ROBERTOLOGIA EM DESTAQUE

9/26/2019

13ª CineBH promove a reflexão sobre a internacionalização do cinema brasileiro e gera 800 empregos

13ª CINEBH - 10o BRASIL CINEMUNDI. Foto Netun Lima-Universo Produção-Foto Netun Lima-Universo Produção

Sessões de cinema, programa de formação, reuniões de negócios e atrações artísticas marcaram os seis dias de programação intensa e gratuita do evento, que celebrou também  10 edições do Brasil CineMundi - Encontro Internacional de Coprodução

A 13ª CineBH - Mostra Internacional de Cinema de Belo Horizonte e o 10º Brasil CineMundi terminaram neste domingo, dia 22 de setembro, após uma programação intensa e gratuita, que movimentou a capital mineira. Ao longo de seis dias, foram realizadas diversas atividades em cinco espaços culturais: Fundação Clóvis Salgado/Palácio das Artes, Sesc Palladium, Cine Theatro Brasil Vallourec, Teatro Sesiminas e MIS Cine Santa Tereza, onde a Mostra nasceu, em 2007.

Inserida no segmento da indústria da economia criativa, a que mais cresce no mundo, a 13ª edição da Mostra CineBH contratou 135 empresas e gerou mais de 800 empregos, destacando-se como empreendimento cultural inovador e ousado, uma ação coletiva que acredita na potência do cinema brasileiro.

"O evento promove o diálogo entre as culturas, gera desenvolvimento social, humano e econômico e, a cada edição, renova seu compromisso de promover o cinema brasileiro em intercâmbio e conexão com o mundo. Nesta edição, amplia e conquista parcerias de cooperação, fortalece a presença de projetos brasileiros em mercados internacionais, ao mesmo tempo, que promove o acesso do público aos bens culturais,  reúne profissionais no centro do programa de formação audiovisual e contribui para a inserção do cinema brasileiro no mercado audiovisual",  destaca a coordenadora do evento e diretora da Universo Produção, Raquel Hallak.

Em 2019, o evento foi norteado pela temática “A Internacionalização do Cinema Brasileiro e os Desafios para o Futuro” e gerou uma reflexão sobre a presença cada vez mais representativa das produções nacionais no exterior e, ao mesmo tempo, as dificuldades de existência e legitimação desses mesmos filmes no seu próprio mercado. Sob curadoria dos críticos Francis Vogner dos Reis e Marcelo Miranda, a temática foi pensada para estimular o debate sobre a atuais circunstâncias econômicas e políticas do cinema brasileiro num ano especial, em que “A Vida Invisível”, de Karim Aïnouz,  que marcou a abertura oficial do evento,recebeu importante premiação em Cannes.

“Nesta 13ª CineBH, nossa  expectativa foi  avaliar o paradoxo de um cinema que está alcançando uma relevante expressividade nos festivais mundiais, mas que em nosso país tem a existência ameaçada pela retirada das políticas públicas para o audiovisual, do mesmo modo como a Ancine também corre risco de ser extinta. Acredito começamos aqui uma interessante reflexão para traçar alguns caminhos possíveis para o audiovisual no Brasil", afirma curador Francis Vogner dos Reis.

A homenagem foi direcionada à produtora mineira “Filmes de Plástico”, que comemora em 2019, uma década de história. Criada por André Novais Oliveira, Gabriel Martins, Maurílio Martins e Thiago Macêdo Correia, a empresa virou um “case” mundial ao se tornar uma das principais caras do cinema brasileiro em festivais e eventos internacionais.

“Este é um ano muito no especial para gente, para a ‘Filmes de Plástico’, por causa da homenagem na Mostra. Foi um momento absolutamente inesquecível para todos nós, foi muito importante e extremamente emocionante, vamos guardar para sempre da memória”, recorda Thiago Macêdo Correia.

13ª CINEBH - FILME DE ABERTURA – PRÉ-ESTREIA NACIONAL - A VIDA INVISÍVEL-
Foto Leo Lara-Universo Produção

SESSÕES DE CINEMA + RODAS DE CONVERSA
Foram exibidos 85 filmes nacionais e internacionais, entre pré-estreias e mostras temáticas (24 longas, 3 médias e 58 curtas-metragens), num total de 43 sessões de cinema, produções de 11 estados brasileiros e o Distrito Federal (BA, DF, ES, MG, PB, PE, PR, RJ, RS, SC, SE, SP) e seis países – Argentina, Brasil, Colômbia, EUA, França e Portugal.

A programação fílmica se dividiu em seis mostras temáticas: Homenagem, Diálogos Históricos, Contemporânea, CineMundi assinadas pelos curadores Francis Vogner e Marcelo Miranda e A Cidade em Movimento sob a curadoria de Paula Kimo  promoveu a exibição de 24 filmes, em cinco sessões temáticas, seguidas de rodas de conversa com a participação de cineastas e convidados especiais, no Cine Sesc Palladium. Mais uma vez, por meio da parceria com o Sesc em Minas, a mostra ocupou a Sala Prof. José Tavares de Barros e o Hall de Convivência – Foyer da Rua Augusto de Lima para a realização das atividades

PROGRAMAÇÃO PARA TODA FAMÍLIA
A CineBH tem, entre seus pilares, a formação de novos públicos, a fim de estimular a presença e a paixão pelo cinema em espectadores de todas as idades.Em 2019,na Mostrinha foram exibidos cinco filmes (um longa e quatro curtas), acompanhados com apresentações cênicas pelos personagens da Turma do Pipoca e do Palhaço Alegria.

Outra atividade de formação na Mostra é o Cine Expressão – A Escola vai ao Cinema, programa que une as linguagens cinema e educação, beneficiando estudantes e educadores da rede de ensino. Foram promovidas seis sessões de cinema e seis cine-debates, que beneficiou mais de 2.500 alunos de 15 escolas participanes.

BRASIL CINEMUNDI
O ano de 2019 é de celebração para o Brasil CineMundi – Interational Coprodution Meeting – o evento de mercado que comemora sua 10ª edição, consolidado como ambiente de mercado e plataforma de rede de contatos e negócios para o cinema brasileiro em intercâmbio com o mundo. Ao longo de uma década, o Brasil CineMundi registrou resultados expressivos que favorecem a formação, o trabalho, a articulação de profissionais e a inserção do cinema brasileiro no mercado mundial.

Foram selecionados 22 projetos de longa-metragem na categoria de desenvolvimento (pré-roteiro) Coproduction Meeting, distribuídos em três categorias: CineMundi (10), DocBrasil Meeting (6) e Foco Minas (6). Os projetos representaram oito estados brasileiros: Minas Gerais (9), Rio de Janeiro (5), São Paulo (3), Bahia (1), Espírito Santo (1), Pernambuco (1), Rio Grande do Sul (1) e Ceará (1).

25 profissionais do audiovisual, entre produtores e programadores, desembarcaram em Belo Horizonte especialmente para participar do evento, representando a indústria audiovisual, vindos de 16 países: Alemanha, Argentina, Benin, Brasil, Canadá, Chile, Colômbia, Cuba, Espanha, Equador, França, Itália, México, Portugal, Suíça e Uruguai. No total, foram realizadas 279 encontros de coprodução e 22 consultorias que aconteceram na Central do Cinema, instalada no Palácio das Artes.

“O Brasil CineMundi é um evento muito importante por tornar possível encontros com diversos profissionais do mercado nacional e internacional, que pode contribuir para levarmos adiante nossos projetos cinematográficos nessa etapa ainda inicial de captação de recursos. O 10º Brasil CineMundi contou com uma diversidade muito grande de representantes internacionais e nacionais da indústria audiovisual. E a partir desses encontros, buscamos fazer acordos possíveis para realização desse sonho”, ressalta o cineasta Ricardo Alves Jr, que participou desta edição como produtor do documentário “A gente pode tudo pelo menos por enquanto” do diretor Luiz Felipe Fernandes.

PROGRAMA DE FORMAÇÃO AUDIOVISUAL
O Programa de Formação Audiovisual reuniu 40 profissionais brasileiros e estrangeiros de destaque na cena audiovisual no centro de 19 atividades formativas -  três debates, seis painéis, quatro masterclasses, três laboratórios de roteiro, dois workshops e uma oficina, certificando 350 pessoas.

ARTES
O cinema em diálogo com as outras artes na programação artística da 13ª CineBH . Na abertura, a performance audiovisual apresentou a temática do evento e integrou a homenagem à Filmes de Plástico, com direção de Chico de Paula e Grazi Medrado, que assinaram o roteiro junto com Raquel Hallak. A performance teve produção de Marina Lauar e Silvia Ferreira, apresentação de Rejane Faria, com participações especiais da Banda Diplomattas, Grace Passô e Robert Frank, designer motion de Bruno Cardieri e  trilha sonora ao vivo do Barulhista.

Intervenções circenses com a presença do Palhaço Alegria e da Turma do Pipoca fizeram a alegria da criançada nas sessões cine-escola e na Mostrinha. E para o encerramento, o evento promoveu uma edição especial do show “Eu não sou nenhum Roberto”, de Marcelo Veronez, com produção de VT multimídia realizado exclusivamente para o evento e assinado pela dupla Chico de Paula e Bruno Cardieri

A Mostra CineBH, o evento de cinema da capital mineira e o Brasil CineMundi, o evento de mercado do cinema brasileiro promoveram o intercâmbio de ideias, experiências e negócios numa  programação cultural abrangente e gratuita que beneficiou mais de 10 mil pessoas.

Acompanhe o programa Cinema Sem Fronteiras 2019
Participe da Campanha #EufaçoaMostraUse a hastag #cinebh2019 #brasilcinemundi2019
No Instagram: @universoproducao
No Twitter: @universoprod    
No Facebook: universoproducao / mostratiradentes / cineop / cinebh

SERVIÇO:
13ª CINEBH - MOSTRA INTERNACIONAL DE CINEMA DE BELO HORIZONTE
BRASIL CINEMUNDI - 10th INTERNATIONAL COPRODUCTION MEETING
17 a 22 de setembro de 2019

LOCAIS DE REALIZAÇÃO DO EVENTO
Fundação Clóvis Salgado/Palácio das Artes| Instalação da CENTRAL DO CINEMA - *Cine Humberto Mauro *Sala Juvenal Dias *Teatro João Ceschiatti *Jardim Interno *Área de Convivência Cine-Café
Sesc Palladium| *GrandeTeatro * Cine Sesc Palladium (Sala Prof. José Tavares de Barros) * Foyer Rua Augusto de Lima
Cine Theatro Brasil Vallourec| *Grande-Teatro 
Centro Cultural Sesiminas |*Teatro Sesiminas
MIS Cine Santa Tereza | *Sala de Cinema

LEI FEDERAL DE INCENTIVO A CULTURA
ESTE EVENTO É REALIZADO COM RECURSOS DA LEI MUNICIPAL DE INCENTIVO À CULTURA DE BELO HORIZONTE
Patrocínio: MATER DEI, COPASA, CODEMGE/GOVERNO DE MINAS GERAIS
Patrocínio Brasil CineMundi: BRDE/FSA/ANCINE
Parceria Cultural: SESC EM MINAS

Apoio: MINISTÉRIO DAS RELAÇÕES EXTERIORES, EMBAIXADA DA FRANÇA NO BRASIL,INSTITUTO FRANCÊS BRASIL PARA O ESTADO DE MINAS GERAIS, SESI/ FIEMG, SEBRAE, INSTITUTO INHOTIM, INSTITUTO GOETHE, DOT, MISTIKA, NAYMAR/CIARIO, PARATI FILMS, CTAV, REDE GLOBO MINAS, MIS CINE SANTA TEREZA, INSTITUTO UNIVERSO CULTURAL, OI, APPA - ARTE E CULTURA, FUNDAÇÃO CLOVIS SALGADO, CAFÉ 3 CORAÇÕES.

Cooperação Brasil CineMundi: TORINOFILMLAB(Itália), MAFF(Espanha), VENTANA SUR(Argentina), BIOBIOCINE(Chile),  CONECTA/CHILEDOC(Chile), DOCSP(Brasil), DOCMONTEVIDEO(Uruguai), INSTITUTO OLGA RABINOVICK/PROJETO PARADISO (Brasil)
Idealização e realização: UNIVERSO PRODUÇÃO
SECRETARIA ESPECIAL DE CULTURA | MINISTÉRIO DA CIDADANIA| GOVERNO FEDERAL PÁTRIA AMADA BRASIL
Alba Maria Fraga Bittencourt

Sobre a autora

Alba Bittencourt - Doutorada em Robertologia Aplicada e Ciências Afins. Redatora do Portal Splish Splash e Administradora/Redatora do site oficial da Confraria Cultural Brasil-Portugal. Leia Mais sobre a autora...

Sem comentários:

Enviar um comentário

COPIE O SEU EMOTICON E COLE NOS COMENTÁRIOS


👍😀😁😄😇😉😊😋😌😍😎😏😐😕😘😛😞😤😥😧😩😭😮😰😴🐞🐢👄💗💙👻👽🎃🎄🎅🎂🍺🍻🍹🍷

VARIAÇÕES EM A DISTÂNCIA (PARTE 2 DE 2)

OS NOSSOS REDATORES PERMANENTES

OS NOSSOS REDATORES PERMANENTES - Clique para ver o perfil