ROBERTOLOGIA EM DESTAQUE

2/16/2020

"Indignado" é o single de lançamento da Banda Inspirit, novo trabalho de Marcio Werneck

Capa do Álbum

A canção estará presente nas plataformas digitais a partir de 15 de fevereiro

O novo trabalho autoral do músico Marcio Werneck, INSPIRIT, é totalmente voltado para o Reggae, ou como ele mesmo intitulou, trata-se de Música Popular Réguilheira. 

O single de lançamento é a música “Indignado”, um desabado sobre o momento atual que estamos vivendo no Brasil e no mundo. “Me diga nação como é que está o seu valor? Mendiga nação que eleva o ódio ao amor”  

A música estará disponível a partir da meia noite de 15/02, e inclui uma versão em espanhol. “Eu acredito que este é um tema bastante urgente em países latinos e na Espanha além de acreditar necessário uma aproximação cada vez maior entre o Brasil e nossos companheiros de continente”. 

O reggae “Indignado” é a primeira composição que deu forma ao INSPIRIT. Segundo Werneck, ela foi composta no dia que o atual presidente foi eleito e expressa o sentimento do músico que se considera apartidário, mas que ao mesmo tempo convoca todos para gritarem seus anseios e deixar de mendigar a razão em detrimento de nossas crenças para assim elevar o amor. 

A produção musical fica por conta de Marcio Werneck e Alê Zastras

Ouça Indignado em todas as plataformas digitais: https://sl.onerpm.com/9990211810 

Ficha técnica:
Arranjos e produção: Marcio Werneck e Ale Zastras
Contrabaixo: Diana Werneck
Mixagem: Evaldo Luna
Masterização: Shina
Direção musical: Marcio Werneck

Redes Sociais
Facebook: @marciowerneckinspirit
Instagram: @bandainspirit
Ouça Indignado em todas as plataformas digitais: https://sl.onerpm.com/9990211810 

Sobre INSPIRIT
O novo trabalho autoral do músico Marcio Werneck é totalmente voltado para o Reggae, ou como ele mesmo intitulou, trata-se de Música Popular Réguilheira.
“Faço questão de dizer que se trata de algo popular, porque minha música sempre vai conter brasilidades e fusões que vão além do reggae tradicional”, explica Werneck.
“Réguilheira”, como já se imagina, é um trocadilho com a palavra guerrilheira, já que para ele essas novas músicas falam sobre batalhas internas e externas que todos provam ao longo do seu cotidiano. Além disso, o reggae é um estilo musical que canta a crítica social, a desigualdade, o preconceito, entre outros assuntos.
Sem ser partidário, Werneck acredita que o momento é urgente para que artistas coloquem suas mazelas e seus questionamentos para fora. A música, que sempre teve um papel político, inconformado, questionador, precisa, mais do que nunca, manter-se em alerta para dentro das artes e da sociedade.

Sobre Marcio Werneck
Marcio Werneck participou ativamente da cena musical do underground paulistano no final dos anos 80. Uma época em que bandas como Luni, Gueto, Mulheres Negras, Skowa e a Máfia despontaram. Fazia parte da banda Fábrica Fagus, em atividade até 94, e participou do primeiro disco do rapper Thaíde. O músico viu de perto a explosão da primeira cena Reggae em São Paulo com bandas como Sinsemilla (da qual era integrante), The Walking Lions e Nomad.
Em 99 com a Caboclada ganhou na MTV o VMB na categoria Democlipe. Segue com Marcio Werneck & Chegados, Baile dos Werneck e seu mais recente trabalho MCW. Deste último trabalho, a música “O Jogo da Vida” foi tocada na cerimônia de abertura das Olimpíadas Rio 2016 e ouvida no mundo todo por mais de 3 bilhões de pessoas.
Para comemorar 30 anos de carreira, em 2017, Werneck caiu na estrada com a turnê do CD duplo “REC-Ritmo e Coração”, lançado na Casa Natura Musical em SP, que faz um panorama do seu trabalho em 30 músicas de diferentes épocas, lançadas em vinil e CD ou inéditas.

Sem comentários:

Publicar um comentário

ESTIMADO LEITOR: esteja à vontade para partilhar e comentar este post em qualquer rede social, mas não esqueça de comentar aqui no próprio post. O autor agradece,

Topo