtu.be/7UiA_dI4X88
Veja o clipe “My Best Lover”: https://youtu.be/Y451H4d5Qn8
Veja o clipe “Deeply”: https://youtu.be/sGcHPAUxDfM

“A letra de uma música é muito importante pra mim e minha motivação para escrevê-las sempre foi contar histórias. Eu tento tornar o mais interessante possível pro ouvinte e ao mesmo tempo tornar o mais verdadeiro possível para mim. Eu acho legal que cheguei num ponto nas minhas composições onde posso me imaginar em situações, viver elas enquanto escrevo e retornar pra minha vida real”, conta Matheus.

O projeto surgiu no quarto do artista, onde compõe canções desde o começo da adolescência e agora ganha novos ares com o lançamento do EP. “Hello, I Love U” está disponível em todos os aplicativos de música digital.

Ouça “Hello, I Love U”: https://smarturl.it/HelloILoveUEP

Matheus Who - Divulgação
Ficha Técnica:
Todas as faixas escritas e produzidas por Matheus Who
Instrumentos adicionais por: Gustavo Villella, Duane Lobo, Leonardo Grandelle e Cristiano Bastos
Produtor Executivo: Eduardo Mayrinck
Engenheiro de Gravação: Vitor Hugo Guerra
Fotos por Giovanna Phídias

Faixa-a-Faixa, por Matheus Who:

Alright, Okay: A música é sobre um relacionamento que não deu certo e ambos os lados saíram machucados. O eu-lírico diz que, toda vez que a pessoa amada ouvir seu nome, ele espera que esteja tudo bem e ela não sofra por isso.

Careless: Essa é sobre uma época da minha vida em que eu estive muito mal e tive pensamentos destrutivos, mas ao mesmo tempo é uma música super feliz em que eu consigo imaginar personagens de desenhos animados andando ao som dela. Meu maior medo era as pessoas interpretarem errado e acharem que eu estava incentivando esse tipo de atitude mas na verdade o objetivo foi conscientizar e contar o que eu passei nessa época. Se eu consegui melhorar, e eu estava ao ponto de destruir minha vida toda, você também consegue, sabe? E também falo como encontrar uma pessoa que me amou na época me ajudou a superar essa fase. O contato social era uma coisa que eu não tinha muito e com certeza me ajudou bastante.

Boys Are Blue: Essa faixa é a faixa que eu escuto e penso como produtor das minhas próprias coisas desde sempre: "Eu tenho orgulho de ter feito ela". De longe foi a que eu pus mais meu coração e tudo que eu aprendi de produção musical até hoje. A letra fala sobre indecisões e experimentações, tanto quanto na vida e nos relacionamentos, quanto nas escolhas da produção e escrita da música.

My Best Lover: Mais uma música sobre um relacionamento que não deu certo mas ambas as partes sabiam desde o começo. Apesar de você amar muito uma pessoa, quando não é pra ser não tem nada que se possa fazer. 

Serious Thing: Diferente das outras faixas do EP, Serious Thing mostra o eu-lírico já superado de todas as músicas que passaram e ele está tentando novos romances, mas nenhum acaba dando certo. Ele nunca considera o fato que talvez o problema possa ser ele e então começa a colocar a culpa em outras pessoas dizendo que “Nós poderíamos ter algo sério, tão sincero mas vocês estão brincando com meus sentimentos”. É um indiezinho/bedroom pop bem feliz e acho que pelo conjunto das coisas e ser uma música gostosa de escutar, é minha favorita do EP.

Deeply: Essa foi a faixa que definiu o conceito do EP de ser sobre relacionamentos que não deram certos e incertezas na vida. A história é de dois melhores amigos que se apaixonam mas uma das partes não quer pois só quer a amizade, o tema principal desse EP.

Sem comentários:

Publicar um comentário

ESTIMADO LEITOR: esteja à vontade para partilhar e comentar este post em qualquer rede social, mas não esqueça de comentar aqui no próprio post. O autor agradece,

Topo