ROBERTOLOGIA EM DESTAQUE

3 de março de 2018

Unibes Cultural inaugura biblioteca equipada com a inovação tecnológica vestível mais avançada do mundo


Espaço de Leitura Bibliotech permitirá que deficientes visuais possam "ler" qualquer uma das obras disponíveis no centro cultural.

São Paulo, fevereiro de 2018 - Uma ação pioneira da Unibes Cultural – centro cultural que atua como hub da cultura, do empreendedorismo criativo e das causas sociais na cidade de São Paulo – permitirá que todo deficiente visual tenha acesso a qualquer obra impressa do acervo deste espaço, num total aproximado de 600 títulos.

Vale lembrar que o país tem, segundo dados do IBGE, cerca de 6,5 milhões de deficientes visuais que imediatamente ganham esta enorme possibilidade de inclusão e acesso independente a um mundo até então absolutamente restrito e sob tutela de instituições ou editoras, dispostas a verter obras em braile ou em áudio. Um momento histórico para a acessibilidade no país.

Para este novo espaço, a equipe da Unibes, em parceria com a Secretaria Municipal de Cultura, vai ainda agregar cerca de três centenas dos livros dos mais relevantes da literatura mundial, cuja imensa maioria nunca ganhou versões acessíveis. Em torno de 100 destes títulos já estarão disponíveis desde a abertura, hoje (1 de março), quando São Paulo ganha uma biblioteca totalmente acessível, equipada com a OrCam MyEye, inovação tecnológica vestível mais avançada do mundo, com a presença do seu criador, o presidente e CEO mundial da OrCam, Ziv Aviram.

O novíssimo Espaço de Leitura Bibliotech faz uso de uma tecnologia pioneira de poder de visão artificial em uma plataforma portátil, o OrCam MyEye. Esta nova tecnologia que chega ao país foi lançada em Israel e permitirá que deficientes visuais “leiam” qualquer obra do acervo da Unibes Cultural, que foi ampliado com a inclusão destas obras tidas como referenciais da civilização. O espaço, com acesso a cadeirantes, foi projetado pelo escritório BASICHES Arquitetos Associados e o projeto de iluminação é da MINGRONE.

O OrCam MyEye é um dispositivo vestível intuitivo montado na armação de um óculos e com uma câmera projetada. O equipamento fotografa, escaneia e transforma textos e números em áudio com um simples apontar de dedo. O usuário consegue “ler” em qualquer plataforma: livros, revistas, jornais, placas de sinalização, cardápios, telas de smartphones e computadores de maneira totalmente offline e,sem a necessidade de nenhum outro suporte ou ajuda externa, o texto capturado pelo aparelho é lido imediatamente.  Após o reconhecimento, o dispositivo retransmite a informação discretamente no ouvido do usuário por meio de um fone de ouvido pessoal.

“Nossa missão é auxiliar pessoas com deficiência visual para que possam estudar, trabalhar e viver suas vidas com independência", ressalta Ziv Aviram, cofundador e CEO da empresa OrCam. O Espaço de Leitura Bibliotech contará ainda com a presença de um profissional para auxiliar no uso do equipamento.

A tecnologia

Criada pelo empreendedor israelense Ziv Aviram e pelo professor da Universidade de Jerusalém, Amnon Shashua, a tecnologia trabalha a partir dos algoritmos da inteligência artificial. Em 1999, eles idealizaram um carro autônomo, um “carro do bem” que não causasse acidentes e criaram a startup Mobileye. Hoje, 90% dos principais fabricantes de automóveis do mundo confiam na tecnologia da Mobileye para tornar seus veículos mais seguros para dirigir. Referência no universo da inteligência artificial, a startup foi vendida no início de 2017 por US$ 15,3 bilhões para a INTEL, valor mais alto já pago na história israelense para uma empresa de tecnologia.

Em 2010, essa tecnologia foi ampliada e aplicada para humanos por meio do OrCam MyEye. Trata-se de uma ferramenta de inclusão que aproveita o poder da visão artificial e da tecnologia vestível para trazer bem-estar às pessoas com deficiência visual, auxiliando nas tarefas diárias.

Sobre a Unibes Cultural

Ao completar dois anos de atividade, a Unibes Cultural consolida seu papel de hub da cultura, do empreendedorismo criativo e das causas sociais na cidade de São Paulo, ao convergir, conectar e distribuir cultura e diferentes conhecimentos. Assim, a instituição assume a vocação não só de formadora de público, mas também de agente transformador do cenário cultural. A estratégia não é criar uma nova agenda para São Paulo, mas potencializar o que já é feito por meio de espaço, encontros, debates e reflexões para todos que querem ajudar a preparar a cidade para o futuro.

Sobre o OrCam MyEye e o CEO

Fundada conjuntamente por Amnon Shashua, professor da Universidade de Jerusalém, e pelo empreendedor Ziv Aviram em 2010, a missão da OrCam é  aproveitar o poder da visão artificial e da tecnologia vestível para ajudar pessoas com deficiência visual. Dotado de uma câmera inteligente montada na armação dos óculos e conectada a um aparelho que cabe no bolso, o OrCam MyEye reconhece textos e produtos previamente cadastrados com um simples apontar de dedo, retransmitindo a informação discretamente no ouvido do usuário por meio de um fone de ouvido.

O reconhecimento de textos ocorre em qualquer plataforma que tenha números e letras. Já o reconhecimento de produtos acontece a partir do cadastro de até 150 itens. Além disso, o equipamento conta com uma tecnologia avançada de reconhecimento de faces que auxilia o usuário a identificar as pessoas ao seu redor. É possível cadastrar até 100 rostos. Neste caso, o reconhecimento é automático. Sempre que o usuário passar por uma pessoa cadastrada, o dispositivo informará o nome, revelando quem está à sua frente. Com um valor de mercado de US$ 600 milhões, a OrCam pretende realizar IPO até o final de 2018.

Unibes Cultural
Rua Oscar Feire, 2500 – ao lado do Metrô Sumaré
Informações: 11 3065-4333 e http://unibescultural.org.br/
Funcionamento: De segunda a sábado, das 10h às 19h
Acesso para deficientes
Ar condicionado
WI FI livre
Tem local para comer
Estacionamentos conveniados: Rua Oscar Freire, 2617 | Rua Amália de Noronha, 127
Sugerimos o uso de transporte público
Alba Maria Fraga Bittencourt

Sobre a autora

Alba Bittencourt - Doutorada em Robertologia Aplicada e Ciências Afins. Redatora do Portal Splish Splash e Administradora/Redatora do site oficial da Confraria Cultural Brasil-Portugal. Leia Mais sobre a autora...

Sem comentários:

Enviar um comentário

OS NOSSOS REDATORES PERMANENTES

OS NOSSOS REDATORES PERMANENTES
clique na imagem para ver os perfis