LightBlog
>

ROBERTOLOGIA EM DESTAQUE

4/16/2019

Solidariedade para ajudar vítimas das tempestades no Rio de Janeiro movimenta vaquinhas virtuais


Internautas não medem esforços para tentar amenizar o sofrimento e a dor de quem perdeu tudo e está desabrigado, entre os casos, há pessoas acamadas

Amigos, amigos dos amigos, parentes, colegas de trabalho, conhecidos e desconhecidos estão se unindo na internet fazendo vaquinhas virtuais em prol das vítimas da forte chuva que começou na noite de segunda-feira (8), no Rio de Janeiro (RJ).

No site Vakinha, pioneiro e o maior do segmento de vaquinhas online, tem crescido diariamente o número de campanhas com o objetivo de ajudar a amenizar o sofrimento das mais variadas situações de pessoas e famílias que perderam tudo ou quase tudo com as enchentes.

Entre os casos de idosos e pessoas acamadas, que ficaram desabrigadas, existe a campanha da "Tia Céia", que de acordo com a página da campanha, perdeu cama, sofá, roupas, fogão e documentos -, cujo marido precisa de cuidados especiais e fica acamado boa parte do tempo.

Os amigos da Mirely, que está acamada desde maio de 2017, explicam na página da campanha que um barranco que existia atrás da residência dela deslizou adentrando a casa levando a família a perder quase tudo o que tinha. "Para que a Mirely volte com o homecare na sua casa precisamos nos unir para colocar as coisinhas dela no lugar! Retirar o barro, limpar toda a casa que está tomada pelo barro, levantar o muro de contenção e reaver móveis e eletrodomésticos", diz a mensagem da vaquinha.

Há ainda o de colegas de trabalho que se juntaram para ajudar o "Luis". A página da vaquinha explica: "No presente momento que escrevo esse pedido de ajuda, ele se encontra ilhado com sua família em cima da lage de sua casa localizada no bairro de Santa Cruz, Zona Oeste do Rio de Janeiro".

Amigos também procuram ajudar "Julinho, Dani e sua família", que perderam tudo nas chuvas do dia 8. O texto da campanha explica que eles são moradores do Horto, Jd. Botânico "Vamos ajudar com o que pudermos", contando que a família perdeu móveis, eletrônicos, comida, utensílios domésticos, brinquedos, roupas e parte da casa.

Outro grupo busca doações para ajudar aos fiéis da Igreja Presbiteriana de Paciência, que também perderam tudo.

Solidariedade e transparência - Cristiano Meditsch, diretor de marketing do Vakinha, avalia que tamanha movimentação em busca de ajudar o próximo é uma das consequências da comunicação viabilizada pelas redes sociais. "O Vakinha trouxe uma possibilidade que antes não existia: doar sem limitações geográficas e poder acompanhar o destino do dinheiro. As pessoas são essencialmente solidárias, mas querem transparência", afirma.

Três doações por minuto - Ao completar uma década de existência em 2019, o Vakinha registra a criação de  mais de meio milhão de vaquinhas desde sua fundação. Desse total, 182 mil foram criadas em 2018, quando as campanhas  tiveram aumento de 54% nas doações, chegando a registrar até 3 doações por minuto, média que tem se mantido em 2019.

Vaquinhas para ajudar vítimas da forte chuva no Rio de Janeiro até o dia 09 de abril de 2019:


Para acompanhar diariamente as novas vaquinhas criadas para ajudar vítimas da forte chuva no Rio de Janeiro acesse o site do Vakinha: www.vakinha.com.br

Sobre o Vakinha: Criado em 2009 por empreendedores gaúchos, o Vakinha é o primeiro site de arrecadações online do país, inaugurando o sistema de crowdfunding, que só despontou no exterior meses depois. Ao longo de uma década se tornou líder no segmento de campanhas ligadas a solidariedade e causas sociais. Hoje ele é um diário de histórias contadas por milhares de pessoas que se juntam para salvar vidas e transformar sonhos em realidade.  Saiba mais e escolha sua causa: www.vakinha.com.br

Sem comentários:

Enviar um comentário

ESTIMADO LEITOR: esteja à vontade para partilhar e comentar este post em qualquer rede social, mas não esqueça de comentar aqui no próprio post. O autor agradece,

Topo