LightBlog
>

ROBERTOLOGIA EM DESTAQUE

10/23/2015

Fãs de Roberto Carlos entrevistados pelo Portal Splish Splash – MARIA DUDA GUIMARÃES

 

A pensar nos milhares de fãs de Roberto Carlos, espalhados pelo Mundo, o Portal Splish Splash achou por bem auscultar a alma robertocarlistica que por eles perpassa, dando início a uma série de entrevistas que, cremos, poderá de algum modo contribuir para uma melhor compreensão do motivo que leva tantos a admirar a obra de um cantor/compositor Brasileiro que ao comemorar 55 anos de carreira, não só consegue manter a fidelidade dos seus fãs que o acompanham desde o início da sua trilha poética e musical, como ainda, atrair muitos jovens que não conseguiram ficar indiferentes à obra daquele que, como disse o poeta, se mais mundo houvera lá chegara.

A selecão da série de entrevistas não obedece a nenhum critério relativamente a este ou àquele fã, foram obtidas por quem as irá publicar, ou seja, Armindo Guimarães, Carmen Augusta e Derbson Frota, de acordo com os contatos que possuem. Também a publicação, que acontecerá às terças-feiras e sábados, é aleatória, ou seja, não tem qualquer ordem em relação aos fãs. Todos eles admiram o rei Roberto Carlos e por isso todos nos merecem a mesma estima e a mesma consideração, independentemente de, muito naturalmente, podermos conhecermos melhor este ou aquele fã.

A entrevistada de hoje é a fã Maria Duda Guimarães, Campinas/SP.

PORTAL SPLISH SPLASH - Como começou a gostar do NMQT Roberto Carlos?

MARIA DUDA GUIMARÃES - Leio tudo que chega a mim sobre Roberto Carlos. Comecei, assim a gostar do NMQT, quando vi que eram pessoas sérias, que cuidam com carinho, nos enviando informações, canções e todo encantamento que nos inspira a sermos melhores, mais sensíveis, e que vem do nosso amado rei, Roberto Carlos.

PSS - Você se considera uma grande fã? Por quê?

MDG - Acho que posso me considerar uma grande fã de RC, pelo tempo, pela fidelidade, pela admiração e paixão mesmo, que tenho pelas canções que ele fez e faz, por ele mesmo que acompanho desde 1966, quando comecei ver pela TV, ouvir e cantar junto, todas as canções, que tocaram e tocam minha sensibilidade, me encantam, me emocionam, assim passaram a fazer parte, naturalmente, da minha vida.

PSS - Se estivesse numa ilha deserta com o (a) amado(a), qual música do rei colocaria pra tocar?

MDG - “Proposta”. Essa seria a escolhida.

PSS - Roberto Carlos faz parte de sua vida? Como?

MDG - Quando Roberto fazia na TV a “Jovem Guarda”, meu papai, que faleceu em 1968, me presenteou com uma TV, preto e branca, na época, porque percebeu que eu ficava “vidrada”, colada na telinha, nas tardes de domingo, que eu não precisava estudar. E desde então, essa admiração sempre evoluiu.

PSS - Cite uma história engraçada e/ou emocionante que já viveu relacionado ao rei Roberto:

MDG - Quando fui pela primeira vez ao camarim. E diga-se, demorou. Chorei ao saber que iria vê-lo e percebi que era de felicidade e senti “a menina” que havia no meu coração. No dia, emocionada, coração disparado, quando ele me olhou, ouve um desencontro para dar um beijinho, e eu na hora perguntei: “Posso te dar um beijo?” e Roberto respondeu: “Pode!”. E quando o beijei, o batom não saia, chamaram pessoas pois íamos tirar fotos, passaram “demaquillant” e alguém da equipe, disse: “Aí, esse batom não sai!!!” e Roberto: “Batom Bonito!”. E todos rimos muito e assim deixei de “pagar o mico” (risos). O Roberto tem essa educação e sensibilidade. Algo que também chamou minha atenção, foi quando o Roberto nos recebeu, a mim e a minha mãe que tem 93 anos. À tarde, no navio, com todo carinho e atenção. Impressionante! E quando entrei no camarim, eu senti a aura de Roberto Carlos. Eu o vi de amarelinho, com muita luz. E depois, quando chegaram as fotos eu vi que ele estava de branco, e minha mãe, confirmou. Até hoje não sei explicar. Quando me despedi dele, encostei a minha cabeça, na dele, e senti uma luz tão intensa, a presença de Deus, e disse em voz baixa ao nosso amado rei que Deus o abençoasse e o protegesse, bem como aos seus filhos e foi como uma corrente elétrica que passou no meu corpo e no dele. Também não sei explicar o que aconteceu. Mas Deus estava no meio de nós todos, naquele momento. Senti a Sua presença.

PSS - Coleciona algo do rei? Se sim, cite exemplo(s):

MDG - Discos de vinil, Long-Plays, que ele fazia em Los Angeles, para dar o melhor aos fãs, CDs, DVDs, Blu-Rays, Revistas, muitas fotos dele, dos shows que vou, e tudo o mais. Mandei desidratar duas rosas vermelhas, que recebemos dele e coloquei em um quadro, junto com fotos. Ficou lindo.

PSS - Uma música que você sempre põe no “repeat”:

MDG - Atualmente, “Mulher de 40”.

PSS - Muitas são as músicas do repertório do rei e muitas são aquelas que ele há muito não canta. Que música gostaria que ele voltasse a cantar?

MDG – “Alô”.

PSS - Se Roberto Carlos fosse almoçar em sua casa, o que prepararias?

MDG - O que serviria? Hum... saladinhas, salmão grelhado, com opção para macarrão com molho de tomates, sem sementes, mas se quiser pode os dois, e mais, bolo de laranja e sorvete (risos).

PSS - Se fosse escolher para ouvir 10 músicas do rei, em ordem de preferência, quais seriam?

MDG - Proposta, Emoções, Além do Horizonte, Aleluia, Diga-me coisas bonitas, Você não sabe, Mulher Pequena, A mulher que eu amo, Esse cara sou eu, Cavalgada.

PSS - Se tivesse a oportunidade de falar ao vivo com o rei, o que diria?

MDG - É muito difícil, porque vejo a aura dele e não sei muito bem lidar com isso, mas penso que seria “agradeço a Deus, ter cruzado nessa vida, com um Ser, como você, que tem um desenvolvimento espiritual, tão evoluído e é tão lindo”.

PSS - As músicas do rei não seriam a mesma coisa sem as respetivas letras. Independentemente da música, diga os títulos de três letras que mais o impressionam e porquê.

MDG – “Olha”, “Nossa Senhora” e “Proposta”, são as canções que me tocam mais. Sempre me emociono nessa hora que ele canta essas canções nos shows, ou até mesmo, conforme o dia, ouvindo o CD, no carro, quando vou para o trabalho.

PSS - O rei possui em torno dele uma vasta equipe, desde os elementos que compõem a orquestra (RC9), aos elementos da administração, assessoria de imprensa e apoio logístico. Com certeza você simpatiza por alguns desses elementos por os conhecer ou já ouvir falar. Cite quais e por quê.

MDG - Gosto muito de todos. Todos são muito educados comigo e tratam com muito carinho a mim e a minha mamãe que, como disse antes, tem 93 anos e está sempre comigo, nos shows,  e quando possível, na primeira fila, porque já tem problemas de visão. Por isso, seria indelicado citar um nome e não seria sincero da minha parte.

PSS - O que mais gosta na personalidade do rei?

MDG - A simplicidade, a elegância natural, o profissionalismo, a busca da perfeição.Também sou perfeccionista na minha profissão. O trabalho, o carinho que Roberto tem com seu público...

PSS - O que gostaria que o rei mudasse nos seus usos e costumes?

MDG - Gosto de Roberto Carlos como ele é. Não gostaria que mudasse em nada porque sei que é feliz assim. Ele tem uma vida muito pública, mas seria bom ter uma namorada e sair para tomar um sorvete... Com amor.

PSS - Se tivesse que escolher uma frase robertocarlística do repertório do rei que mais se identificasse com você, que frase escolhia?

MDG – “Olha você tem todas as coisas, que um dia eu sonhei pra mim” (Olha).

PSS - Responda à pergunta que não fizemos e que gostaria que lhe tivéssemos feito.

Você fez ou faz algo para chamar a atenção do nosso amado rei, Roberto Carlos? Eu já teria a resposta! (risos). Beijos e obrigada a todos, pelo carinho, e pelo convite da entrevista. Falar sobre Roberto Carlos, é sempre um grande prazer.


Entrevista conduzida por:
Carmen Augusta
Facebook

Sem comentários:

Publicar um comentário

ESTIMADO LEITOR: esteja à vontade para partilhar e comentar este post em qualquer rede social, mas não esqueça de comentar aqui no próprio post. O autor agradece,

Topo