ROBERTOLOGIA EM DESTAQUE

9/18/2019

Joias do Brasil por Eliane Soares

A arte da joia e a joia como arte

Eliane Soares lança dia 21 de setembro na Livraria da Vila /Jardins o livro Joias do Brasil. O livro traz um olhar para a diversidade de estilos, materiais, conceitos e possibilidades da joalheria contemporânea. Uma verdadeira mudança na história da joalheria.

O projeto da curadora, reúne principais trabalhos dos mais representativos designers desse segmento no Brasil. Nomes como: Carol Bergocce, Reny Golcman, Mel Chung , Miriam Mamber, entre tantos outros,  estão presentes na obra que busca inspirar uma análise sobre as escolhas que realizamos.

A joalheria contemporânea brasileira se destaca pela sua criatividade. A personalização da joia é outra característica, pois cativa um público ávido que busca um significado para os seus ornamentos, exclusividade e conhecimento do processo de criação e seleção de materiais.

As joias de arte retratadas na obra pulsam com esta variedade expressiva, oferecendo ao público uma vasta interpretação, afetos e inspirações. São joias que fazem emergir sensações estéticas múltiplas, um dos efeitos essenciais da arte. Para criar com liberdade, os artistas utilizam e mesclam elementos diversificados, como materiais reciclados, madeira, plástico, plumas, coco, papel, cápsulas de café, entre outros, e exploram técnicas pouco comuns em processos amplos e interdisciplinares em um diálogo vivo com o mundo e com as necessidades de seus clientes.

TRAJETÓRIA DE ELIANE SOARES E O LIVRO JOIAS DO BRASIL

O designer de joias é um artista. Sua arte deve ser valorizada e difundida.

Sou Eliane Soares, Curadora de Arte e Design. Me dedico a desvendar designers e artistas brasileiros cuidando de sua arte.

Meu olhar está voltado para a originalidade na concepção de obras e a criatividade na escolha dos materiais para sua execução. Caminhar lado a lado do artista, ajudando-o a dar visibilidade às suas criações no meio comercial e artístico é, sem dúvida, meu maior propósito como Curadora.

Minha sensibilidade e interesse pelas artes aflorou na adolescência. Explorar exposições em museus e galerias era meu passatempo favorito. Estudei jornalismo, ferramenta muito importante de comunicação que uso para difundir o universo da joalheria brasileira. Também me dediquei à graduação em design de joias e estudos posteriores em Estética e História da Arte. Nessa época, o desejo de inserir a joalheria no universo de arte já pulsava dentro de mim.

Abri meu ateliê de joalheria em São Paulo no início dos anos 2000. Com muito trabalho e dedicação, contando com apoio da minha irmã Elisangela e amigos como o estilista Ricardo Almeida, sua filha Renata, a querida Lica Diniz e mais tarde minha amiga e sócia na época, Luciana Siaulys, aprendi sobre como administrar e empreender. Em 2006, lancei minha própria marca de joias, LissBela. A fusão entre arte e joias que tanto me inspira começava a ganhar forma.

Em 2013, fui convidada pelo designer Fabrizio Giannone para ajudá-lo no desenvolvimento de uma coleção sofisticada e contemporânea focada em um público mais jovem: o resultado foi Constelações, uma coleção que protagonizou gemas em seu estado bruto e natural. O sucesso foi imediato. Meses depois, desenhei uma linha autoral, Lucky, a partir de um estudo sobre proteção e crenças. Em pouco tempo, a marca conquistou o público-alvo, e como consequência desse resultado me tornei colunista da Revista Oscar Freire, onde escrevia sobre tendências da joalheria.

O próximo marco de minha trajetória foi a parceria com a joalheria Grifith em 2014, onde fui convidada para desenhar uma linha mais jovem, diferente da joalheria clássica realizada com mais ênfase até então. Com inspiração em uma visita que fiz ao Vaticano, suas pinturas, afrescos e esculturas da Capela Sistina, criei a coleção Capela, que representa as virtudes mais importantes: Fé e Esperança, cultivadas desde tempos remotos e que, todavia, seguem sendo essenciais em minha vida.

Em 2016, a Grifith criou uma coleção a quatro mãos com o artista já falecido Florian Raiss, apresentada na Galeria Lume. No mesmo momento em que visitei essa exposição, tive a confirmação de algo que já suspeitava: que o lugar da joia de arte é em galerias e que eu desejava ser uma das pioneiras nessa missão.

Tive a oportunidade de tê-los como “padrinhos” em meu primeiro projeto dentro de uma galeria como Curadora de Arte e Design. Foram homenageados, com coleções-cápsulas, diversos artistas plásticos. Foi desafiador. Me envolvi em todas as etapas: do desenvolvimento do conceito a identificação do grupo de designers, passando pela escolha das obras e matéria-prima, bem como a criação e condições para que cada um desenvolvesse sua própria coleção.

Meu conhecimento sobre os processos técnicos e pontos específicos de cada etapa, assim como minha visão global, facilitaram o alinhamento da proposta, garantindo que cada artista apresentasse o melhor de si.

Essa experiência única revelou meu próprio potencial. Nesse processo, reconheci que tinha habilidades e talento para atuar nesta área. No mesmo ano, me apresentei ao mercado como curadora.

Nessa jornada, o apoio da Curadora de Arte Carmen Pousada foi crucial. Nos tornamos grandes amigas e parceiras de trabalho. Acredito que devo à Carmen meus primeiros aprendizados profissionais no universo das artes plásticas. Sua generosidade permitiu meu envolvimento e contribuição em projetos de curadoria, moldando meu atual perfil.

Seu livro, A Arte Brasileira na Contemporaneidade, me inspirou a registrar a admiração que tenho por artistas de joias. Me lembro bem que a ideia para o livro que aqui apresento surgiu durante um café com a Carmen e os sócios da Editora Ornitorrinco.

Convido você a percorrer as páginas desse livro como se viajasse pela imensidão do Brasil. Os artistas aqui apresentados possuem técnicas e estilos de diferentes estados e regiões brasileiras. É uma demonstração do potencial do design na joalheira.

Joias do Brasil tem por objetivo divulgar e reconhecer designers como artistas, um conceito pouco abordado em nosso país.

Livraria da vila  -  alameda lorena 1731
Data 21.09
Das 16h as 21h

Sem comentários:

Enviar um comentário