ROBERTOLOGIA EM DESTAQUE

6/22/2019

Copa América - Brasil goleou o Peru (5-0)

                                                               
Por: Carlos Alberto Alves

Se tivesse vencido a Venezuela, o Brasil já se teria classificado para as quartas-de-final. Como não passou do empate, entrou num jogo decisivo ante o Peru que, igualmente, soma quatro pontos e aspira chegar à fase final. Aliás, neste grupo, o Peru é o mais direto competidor do Brasil. Como tal, muito prometia este embate entre brasileiros e peruanos. E quando falamos em decisivo, isto tem a ver com o almejado primeiro lugar no grupo.

O BRASIL - PERU

Tite já estava a ser pressionado para colocar Everton como titular, o que veio a acontecer neste jogo. Everton que, nas duas partidas anteriores, entrou no segundo-tempo e o futebol da "canarinha" melhorou substancialmente. Ataque desta feita com Everton, Gabriel Jesus e Roberto Firmino.

A verdade nua e crua é que o Peru também entrou com a disposição de vencer, não se impressionando pelo facto do Brasil jogar em sua casa. E o estádio estava completamente lotado, o que significa que a torcida brasileira compareceu em peso. 

Como se disse, o Peru se revelou um adversário incómodo e que discutia o jogo-pelo-jogo, mas foi o Brasil que, numa resposta imediata, inaugurou o marcador com um golo de Casimiro, de cabeça, a uma segunda tentativa, isto na sequência de um pontapé de canto (escanteio). Casimiro que antes viu o cartão amarelo e fica de fora no jogo do Brasil nas quartas-de-final. Um golo que tranquilizou o Brasil em função da toada de ataque do Peru. De resto, o Peru, após o golo sofrido, entrou numa fase de faltas, algumas de forma excessiva. 

Golo é sempre golo, um tónico importante. E foi assim que, ao minuto-19, numa falha incrível do goleiro peruano, Roberto Firmino fez o seu. Brasil que, nesta fase do jogo, impunha o seu melhor futebol. O Peru, bem à moda sul-americana, começou a enveredar pelo anti-jogo de forma bastante ríspida. Estava a ser a melhor exibição do Brasil nesta Copa América, pese embora o facto do Peru ter "assustado" nos primeiros dez minutos. Pois... era o dia do Brasil abrir a torneira dos golos. Aos 32 minutos, ele, o tal, Everton, fez o golo que, ao cabo, vem premiar o que tem feito nesta sua chamada à seleção brasileira. E com a particularidade de ser titular neste esgrimir com o Peru. E, por outro lado, um "score" justificado pelo coletivismo da "canarinha". ou seja, um Brasil completamente empolgado, melhor dizendo, EM ALTA. Uma superioridade muito vincada.

O SEGUNDO-TEMPO

O Brasil não se contentava com os 3-0. Queria mais golos. Essa a ideia que ficou logo nos momentos iniciais desta etapa complementar. E, de resto, não dar chances ao Peru para se afoitar no ataque e, inclusivamente, diminuir a diferença. Claro que o Peru não desarmou, o mesmo que dizer que não baixou os braços, respeitando o adversário, aliás, situação recíproca.

Mas esta tarde estava mesmo para o Brasil golear. Como jogavam em profundidade e em tabelas sucessivas. E foi assim que Daniel Alves, bem metido no ataque, apontou o quarto golo da "canarinha" com um remate indefensável. E, com este golo, Tite procedeu à primeira alteração, fazendo entrar Alex Sandro, saindo Felipe Luís.

O jogo decorria ao ritmo que o Brasil queria, com trocas de bola de pé-em-pé, com tranquilidade e, sobretudo, demonstrando que continua a ser um sério candidato ao título desta Copa América, mau grado o facto de ter desiludido um pouco no jogo com a Venezuela. Mas, como se sabe, cada jogo tem a sua história.

Aos 69 minutos entrou Alan e saiu Casimiro, autor do primeiro golo do Brasil.

Aos 74 minutos William rendeu Coutinho.

E golo, e golo, e mais golo, veio o quinto ao cair do pano, um golaço de William.

Em cima da hora, Gabriel de Jesus falhou uma grande penalidade com um pontapé muito denunciado.

Vitória indiscutível do Brasil, naquele que foi o seu melhor jogo na Copa América até agora. Um jogo pautado pelo crescendo do Brasil com uma mão cheia de golos e mais um dedo da outra.

Classificação:

Brasil  7 pontos 
Venezuela 5 pontos
Peru 4 pontos
Bolívia 0 pontos 

O Brasil joga na quinta-feira, dia 27, e cujo adversário será conhecido nesta segunda-feira.

Sem comentários:

Enviar um comentário