ROBERTOLOGIA EM DESTAQUE

2/28/2020

MSF busca ampliar atuação na Síria após conflitos se intensificarem

Ataques na última semana atingiram áreas que abrigavam população civil deslocada por ofensiva militar

Com quase 1 milhão pessoas deslocadas pela ofensiva militar na província de Idlib, no noroeste da Síria, a organização humanitária internacional Médicos Sem Fronteiras (MSF) anunciou nesta sexta-feira (28/02) que busca intensificar a assistência médica e a ampliar a oferta de ajuda humanitária depois que ataques se intensificaram na região. A organização também pede às autoridades da Turquia que permitam o trânsito de profissionais e suprimentos essenciais para o atendimento da população que ainda habita no noroeste da Síria.

De dezembro até hoje, estima-se que 948 mil pessoas foram forçadas a fugir de Idlib pelos bombardeios, segundo levantamento das Nações Unidas (ONU). Para as equipes de MSF, o número de pessoas deslocadas e em tão pouco tempo é inédito desde que o conflito sírio começou nove anos atrás.

A maioria das pessoas deslocadas concentra-se em pequena área ao longo da fronteira turca e enfrenta situação crítica. Grande número de famílias chegou a fugir diversas vezes. Nesse contexto, encontrar outro lugar para ficar é um desafio para a maioria delas.

Os campos que abrigam as populações deslocadas estão superlotados e as instalações de água e saneamento são inadequadas para o contingente, aumentando o risco de doenças transmitidas pela água não tratada.

Há poucas tendas para acomodar recém-chegados, forçando muitos a dormir ao relento ou em edifícios inacabados e abrigos improvisados. Entre os itens de maior necessidade estão cobertores, colchões e roupas de inverno, já que as temperaturas nesta época do ano chegam a ser negativas. Algumas pessoas estão nos campos há meses, enquanto outras chegaram nas últimas semanas.

MSF planeja ampliar significativamente as atividades para responder às necessidades dessa população. Nas próximas semanas, a organização se concentrará na distribuição de itens essenciais de ajuda como tendas, utensílios de cozinha, tapetes e cobertores. Atualmente, está sendo organizado o fornecimento de um primeiro lote de tendas e itens de primeira necessidade para 800 famílias deslocadas. MSF também está planejando prestar cuidados de trauma e reforçar os cuidados básicos de saúde.

A capacidade de MSF de aumentar a assistência está atrelada ao fluxo de suprimentos médicos e itens essenciais para as atividades que chegam ao noroeste da Síria. Da mesma forma, a resposta à crise também da capacidade de enviar profissionais para apoiar profissionais sírios na região. A maioria deles encontra-se esgotada após anos trabalhando em condições extremamente difíceis.

MSF não tem permanência fixa na Turquia e, para ampliar a resposta à crise e garantir ajuda humanitária à população afetada, pede às autoridades turcas que facilitem o trânsito de profissionais e suprimentos essenciais no noroeste da Síria.

Sobre Médicos Sem Fronteiras
Médicos Sem Fronteiras é uma organização humanitária internacional que leva cuidados de saúde a pessoas afetadas por conflitos armados, desastres naturais, epidemias, desnutrição ou sem nenhum acesso à assistência médica. Oferece ajuda exclusivamente com base na necessidade das populações atendidas, sem discriminação de raça, religião ou convicção política e de forma independente de poderes políticos e econômicos. Também é missão da MSF chamar a atenção para as dificuldades enfrentadas pelas pessoas atendidas em seus projetos.

Sem comentários:

Publicar um comentário

ESTIMADO LEITOR: esteja à vontade para partilhar e comentar este post em qualquer rede social, mas não esqueça de comentar aqui no próprio post. O autor agradece,

Topo