ROBERTOLOGIA EM DESTAQUE

3/11/2020

Das origens da filosofia chinesa para a contemporaneidade


Obra basilar do Taoísmo, "O Vazio Perfeito" ganha nova edição apresentada pela Editora Mantra

Reflexões sobre silêncio, interior e autoconhecimento nunca foram tão necessárias como nos dias atuais. Assuntos profundos como esses já se faziam presentes nos primórdios da filosofia oriental. Uma das obras mais relevantes dessa época e que fundamentou a prática do Taoísmo é O Vazio Perfeito, que será lançada pela Editora Mantra, parte do grupo Edipro, em uma nova edição bilíngue (em português e em mandarim) com a tradução e os comentários de Chiu Yi Chih, mestre em Filosofia Antiga pela USP.

Escrito entre os séculos V e IV a.C., o livro traz histórias filosóficas e poéticas carregadas de ambiguidade, humor e ironia. Buscando levar o leitor à compreensão além do senso comum, o autor da obra, Liezi, aborda assuntos como a plenitude do vazio, autodomínio, desapego do mundano, a inconstância dos eventos da vida e outros tópicos centrais do Dao. A importância desse clássico para a filosofia oriental é tamanha, que Liezi foi reconhecido como um dos três principais sábios chineses após escrevê-la.

O Taoísmo foi uma importante corrente filosófica influenciada pela obra de Liezi. Também chamado de Daoismo ou Tauismo, essa tradição religiosa estabelece a fonte, a dinâmica e a força motriz por trás de tudo que existe.

A nova tradução de O Vazio Perfeito, publicada pela Editora Mantra, apresenta um conteúdo filosófico que atravessa gerações e assim se torna essencial para todos que buscam se aprofundar na cultura oriental ou procuram inspiração para o seu dia a dia.

Ficha técnica
O Vazio Perfeito
Editora: Mantra
Assunto: Filosofia oriental
Preço: R$ 59,00
ISBN: 9788568871232
Edição: 1ª edição, 2020
Tradução: Chiu Yi Chi
Idioma: Português/Mandarim
Formato: 14 x 21 x 1,6 cm
Número de páginas: 288

Sobre o autor: Liezi (aproximadamente, 400 a.C.) foi um pensador e mestre taoista chinês. Também mencionado como Lie-Tsé ou Lie-Tsu, viveu dois séculos depois dos grandes mestres Confúcio e Laozi, no período conhecido como Primavera e Outono Chinês, da dinastia ocidental de Zhou (770-476 a.C.). Segundo os estudiosos, é considerado um dos três principais pensadores que desenvolveram os princípios básicos da filosofia taoista, juntamente com Laozi (Lao-Tsé ou Lao-Tsu) e Zhuangzi (Zhuang Zhou ou Chuang-Tsu).

Sem comentários:

Publicar um comentário

ESTIMADO LEITOR: esteja à vontade para partilhar e comentar este post em qualquer rede social, mas não esqueça de comentar aqui no próprio post. O autor agradece,

Topo