ROBERTOLOGIA EM DESTAQUE

16 de janeiro de 2016

Fãs de Roberto Carlos entrevistados pelo Portal Splish Splash - ENOQUE HENRIQUE

A pensar nos milhares de fãs de Roberto Carlos, espalhados pelo Mundo, o Portal Splish Splash achou por bem auscultar a alma robertocarlística que por eles perpassa, dando início a uma série de entrevistas que, cremos, poderá de algum modo contribuir para uma melhor compreensão do motivo que leva tantos a admirar a obra de um cantor/compositor Brasileiro que ao comemorar 55 anos de carreira, não só consegue manter a fidelidade dos seus fãs que o acompanham desde o início da sua trilha poética e musical, como ainda, atrair muitos jovens que não conseguiram ficar indiferentes à obra daquele que, como disse o poeta, se mais mundo houvera lá chegara.
A seleção da série de entrevistas não obedece a nenhum critério relativamente a este ou àquele fã, foram obtidas por quem as irá publicar, ou seja, Armindo GuimarãesCarmen Augusta e Derbson Frota, de acordo com os contatos que possuem. Também a publicação, que acontecerá às terças-feiras e sábados, é aleatória, ou seja, não tem qualquer ordem em relação aos fãs. Todos eles admiram o rei Roberto Carlos e por isso todos nos merecem a mesma estima e a mesma consideração, independentemente de, muito naturalmente, podermos conhecermos melhor este ou aquele fã.

A entrevista que segue é com o fã Enoque Henrique, de Recife, Pernambuco. Confira:

PORTAL SPLISH SPLASH - Como começou a gostar do NMQT Roberto Carlos?

ENOQUE HENRIQUE - Comecei a gostar do Roberto com a minha mãe ouvindo os discos em casa.

PSS - Você se considera um grande fã? Por quê?

EH - Me considero um fã daqueles simples, mas fã.

PSS - Roberto Carlos faz parte de sua vida? Como?

EH - Roberto faz parte da minha desde quando eu escutei Caminhoneiro.

PSS - Cite uma história engraçada e/ou emocionante que já viveu relacionado ao rei Roberto.

EH - Eu tinha dez anos de idade quando um eletricista foi consertar um bocal de luz na cozinha de minha casa. Ele subiu no banco e me mandou apoiá-lo para o mesmo não cair. No momento do ato, um acidente terrível aconteceu: uma descarga elétrica passou pra mim e a eletricidade me fez “voar” na parede! Fui socorrido, fiz vários exames, mas essa dita descarga elétrica me fez ficar epilético. Nos devidos cuidados, o médico mandou minha mãe distrair minha cabeça com alguma coisa. Ela me mostrou o disco do Roberto Carlos de 1988, que acabou se transformando numa terapia pra mim. Hoje me sinto um cara vencedor, por passar por esses problemas todos. Foi esse disco que me fez vencer. Foi com ele que vi que poderia viver com saúde e paz.

PSS – O que você coleciona de RC?

EH - Não tenho todos os CDs, mas tenho DVDs e revistas.

PSS – Você acredita que os LPs tem força pra voltar ao mercado fonográfico?

EH - Tem sim, muita força para voltar. Os discos tem história.

PSS – Qual música de RC marcou sua vida? Por quê?

EH - A música que marcou a minha vida foi Tem coisas que a gente não tira do coração de 1996. Eu tinha acabado de receber o resultado na escola e, triste porque havia sido reprovado de ano, fui pra casa. Assim que cheguei na minha rua, ouvi a referida música, o novo sucesso de RC na época. Esqueci da chateação e fiquei muito feliz. Na escola fui reprovado, mas naquela hora me senti aprovadíssimo (risos). Saudades desse tempo.

PSS - Muitas são as músicas do repertório do rei e muitas são aquelas que ele há muito não canta. Que música gostaria que ele voltasse a cantar?

EH - Eu queria que ele voltasse a cantar Tudo para, Me disse adeus, Mucuripe, e Amigo não chore por ela.

PSS – Qual seu disco (LP ou CD) preferido do rei? E qual sua capa predileta?

EH - Meu disco favorito é o Inimitável de 1968. Minha capa predileta é a do disco da música Café da manhã, de 1978.

PSS – Cite um disco preferido em cada década:

EH - Dos anos 60 gosto do O Inimitável (1968), dos anos 70 o de 1974, dos anos 80 o disco de 1988, dos 90 o de 1990, anos 2000 eu cito o Amor sem limite(2000) e nesta década o Primera Fila(2015).

PSS - Se fosse escolher para ouvir 10 músicas do rei, em ordem de preferência, quais seriam?

EH - Tudo para, No mesmo verão, Me disse adeus, Eu te amo, te amo, te amo, Meu ciúme, Ciúme de você, Tanta solidão, A volta, Você em minha vida e O homem

PSS - Se tivesse a oportunidade de falar ao vivo com o rei, o que diria?

EH - Muito obrigado por você existir na minha vida.

PSS - O que mais gosta na personalidade do rei?

EH - O carisma.

PSS - Se tivesse que escolher uma frase robertocarlistica do repertório do rei que mais se identificasse com você, que frase escolhia?

EH - Obrigado senhor, por mais um dia.

PSS - Responda à pergunta que não fizemos e que gostaria que lhe tivéssemos feito.

EH - Gostaria de falar de grandes amigos: Quero agradecer ao Sérgio, que depois da minha separação, me deu uma força tremenda pra eu voltar a colecionar o Roberto. Dei a ele uma revista dos 50 anos da Jovem Guarda com o autógrafo da Wanderléa como um modo de agradecimento. Quero também agradecer a todo o grupo Amigos de fé, irmãos Camarada, especialmente ao Jhonny. 

A vocês do Portal, muito obrigado. Valeu, Derbson Frota, pelo convite.
Entrevista conduzida por
Derbson Frota
http://www.portaldosjornalistas.com.br/perfil.aspx?id=13530 
Derbson Frota

Sobre o autor

Derbson Frota - Professor, blogueiro, jornalista, radialista, cordelista e wikipedista, é graduado em História e especialista em Mídias na Educação e em Informática e Comunicação na Educação. Redator do Portal Splish Splash desde 2014. Leia Mais sobre o autor...

Sem comentários:

Enviar um comentário

OS NOSSOS REDATORES PERMANENTES

OS NOSSOS REDATORES PERMANENTES
clique na imagem para ver os perfis