ROBERTOLOGIA EM DESTAQUE

8/19/2019

Obra de Vik Muniz é destaque na 12ª edição do Leilão Beneficente do Hospital Cruz Verde



Cerca de 40 itens, entre obras de arte e experiências, serão leiloados no próximo dia 28 de agosto, no restaurante Iulia, no Jockey Club São Paulo, em prol da instituição referência em paralisia cerebral grave

São Paulo, agosto de 2019 – No próximo dia 28 de agosto, o Hospital Cruz Verde realiza a 12ª edição do Leilão Beneficente - Arte Moderna e Contemporânea. O evento, cuja arrecadação é destinada ao atendimento e tratamento de pacientes com paralisia cerebral grave, leiloará cerca de 40 itens, entre obras de arte e experiências. 

Colecionadores, galerias de arte e empresários que se solidarizam com a causa do Hospital doaram peças exclusivas de artistas renomados, além de joias, roupas de grife e experiências sensoriais. Um dos destaques é o quadro “Field of Flowers”, de Vik Muniz, artista plástico brasileiro contemporâneo que utiliza materiais reciclados e sustentáveis. Sua obra é uma recriação da tela pintada pelo austríaco Egon Schiele, em 1910.

O acervo de obras de arte para o leilão é composto por telas do artista uruguaio Carlos Páez Vilaró, criador da famosa galeria de arte e monumento Casapueblo; do pintor concretista Eduardo Sued, e do pintor e fotógrafo Geraldo de Barros. Foram doadas ainda uma escultura do artista plástico brasileiro Artur Lescher; e uma peça em mármore branco desenvolvida pela artista plástica e primeira-dama do Estado de São Paulo, Bia Doria.

Vinhos de rótulos famosos e exclusivos, joias das marcas Corsage e Vivara também serão leiloados assim como experiências como uma blindagem automotiva da Carbon Blindados e um cronograma de seis semanas para o tratamento de cabelos com teste de epigenética no Mariá Spa do Cabelo. 

“Na edição passada do leilão arrecadamos R$ 800 mil. Para este ano, nossa meta é alcançar R$ 1 milhão em arrecadação. As vendas das mesas já se esgotaram e contamos com uma extensa lista de espera. No Hospital Cruz Verde, atendemos os pacientes gratuitamente e garantimos um tratamento completo. Temos um gasto anual de R$ 16 milhões. Embora recebamos um repasse do SUS que representa 65% desse valor, buscamos o restante a partir de doações e ações beneficentes” explica Bruno Setúbal, presidente do Conselho Consultivo do Hospital Cruz Verde e um dos responsáveis pela realização do evento. 

O Leilão Beneficente do Hospital Cruz Verde acontece a partir das 19h30 no Restaurante Iulia, no Jockey Club de São Paulo. 

Serviço 
12º Leilão Beneficente Cruz Verde – Arte Moderna e contemporânea 
Data: 28/08/2019 (quarta-feira)
Horário: A partir das 19h30
Local: Restaurante Iulia - Jockey Club de São Paulo (R. Dr. José Augusto de Queiroz, 93 - Portão 1 – Cidade Jardim, São Paulo).
Informações: http://www.cruzverde.org.br/ 

Sobre o Hospital Cruz Verde
Fundado há 61 anos, o Hospital Cruz Verde é referência no tratamento de paralisia cerebral grave para a América Latina, e recebe recursos públicos que cobrem cerca de 60% de suas despesas. Para manter as atividades e atendimento de alta qualidade no Hospital e no Ambulatório, além da manutenção das salas de reabilitação, consultório odontológico e piscina aquecida, a Cruz Verde conta com outras formas de arrecadação por meio de doações e realização de eventos. O Hospital recebe pacientes com sérias lesões neurológicas e agravos clínicos associados. Na quase totalidade dos casos, os internos vêm de famílias com renda insuficiente e crianças abandonadas.
O Cruz Verde presta assistência integral, fornecendo alimentação com dietas específicas, medicamentos, vestuário, instalações apropriadas, instrumentos e equipamentos especiais e adaptados às necessidades de cada um, numa proposta de atendimento individualizado. O paciente tem acesso a uma equipe multidisciplinar que envolve neuropediatra, fisioterapeuta, terapeuta ocupacional, psicólogo, fonoaudióloga e algumas vezes professores especializados. Escola, hidroterapia e passeios externos incluem a programação. Como a maior parte dos internos não apresenta condições de reabilitação, além de muitos agravantes clínicos, a permanência no hospital é até o óbito. O ambulatório realiza em média 150 consultas pré-agendadas, onde o paciente passa por uma triagem neurológica para avaliar os déficits motores ligados ao desenvolvimento motor, e o déficit cognitivo, relacionados ao desenvolvimento mental.

Sem comentários:

Enviar um comentário