ROBERTOLOGIA EM DESTAQUE

9/03/2019

Saiba tudo sobre a Rosácea, doença vascular crônica e inflamatória


Dermatologista Dra. Paola Pomerantzeff explica os sintomas dessa patologia e indica quais são os cuidados e tratamentos ideais para disfarçar ou acalmar a pele afetada.

São Paulo – 02/09/2019 - A rosácea é uma doença que deixa a pele sensível e facilmente avermelhada, aparecendo mais frequentemente nas mulheres entre os 30 e 40 anos. Além do surgimento de vasos finos, pápulas e pústulas, que se assemelham a acne, o olho também pode ser afetado em 50% dos casos. “Essa patologia, de origem desconhecida, é mais comum em brancos, descendentes de europeus e pacientes com pele oleosa, mostrando um possível fator genético como característica da doença. Há também a forte presença dos aspectos psicológicos como estresse contínuo e ansiedade para o agravamento dos casos”, afirma a dermatologista Dra. Paola Pomerantzeff, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia. Segundo a médica, hoje investiga-se a relação da atuação de um ácaro da flora normal da pele, o Demodex Folliculorum, e também da bactéria Bacillus oleronius, que colonizam esse fungo. O diagnóstico é realizado pelo exame dermatológico. O médico indicará alguns tratamentos, porém não há cura definitiva para a doença.

Apesar de afetar mais as mulheres, nos homens atingidos os sintomas tendem a ser muito piores, com a evolução contínua, podem evoluir para rinofima, que é a condição em que o nariz cresce gradualmente por espessamento e dilatação folículos. Confira o que deve ser feito para disfarçar e acalmar a Rosácea.

Cuidados e tratamentos- Dê preferência por produtos com fórmula hipoalergênica. “A maquiagem também pode ser usada normalmente, porém, sua remoção antes de dormir é fundamental não só para a limpeza, mas para manter uma pele saudável”, complementa a dermatologista. Faça a utilização de cremes de tratamento para rosácea e substâncias calmantes para obter um melhor resultado contra a rosácea, pois eles ajudam a diminuir o calor na face e acalmam a pele. Cada paciente terá seu tratamento individualizado após cuidadoso exame dermatológico. Como tratamento para as pequenas veias no rosto, colo e pescoço, é necessário o uso de Lasers que têm afinidade para a hemoglobina, como o Nd:YAG e os DYE lasers. “Como um complemento desse procedimento, pode ser usada a Luz Intensa Pulsada, eficaz na diminuição dos vasos”, recomenda a médica.

Fatores agravantes- No geral, tudo que resulta na vasodilatação da face deve ser controlado, como stress, banhos quentes, exposição ao sol e vento frio. “Há também uma série de alimentos que desencadeiam a rosácea, a exemplo de bebidas alcoólicas, chá e café quente, molho picante, frutas cítricas, chocolate branco e ao leite. Porém o paciente não deve deixar de comê-los, mas sim ter um acompanhamento junto ao médico sobre a influência negativa desses alimentos para a vermelhidão e inflamações na pele”, esclarece a Dra. Paola. Por fim, uma dieta à base de muita fibra, o consumo de água e o uso de protetores solares diariamente são ideais para a redução da rosácea.

DRA. PAOLA POMERANTZEFF: Dermatologista, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) e da Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatológica (SBCD), tem mais de 10 anos de atuação em Dermatologia Clínica. Graduada em Medicina pela Faculdade de Medicina Santo Amaro, a médica é especialista em Dermatologia pela Associação Médica Brasileira e pela Sociedade Brasileira de Dermatologia, e participa periodicamente de Congressos, Jornadas e Simpósios nacionais e internacionais.http://www.drapaola.me/
Alda Jesus

Sobre a autora

Alda Jesus - Doutorada em Robertologia Aplica e Ciências Afins. Redatora do Portal Splish Splash e do site oficial da Confraria Cultural Brasil-Portugal. Leia Mais sobre a autora...

Sem comentários:

Enviar um comentário

HOMENAGEM A ROBERTO LEAL

OS NOSSOS REDATORES PERMANENTES

OS NOSSOS REDATORES PERMANENTES - Clique para ver o perfil