ROBERTOLOGIA EM DESTAQUE

9/14/2019

Lançamento: Estrela Cultural mergulha no universo jovem

Divulgação/ Editora Estrela Cultural

Obra da Estrela Cultural, A menina do dia, ganha data de lançamento em São Paulo

A Estrela Cultural, editora que está proporcionando uma nova experiência de literatura infantojuveil, lança agora em São Paulo a obra A menina do dia, escrita por Renata Bortoletto, com ilustração de Lais de Nuncio. O livro, além de ser repleto de ensinamentos valiosos, carrega questões sobre identidade, autoconhecimento e amizade. Você não quer ficar de fora dessa, né? Então, anota aí: o lançamento será dia 29 de setembro (domingo), das 15h às 18h, na Livraria Martins Fontes – Av. Paulista, 509 - Paraíso, São Paulo - SP, 01311-000. Nesse evento, a autora e a ilustradora estarão presentes para uma tarde de sessão de autógrafo e bate-papo com os leitores!

A menina do dia, apresenta aos jovens leitores a história de Íris, uma adolescente que não consegue dormir. Até que, no meio de uma noite, surge em sua casa um estranho visitante: um ancião sem rosto chamado Bonsenhor. Juntos, eles embarcarão em uma viagem cheia de surpresas e emboscadas, percorrendo o mundo de inquietações da jovem Íris. Muitos personagens participam dessa jornada, fazendo aflorar ainda mais suas dúvidas sobre a lógica do mundo e suas mais profundas emoções. A menina certamente tem muito do que existe dentro de cada jovem leitor.

O evento é aberto ao público e totalmente gratuito, então não deixe de participar!

Sobre o evento:


Lançamento: A menina do dia
Local: Livraria Martins Fontes - SP
Av. Paulista, 509 - Paraíso, São Paulo - SP, 01311-000.
Dia: 29 de setembro (domingo)
Horário: 15h às 18h
Sessão de autógrafos: Renata Bortoletto e Laís de Nuncio
Para mais informações, acesse: http://bit.ly/eventomenina

Ficha técnica da obra:
Título: A menina do dia
Autoria: Renata Bortoletto
Ilustração: Laís de Nuncio
Editora: Estrela Cultural
Páginas: 80
Preço: R$ 49,90
ISBN: 978-85-45559-69-6
Medida do livro: 16 x 23cm
Indicação: A partir dos 12 anos
Temas transversais: identidade,
autoconhecimento, amizade.

Sobre a autora: Renata Bortoleto nasceu em São Paulo, em 1979. É escritora e atriz, encantada desde a infância por histórias e pelas artes em geral. A paixão pela escrita e a vontade de mudar o mundo a levaram para o jornalismo, enquanto a de se expressar e de tocar a alma das pessoas mostrou a ela o caminho do teatro. Já foi repórter, trabalhou em empresas, montou a própria, elaborou peças teatrais e atuou em outras, sempre com o desejo de encontrar respostas para suas inquietações. Leva uma vida agitada, equilibrando-se entre realizar os seus projetos e acompanhar o crescimento da pequena Maria. Criou a história de Íris para imaginar o que existe nos mundos invisíveis, aqueles que moram dentro e fora de nós, e o que podemos aprender com eles. Este é seu primeiro trabalho na literatura infantojuvenil, uma homenagem à menina que foi, que ouvia vozes e passos no corredor – ela ainda existe e, com sua imaginação, adora navegar por outras dimensões. É também uma forma de reverência e gratidão a seus ancestrais, aqueles que vieram antes, os desbravadores dessa magnífica jornada.


Sobre a ilustradora: Lais Oliveira nasceu em São Paulo, 1995. Sempre teve uma mente agitada, cheia de personagens e mundos, e foi na arte que descobriu como trazer toda essa imaginação para o mundo tátil. Cursou Animação na instituição Belas Artes, onde se apaixonou ainda mais por desenvolvimento visual, de personagens e story telling. Teve a oportunidade de desenvolver um curta trabalhado na técnica de stop motion e de desenvolver uma história em quadrinhos, com a premissa feita em animação 3D. Trabalhou em dois outros projetos de animação, sendo um deles vencedor do concurso Itamaraty para Curta-Metragem Brasileiro. Ainda que seus maiores projetos tenham sido animações, suas maiores inspirações são as artes e desenvolvimentos que precedem as telas. A arte que faz com que as pessoas criem animações em suas próprias mentes. Em seu trabalho com artes visuais, procura inspirar o público e levá-lo a refletir.

Sem comentários:

Enviar um comentário