ROBERTOLOGIA EM DESTAQUE

3/22/2020

PEDRO LUÍS em tributo a LUIZ MELODIA

Capa Vale Quanto Pesa (Edição de Luxo)

Com seis novas faixas, "Vale Quanto Pesa - Pérolas de Luiz Melodia" está disponível nos aplicativos de música a partir desta sexta, 20 de março

O cantor e compositor Pedro Luís decidiu homenagear Luiz Melodia com releituras de suas músicas no álbum "Vale Quanto Pesa - Pérolas de Luiz Melodia" (Deck/2018). Produzido por Rafael Ramos, o disco buscou, de acordo com Pedro, "fazer reverência e referência aos detalhes dos arranjos originais tão marcantes, mas sem que isso soasse como cover". Agora, a edição de luxo do trabalho chega aos aplicativos de música com seis faixas inéditas.

Um dos destaques da nova versão é "Feto, Poeta do Morro" (Luiz Melodia), lançado como single em 6 de março. Originalmente criada para o disco "Pérola Negra" (1973), a música foi censurada pela ditadura e jamais liberada antes. Eis que a viúva de Melodia, Jane Reis, cedeu a composição para que Pedro tivesse tal honra. "Feto, Poeta do Morro" traça paralelos entre o Rio de Janeiro no qual o Luiz Melodia cresceu e as peculiaridades do Brasil setentista. "A canção acha cabimento nos dias atuais ao falar de um Rio e uma Guanabara tão sofrida, nos fazendo imaginar que o poeta poderia ter feito essa obra essa semana", explicou Pedro Luís, que recebeu a datilografia original da letra para iniciar os trabalhos. O papel continha até mesmo o carimbo da Censura Federal. 

Entre as outras novas faixas, há "Forró de Janeiro" (Luiz Melodia), "Farrapo Humano" (Luiz Melodia) e "Maura", composta pelo pai do cantor, Oswaldo Melodia. Completando a lista estão "O Caderninho" (Olmir Stocker) e "Negro Gato" (Getúlio Cortes), que não foram compostas por Melodia mas foram eternizadas por suas marcantes voz e performance.

Ouça AQUI a edição de luxo
Veja AQUI o clipe "Feto, Poeta do Morro" 

FICHA TÉCNICA
Faixas extras da edição de luxo do "VALE QUANTO PESA - PÉROLAS DE LUIZ MELODIA
Produzido por Rafael Ramos
A&R: João Augusto
Coordenação de Produção: Bruno Pegos e Heloisa Marinho
Gravado por Matheus Gomes no Estúdio Tambor 
Mixado por Vitor Farias no Estúdio Tambor 
Assistente de Gravação e Mixagem: Fábio Roberto
Masterizado por Fabio Roberto no Estúdio Tambor

CAPA:
Concepção e Direção de arte: Bianca Ramoneda 
Cenografia: Sérgio Marimba
Fotos: Nana Moraes 
Designer gráfico / Finalização: Leandro Arraes (Deck)

Feto, Poeta do Morro (Luiz Melodia)
Voz: Pedro Luís
Guitarra e Violão: Fernando Caneca
Bateria: Elcio Cáfaro
Teclado e Piano: Pedro Fonseca
Baixo: Miguel Dias
Percussão: Thiago da Serrinha

Forró de Janeiro (Luiz Melodia)
Guitarra e Voz: Pedro Luís
Guitarra: Paulo Rafael
Bateria e percussão: Elcio Cáfaro
Baixo: Miguel Dias
Teclado e Piano: Pedro Fonseca

Farrapo Humano (Luiz Melodia)
Guitarra e Voz: Pedro Luís
Guitarra e Violão: Fernando Caneca
Baixo: Miguel Dias
Percussão: Thiago da Serrinha
Bateria: Elcio Cáfaro
Cuíca: Fabio Miudinho
Teclado e Piano: Pedro Fonseca

O Caderninho (Olmir Stocker)
Guitarra, Percussão e Voz: Pedro Luís
Teclado: Pedro Fonseca

Maura (Oswaldo Melodia)
Banjo e Voz: Pedro Luís
Bateria: Elcio Cáfaro
Baixo: Miguel Dias
Bandolim e Percussão: Thiago da Serrinha
Teclado e piano: Pedro Fonseca

Negro Gato (Getúlio Cortes)
Guitarra e Voz: Pedro Luís
Bateria: Elcio Cáfaro
Teclado: Pedro Fonseca
Baixo: Miguel Dias
Percussão: Thiago da Serrinha

Pedro Luís - Negro Gato (Getúlio Cortes)

Sem comentários:

Publicar um comentário

ESTIMADO LEITOR: esteja à vontade para partilhar e comentar este post em qualquer rede social, mas não esqueça de comentar aqui no próprio post. O autor agradece,

Topo