ROBERTOLOGIA EM DESTAQUE

4/16/2019

Consultório portátil leva saúde bucal a aldeias indígenas


Sem precisar de aparelhos adicionais nem mesa de apoio a tecnologia facilita o atendimento a moradores de áreas indígenas, rurais quilombolas e acamados

Segundo relatório da Organização Mundial da Saúde (OMS), metade da população mundial reside em áreas rurais e remotas, enquanto a maioria dos profissionais da saúde vive e trabalha em grandes cidades. Boas ideias e tecnologia são fundamentais para lidar com essa realidade e diminuir essas distâncias e foi assim que a Unidade EMBRAPII Lactec e a pequena empresa D´Express desenvolveram um consultório odontológico portátil leve, ergonômico, eficiente e que respeita as normas técnicas de Saúde Pública. Com ele, é possível atender pacientes com dificuldade motora, como idosos e pacientes com Alzheimer, Parkinson, AVC, entre outras. Também é uma possibilidade para alcançar uma parcela da população que não é atendida por profissionais da área, como aldeias indígenas e comunidades ribeirinhas.

A criação do aparelho contou com o trabalho de mais de 40 engenheiros, tornando-se único no mercado. Diferentemente dos equipamentos já conhecidos e utilizados no mundo da odontologia, o consultório não necessita de compressor de ar, ou seja, pode ser levado, inclusive, para uso em hospitais, pois não oferece o risco de contaminação do ar que fica armazenado nos equipamentos comuns. Além disto, também não tem em sua composição a bomba peristáltica, dando uma autonomia de uso de alta rotação e sugação juntos, por até uma hora ininterruptamente, com toda tranquilidade e qualidade, com um custo médio de eletricidade de apenas R$0,09. Apresenta uma ergonomia ideal para os profissionais, já que não precisa de nenhum aparelho adicional nem mesa de apoio, pois todo o maquinário fica acoplado, facilitando o manejo e o transporte.

Além do consultório portátil, também foram desenvolvidas 02 cadeiras para uso odontopediátrico, que mantém a criança ou bebê imobilizados mecanicamente, dispensando o uso de anestesia ou através de óxido nitroso, por exemplo, o que diminui a chance de efeitos colaterais ou alergia. Os novos equipamentos não oferecem risco nenhum aos pacientes mirins.

Embrapii e Saúde

O setor industrial de saúde é o que mais procura a EMBRAPII (Empresa Brasileira e Inovação Industrial) para o desenvolvimento de projetos tecnológicos. O modelo de investimento possibilitou ao setor privado o desenvolvimento de mais de 60 projetos de inovação em Saúde, resultando em diversas patentes e na produção em escala de produtos e processos. Os projetos vão desde a pesquisa e desenvolvimento de novos medicamentos até o uso de novas tecnologias para diagnóstico e tratamento preciso, equipamentos médicos e odontológicos, além de aplicativos para dispositivos móveis. Além de aumentar o volume de verbas disponíveis para a inovação, a EMBRAPII oferece às empresas equipamentos de ponta e mão-de-obra altamente especializada presente nas suas 42 unidades espalhadas por todo o País.

O resultado final desse esforço é positivo para todos os envolvidos: pacientes têm acesso a melhores tratamentos e serviços; as empresas têm melhores resultados e concorrem em grau de igualdade com as companhias internacionais; o País tem a possibilidade de utilizar melhor seus recursos, alavancar a economia, além de evitar que grandes nomes da ciência, pesquisadores e doutores deixem o mercado nacional. 

Sobre o modelo EMBRAPII
No modelo de apoio à inovação adotado pela EMBRAPII, as empresas que possuem um projeto avaliado como inovador devem se associar a um dos 42 centros de pesquisa e desenvolvimento que foram credenciados pela organização. Esses centros avaliam os projetos, analisando questões como viabilidade técnica e interesse do mercado. Caso aprovados, os gastos para seu desenvolvimento são divididos em três partes. A EMBRAPII fica responsável por um terço do investimento, o centro de pesquisa disponibiliza mão de obra e equipamentos, e a empresa financia o restante.

“Para o fomento à inovação no Brasil é necessária a criação de novos incentivos e instrumentos para alavancar o investimento privado, assim como ocorre nos países mais inovadores. A EMBRAPII está em sintonia com as tendências internacionais, oferecendo estímulos às iniciativas empresariais, com um financiamento rápido, flexível e sem burocracia; as empresas têm respondido muito positivamente”, explica o diretor-presidente da EMBRAPII, Jorge Almeida Guimarães.

A EMBRAPII já pratica o modelo aplicado em países desenvolvidos e prova que o setor privado está disposto a investir desde que exista incentivo, desburocratização e contrapartida real. Estima-se que cada R$1 disponibilizado pela EMBRAPII gere R$3 em investimentos na área de inovação no setor industrial.
Alba Maria Fraga Bittencourt

Sobre a autora

Alba Bittencourt - Doutorada em Robertologia Aplicada e Ciências Afins. Redatora do Portal Splish Splash e Administradora/Redatora do site oficial da Confraria Cultural Brasil-Portugal. Leia Mais sobre a autora...

Sem comentários:

Enviar um comentário

GALERIA DA LUSOFONIA

OS NOSSOS REDATORES PERMANENTES

OS NOSSOS REDATORES PERMANENTES - Clique para ver o perfil