ROBERTOLOGIA EM DESTAQUE

3 de março de 2019

Roberto Carlos e o carnaval

Roberto e Myrian curtindo o carnaval nos anos 80 (Foto: divulgação)
Por Derbson Frota

Roberto Carlos sempre foi um amante dos carnavais. Não são raras as vezes em que o cantor apareceu nos camarotes dos sambódromos ou em algum momento relacionado ao evento mais popular do país. A partir dos anos 80, o rei começou a frequentar a Marquês de Sapucaí e vibrar com os desfiles das escolas de samba carioca, especialmente as da Beija-flor, de quem é torcedor há décadas. 

E essa paixão do cantor pelo carnaval é recíproca: ele foi por duas vezes tema de enredos de Escolas de Samba do Carnaval do Rio de Janeiro. Em 1987, a SERES Unidos do Cabuçu homenageou o cantor com o enredo chamado “Roberto Carlos na cidade da fantasia”. Entre os artistas que desfilaram, estavam os companheiros da Jovem Guarda, como Wanderley Cardoso e Jerry Adriani, além do amigo de sempre, Erasmo Carlos. Sua mãe, a saudosa D. Laura, também esteve presente no sambódromo. 

Já em 2011, a tradicionalíssima Escola de Samba Beija-Flor de Nilópolis retribuiu à altura a torcida do astro homenageando-o com o desfile chamado “A simplicidade do Rei”. A agremiação contou a trajetória da carreira de Roberto e levou para a avenida o desfile de celebridades de seus grandes amigos, conquistados ao longo da carreira. A Beija-flor conquistou, naquele ano, o primeiro lugar absoluto, sendo campeã carioca e coroando a inesquecível homenagem ao maior ídolo do país. 

Vale ressaltar também que em duas canções de sua discografia, o artista levou o carnaval aos seus súditos: Em 1967, o cantor defendeu a canção Maria, carnaval e cinzas no Festival da Record. De autoria do compositor Luiz Carlos Paraná, a música é uma sutil crítica social, retratando a história da recém-nascida Maria que nasceu e logo morreu, vivendo apenas três dias, os dias do carnaval. 

Já em 1986 o cantor lançou Nega, composta em parceria com o amigo Erasmo Carlos, um samba raiz que fala de um romance, como ele mesmo diz, “perigosamente sensual”.

Roberto Carlos e o carnaval brasileiro têm coisas em comum: ambos são uma paixão nacional e fazem a alegria de todos os que curtem os bons momentos da vida.

Feliz Carnaval a todos!
E viva o rei! 

Roberto e Myrian nos anos 80, parceiros no amor e nos carnavais
Nesse carnaval, até a saudosa D. Laura, mãe do rei, caiu no samba
O rei com Sílvio Santos e Tom Cavalcante, na Marques de Sapucaí em 1995
O rei e sua então namorada, a saudosa Maria Rita, prestigiando o carnaval 95
Roberto comemorando a merecida vitória da Beija-flor, em 2011

Nota do Portal Splish Splash - Clique e relembre o desfile de samba da Unidos do Cabuçu de 1987 e da Beija-flor de 2011, em que ambas homenagearam o rei Roberto Carlos:
Unidos do Cabuçu - 1987

Beija-flor - 2011

Derbson Frota

Sobre o autor

Derbson Frota - Professor, blogueiro, jornalista, radialista, cordelista e wikipedista, é graduado em História e especialista em Mídias na Educação e em Informática e Comunicação na Educação. Redator do Portal Splish Splash desde 2014. Leia Mais sobre o autor...

6 comentários via Blogger
comentários via Facebook | Pode optar por Comentar via Facebook clicando aqui.

6 comentários:

  1. O rei e a sua rainha da época. Parceira inesquecível!!

    ResponderEliminar
  2. roberto carlos e Myriam rios perfeitos esse amor o Brasil torce por uma volta

    ResponderEliminar
  3. o rei roberto e a rainha Myriam rios

    ResponderEliminar
  4. Bem que poderiam voltar a ser casal novamente.a ho os dois carne e unha.A mata de da Laraja estão só.

    ResponderEliminar
  5. Concordo Um Lindo Casal Deveria Estar Juntos Eu Torço Para Os Dois Ficar Juntos Eu Maria Aparecida Arf Bjs Belíssima Matéria Parabéns

    ResponderEliminar

OS NOSSOS REDATORES PERMANENTES

OS NOSSOS REDATORES PERMANENTES
clique para ver o perfil