ROBERTOLOGIA EM DESTAQUE

9/10/2019

Faculdade Santa Marcelina recebe programação estadual em homenagem à Musicoterapia


Semana organizada pela APEMESP contará com diversas atividades promovidas pela pós-graduação em Musicoterapia Aplicada 

São Paulo, 9 de setembro de 2019 - Apresentações artísticas, encontros e conversas com diversos profissionais são algumas das opções oferecidas na programação da Semana de Musicoterapia, que será realizada no sábado, dia 14, na Faculdade Santa Marcelina. O evento marca as comemorações à data dedicada à Musicoterapia, celebrada no dia 15 deste mês, organizadas pela Associação dos Profissionais e Estudantes de Musicoterapia do Estado de São Paulo (APEMESP). 

“A Faculdade Santa Marcelina foi convidada pela APEMESP a participar das comemorações dessa importante data. Assim, sediaremos um dos dias da programação. Temos o prazer de divulgar nossa visão a respeito da profissão de musicoterapeuta e convidar a todos a conhecerem a grandiosa contribuição que a área pode oferecer à comunidade. A programação é bem diversificada, demonstrando a amplitude de nossos objetivos e das diretrizes do curso nas áreas do ensino, aprofundamento na pesquisa e saúde coletiva”, explica a coordenadora da pós-graduação em Musicoterapia Aplicada, professora Rita de Cássia dos Reis Moura. 

Oferecida desde março de 2019, na unidade localizada em Perdizes, a pós-graduação “Musicoterapia Aplicada: do desenvolvimento ao envelhecimento” também conta com aulas práticas realizadas dentro do hospital da rede de ensino, sediado no campus Itaquera, com diversos profissionais de extensa experiência no mercado, alguns, inclusive, devem participar do evento do dia 14. 

Confira a programação do evento no dia 14 de setembro:

8h30: Abertura com a presença da APEMESP e da diretora da Faculdade Santa Marcelina, irmã Maria Aparecida Matias de Oliveira.

9h: A visão da Musicoterapia no ambiente hospitalar - Cleo Monteiro França. 

9h30: Música e ritmo a importância do brincar em crianças com distúrbio neurológico - Marilena do Nascimento, coordenadora da AACD.

10h: Parques adaptados - Rodolfo Henrique Fischer. 

11h: Apresentação dos Cidadãos Cantantes - Coral Cênico. O grupo possui uma composição heterogênea, reunindo portadores de sofrimento mental, pessoas em situação de vulnerabilidade e o público em geral, interessado na construção artística. 

Das 11h50 às 12h15: O canto na perspectiva da Musicoterapia - Publio Gimenes.

Intervalo.

13h30: Atuação Comunitária de um Coletivo de Musicoterapia na Periferia da Zona Sul - Daniel Santana. 

14h20: Instrumentos de avaliação em Musicoterapia; uma revisão - Janina Zmitrowicz. 

15h10: Vivência/ Intervenção - QUEM SOU, QUANDO SOAMOS? - Thais Cruz e Gabriella Fischer 

16h: Exibição do documentário ReconstruSom e bate-papo sobre a experiência em uma ocupação - Elizabeth Conolly. 

17h: Chama trio - Fabio Sena, Rafael Meo e Fábio Rosa. 

SERVIÇO:
Local: Faculdade Santa Marcelina – Auditório 
Endereço: Rua: Dr. Emílio Ribas, 89 – Perdizes 
Telefone: (11) 3824-5800 
Data: 14/09/2019 
Horário: das 8h30 às 17h45 
Classificação: livre 
Preço: gratuito 

Sobre o curso de pós-graduação em Musicoterapia Aplicada: do desenvolvimento ao envelhecimento. 

Uso clínico a partir de intervenções musicais com objetivos individualizados na intervenção terapêutica, a musicoterapia transita entre a arte e a ciência, apresenta caráter interdisciplinar e conta, como escopo, com conteúdos científicos, expressivos e de práxis artística e musical. Esta área tem sido desenvolvida em crianças e adultos com disfunções físicas, clínicas e psíquicas, em pessoas saudáveis que buscam autoconhecimento, qualidade de vida e bem-estar, bem como em problemas de aprendizagem. O curso visa atualizar, instrumentalizar o profissional com habilidades e competências em atuação musicoterapêutica, na área da saúde e educação (de forma inclusiva ou não)

Sobre a Faculdade Santa Marcelina  

A Faculdade Santa Marcelina é uma instituição mantida pela Associação Santa Marcelina – ASM, fundada em 1º de janeiro de 1915 como entidade filantrópica. Desde o início, os princípios de orientação, formação e educação da juventude foram os alicerces do trabalho das Irmãs Marcelinas. Em São Paulo, as unidades de ensino superior iniciaram seus trabalhos nos bairros de Perdizes, em 1929, e Itaquera, em 1999. Para os estudantes é oferecida toda a infraestrutura necessária para o desenvolvimento intelectual e social, formando profissionais em cursos de Graduação e Pós-Graduação (Lato Sensu). Na unidade Perdizes os cursos oferecidos são: Música, Licenciatura em Música, Artes Visuais, Licenciatura em Artes Plásticas e Moda. Já na unidade Itaquera são oferecidas graduações em Administração, Ciências Contábeis, Enfermagem, Fisioterapia, Medicina, Nutrição e Tecnologia em Radiologia. 
Carmen Augusta

Sobre a autora

Carmen Augusta - Administradora e Redatora do Portal Splish Splash. Redatora do site oficial da Confraria Cultural Brasil-Portugal. Leia Mais sobre a autora...

Sem comentários:

Enviar um comentário

HOMENAGEM A ROBERTO LEAL

OS NOSSOS REDATORES PERMANENTES

OS NOSSOS REDATORES PERMANENTES - Clique para ver o perfil