ROBERTOLOGIA EM DESTAQUE

3/22/2019

Porto Alegre e seus grandiosos 247 anos

 Porto Alegre-Divulgação 

A quinta mais populosa do Brasil, sede da maior concentração urbana na região Sul e ostenta 1,4 milhões de habitantes. Mas será que sua população lembra de suas origens?

As origens de Porto Alegre datam do período do Brasil Colônia, mais precisamente nas primeiras décadas do século XVIII. Como ainda não existia um centro urbano, os estancieiros da região aproveitavam o Guaíba como meio de comunicação com Rio Grande e Rio Pardo. A região, na época conhecida como Porto de Viamão, era um Distrito de Laguna (em Santa Catarina).

Em 5 de Novembro de 1740, a área foi concedida como sesmaria a Jerônimo de Ornelas, português nascido na ilha da Madeira e que já estava instalado ali, desde 1732. Em decorrência, o porto passou a ser chamado de "Porto do Dorneles". De acordo com o historiador Walter Spalding, o porto, propriamente dito, ficava na foz de um pequeno riacho, onde atualmente está localizada a Ponte de Pedra do Largo dos Coreanos.

Nessa mesma época, o Governo Português incentivou a vinda de casais açorianos à região, com o intuito de resolver dois problemas: o primeiro era o superpovoamento das ilhas dos Açores, e o segundo era assentar a dominação portuguesa no Sul do Brasil, região ameaçada pelas colônias espanholas do sul e oeste do Continente Sul-Americano. Assim, em 1752, chegou a primeira leva de casais açorianos, que se instalaram no então Porto de Dorneles e serviram de ponto de apoio aos novos casais imigrantes que chegavam para se instalar em outras regiões do Rio Grande do Sul. Com essa leva de cônjuges, o porto passou a ser conhecido como o "Porto dos Casais" e contava com cerca de 400 habitantes.

A história de Porto Alegre, Capital do Rio Grande do Sul, inicia-se oficialmente em 26 de março de 1772, com os açorianos, em meados do século XVIII. Já no século XIX, contou com o fluxo de muitos imigrantes alemães e italianos, recebendo também espanhóis, africanos, poloneses e libaneses. A cidade se desenvolveu com rapidez, e hoje abriga mais de 1,4 milhões de habitantes.

Localizada na margem esquerda do Rio Guaíba, a Capital Gaúcha, atualmente, é destaque nacional por sua qualidade de vida e por ter um dos melhores Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) entre as Metrópoles do País, possuindo mais de 500 mil habitantes. Porto Alegre também é destaque por ter sido pioneira na implantação dos Conselhos Tutelares e o Estatuto da Criança e do Adolescente. O modelo adotado pela Metrópole, para a realização de coleta seletiva de lixo, é exemplo dentro e fora do Brasil.

Além disso, destaca-se também a disseminação da Cultura local para todo o Mundo, pois mantém-se, naquele Estado, arraigadas as tradições originais até os dias de hoje. Neste vento, vieram muitos escritores de renome internacional e músicos/bandas que muito fizeram e fazem a história alegre e cultural dos brasileiros, como exemplo Os Almôndegas, Kleyton e Kleydir, Nenhum de Nós, De Falla, TNT, Engenheiros do Hawaii, Yamandú Costa, Fogaça (Vento Negro), dentre muitos outros.

Saber desses fatos é de suma importância para relembrar o que aconteceu na nossa História, o que os nossos antepassados viveram, e contribui para a construção da nossa identidade. A história, os registros, e tudo mais são um dos bens mais preciosos para a humanidade e para deixar sempre viva nossa cultura. Viva Porto Alegre!

Sobre o autor: Natural de Urussanga/SC, o advogado Mauro Felippe já chegou a cursar Engenharia de Alimentos antes de se decidir pela carreira em Direito. Autor das coletâneas poéticas Nove, Humanos, Espectros e Ócio, já preencheu diversos cadernos em sua infância e adolescência com textos e versos, dos simples aos elaborados (a predileção pelo segundo evidente em sua escrita). As temáticas de suas obras são extraídas de questões existenciais, filosóficas e psicológicas que compreende no dia a dia, sendo que algumas advém dos longos anos da advocacia, atendendo a muitas espécies de conflitos e traumas. Por fim, pretende com a literatura viver dignamente e deixar uma marca positiva no mundo, uma prova inequívoca de sua existência como autor. Participante assíduo de feiras literárias, já esteve como expositor na Bienal Internacional do Livro de São Paulo 2016 e Bienal Internacional do Livro do Rio 2017.
Alba Maria Fraga Bittencourt

Sobre a autora

Alba Bittencourt - Doutorada em Robertologia Aplicada e Ciências Afins. Redatora do Portal Splish Splash e Administradora/Redatora do site oficial da Confraria Cultural Brasil-Portugal. Leia Mais sobre a autora...

Sem comentários:

Enviar um comentário

OS NOSSOS REDATORES PERMANENTES

OS NOSSOS REDATORES PERMANENTES - Clique para ver o perfil