ROBERTOLOGIA EM DESTAQUE

3/18/2020

MSF anuncia atividades em Paris para combater coronavírus

Em Paris, a circulação de pessoas diminuiu para reduzir número de casos-Aurelie Baumel / MSF

Equipes de Médicos Sem Fronteiras irão reforçar atividades de diagnósticos e gestão de casos de infecção pelo vírus Covid-19 nas populações que vivem em situação de vulnerabilidade na capital francesa

A organização humanitária internacional Médicos Sem Fronteiras (MSF) anunciou nesta quarta-feira (18) que vai estruturar atividades para ajudar a detectar e gerir casos de infecção pelo vírus Covid-19 entre as populações mais vulneráveis de Paris e zona metropolitana. A medida ocorre após reunião da organização com autoridades de saúde francesas. Diante da propagação da pandemia do vírus Covid-19, o sistema de saúde da França está reforçando a capacidade para prevenir e tratar casos.

Pessoas em condição de vulnerabilidade social como migrantes, situação de rua e menores desacompanhados estão mais expostos à epidemia. Ambientes insalubres como moradias inadequadas ou acampamentos improvisados e superlotados fomentam a disseminação do vírus entre pessoas excluídas dos sistemas de saúde e que geralmente têm problemas de saúde causados pelas condições de vida.

“No contexto da epidemia do novo coronavírus, estamos preocupados principalmente com o destino das pessoas em situações precárias”, explica Pierre Mendiharat, diretor-adjunto de operações de MSF em Paris. “Se nada for feito para detectar e isolar casos, há um risco de a doença se espalhar rapidamente entre elas. E, além disso, pode ser difícil chegar até essas pessoas, que vivem às margens dos serviços disponíveis para a população geral.”

As equipes de MSF estão agora ajustando detalhes de como serão as atividades realizadas em conjunto com associações médico-sociais parceiras e a Agência Regional de Saúde de Ile-de-France. Elas devem incluir consultas médicas e triagem por meio de clínicas móveis e apoio ao diagnóstico, isolamento e gestão de casos em abrigos existentes e futuros.

"Nossa contribuição na França é parte de iniciativas que MSF já lançou em outros países como na Itália, por exemplo, e que nossas equipes podem desenvolver nas próximas semanas em países onde já havia projetos de MSF antes do Covid-19", observou Pierre Mendiharat.

As equipes de MSF também continuam com as atividades de saúde em todo o mundo, embora haja restrições de viagem de profissionais que trabalham para a organização e restrições ao movimento de equipamentos e produtos usados nos projetos de MSF.

Médicos Sem Fronteiras oferece ajuda médico-humanitária em mais de 70 países. Na França, a organização conduz iniciativas que ajudam a prover apoio e abrigo para menores desacompanhados em Paris e na zona metropolitana, em Marselha e em outras regiões do país.

Sobre Médicos Sem Fronteiras
Médicos Sem Fronteiras é uma organização humanitária internacional que leva cuidados de saúde a pessoas afetadas por conflitos armados, desastres naturais, epidemias, desnutrição ou sem nenhum acesso à assistência médica. Oferece ajuda exclusivamente com base na necessidade das populações atendidas, sem discriminação de raça, religião ou convicção política e de forma independente de poderes políticos e econômicos. Também é missão da MSF chamar a atenção para as dificuldades enfrentadas pelas pessoas atendidas em seus projetos.

Sem comentários:

Enviar um comentário

ESTIMADO LEITOR: esteja à vontade para partilhar e comentar este post em qualquer rede social, mas não esqueça de comentar aqui no próprio post. O autor agradece,

Topo