LightBlog
>

ROBERTOLOGIA EM DESTAQUE

8/01/2015

Fãs de Roberto Carlos entrevistados pelo Portal Splish Splash - ADNÉLIA SANTOS


A pensar nos milhares de fãs de Roberto Carlos, espalhados pelo Mundo, o Portal Splish Splash achou por bem auscultar a alma robertocarlistica que por eles perpassa, dando início a uma série de entrevistas que, cremos, poderá de algum modo contribuir para uma melhor compreensão do motivo que leva tantos a admirar a obra de um cantor/compositor Brasileiro que ao comemorar 55 anos de carreira, não só consegue manter a fidelidade dos seus fãs que o acompanham desde o início da sua trilha poética e musical, como ainda, atrair muitos jovens que não conseguiram ficar indiferentes à obra daquele que, como disse o poeta, se mais mundo houvera lá chegara.

A selecão da série de entrevistas não obedece a nenhum critério relativamente a este ou àquele fã, foram obtidas por quem as irá publicar, ou seja, Armindo Guimarães, Carmen Augusta e Derbson Frota, de acordo com os contatos que possuem. Também a publicação, que acontecerá às terças-feiras e sábados, é aleatória, ou seja, não tem qualquer ordem em relação aos fãs. Todos eles admiram o rei Roberto Carlos e por isso todos nos merecem a mesma estima e a mesma consideração, independentemente de, muito naturalmente, podermos conhecermos melhor este ou aquele fã.

A entrevista que se segue é com Adnélia Santos, Rio de Janeiro.

PORTAL SPLISH SPLASH - Como começou a gostar do NMQT Roberto Carlos?

ADNÉLIA SANTOS - Dizem que para tudo nesta vida existe um começo um meio e um fim. Concordo em parte, pois o meu amor por RC teve início, meio e não terá fim. É difícil precisar o momento “exato” deste lindo e infinito AMOR, só sei que primeiramente me apaixonei pela voz e por essa voz eu fiquei apaixonada bem por uns dois anos sem ver o dono da voz...Sem saber se era um rapaz novo, um adolescente ou um cara maduro. Sei que em 1963, eu, com 10 anos de idade, me debulhei em lágrimas incontidas e inexplicáveis, seguidas de soluços e suspiros ao ouvir no nosso velho rádio de pilhas. “Eu viverei, oh, meu grande amor. Luz dos olhos meus. Pra ser para sempre o teu cantor, cantor do céu dos olhos teus” (Olhando Estrelas – 1961). Acho que o meu amor por ele começou ali, naquele momento, porém, a explosão do meu amor, aconteceu quando pela primeira vez vi sua carinha, seus olhos, seu sorriso e sua leve rebeldia no programa Jovem Guarda.

PSS - Você se considera uma grande fã? Por quê?

AS - Sim, me considero a maior e mais apaixonada de todas as fãs (cada uma sabe de si... Eu falo por mim (rsrsrsrs) porque por ele, pela carreira dele, pela honra, e fidelidade, com extrema dedicação eu fiz e faço tudo.

PSS - Se estivesse numa ilha deserta com o (a) amado(a), qual música do rei colocaria pra tocar?

AS - “Cavalgada”, é claro.

PSS - Roberto Carlos faz parte de sua vida? Como?

AS - Claro que Roberto Carlos faz parte da minha vida. Eu me mudei de cidade, deixando tudo pra traz, só para viver na mesma cidade que ele, respirar o mesmo ar que ele. Ele está presente até quando vou ao supermercado na sessão de frutas. Ao escolher as frutas, sempre escolho a mais bonita pensando nele. Quando faço as comidas que sei que ele gosta, dá uma vontade danada de ir até a Urca levar uma marmitinha pra ele. Durmo olhando para as mais de 50 fotos (da minha autoria) grudadas na parede ao lado da minha cama. Sem contar que trechos ou canções inteiras dele, estão comigo diariamente, por exemplo: Não tem como ao colocar uma meia-calça eu não ouvir no pensamento os trechos “Gosto tanto do seu jeito de tirar as meias sem correr o fio” – música “Você é minha”, e olha, que apesar de eu ser bem estabanada, garanto que consigo este gesto “vagarosamente”, “delicadamente”. Ao vestir-me de azul, é impossível não me transportar para os versos: “Desfilando agora pela zona sul, tão bonita dentro de um vestido azul” – música “Lua Nova”, bem como diariamente ao acordar e perceber que estou viva e saudável; ao abrir minha janela e ver o mundo lá fora, é impossível não me lembrar dos versos “Conclusão dos pensamentos meus Aleluia, aleluia, em tudo isso tem a mão de Deus“ - música – “Aleluia”. Estes, foram alguns entre os mais de 500 momentos da minha vida em que me lembro dele e das suas canções. Não é à toa que eu o chamo de meu MarÍdolo, junção de “mar” com “ídolo”, lembrando que “mar” é uma referência ao Rio de Janeiro, cidade na qual vim morar única e exclusivamente por causa dele. E por que não usar o trocadilho para insinuar “marido”? Só um excelente marido, um maridão mesmo, mereceria o que fiz e faço por RC.

PSS - Cite uma história engraçada e/ou emocionante que já viveu relacionado ao rei Roberto:

AS - Somente uma história? Que pena, tenho inúmeras. Vou contar uma, que acho que nunca contei em público: Certa vez, na época em que eu usava alongamento louro no cabelo, fui convidada a ir ao camarim do RC. Bem, na semana que antecedia o show, tentei de todas as maneiras renovar o alongamento (fazer a manutenção), mas não consegui e o meu cabelo, bem aqui na frente mostrava uma faixa de cabelos pretos... Putz, o que fazer?! Com alongamento ou sem alongamento, eu sempre fui aos shows usando faixas com o nome dele nos cabelos, geralmente faixas azuis ou brancas. Neste dia eu não tinha faixa azul nova e as brancas não realçavam naquele cabelo louro, além do costume das faixas, naquele dia era mais que necessário que eu usasse uma para esconder a parte de cabelo preto já crescida (tava bem feio rsrsrsrs). Eu tinha uma faixa preta escrita em prata que ganhei de uma amiga que não sabia das manias do RC, e que razões óbvias ficava guardada... Olhei para minha sandália preta, para minha bolsa também preta e pensei: “Vai combinar” combinou sim, ficou uma graça. E lá fui eu. No show correu tudo bem, eu estava em lugar privilegiado da plateia, e na hora das rosas, quando ele beijou a primeira rosa atirando-a em minha direção, alguém avançou e a tomou. Daí, ele, com a segunda rosa na mão me disse: É pra você! E novamente alguém a roubou. Foi então, que ele, meio nervoso gritou: É PRA VOCÊ, PÔ!!! Olha gente, confesso que pela primeira vez achei o palavrão “pô” o mais lindo dos vocábulos. Depois deste episódio, chegou a hora do camarim, e eu, como sempre nesta hora, tremia como uma vara verde, não tinha pernas, coração disparava de segundo em segundo, mãos geladas. Entrei, nos olhamos e ele me disse: “eu te vi lá na plateia”. Depois de algumas poucas palavras, ele me disse: “Tira a tiara”. Ai meus Deus do céu! Que desespero o meu! Eu não acreditava no que ouvia! Como é que ia tirar aquela faixa que escondia a emenda do meu alongamento louro? E o RC insistia: “tira a tiara”. Incrédula e decidida a não tirar, olhei bem nos olhos e perguntei: “Roberto, por que você quer que eu tire a minha tiara, por acaso está feia, estou feia?” Daí ele me respondeu (com uma certa firmeza, mas com um semblante meio triste) “É porque EU ESTOU AQUI”. Gente, que aperto no meu coração, que situação! Que peninha dos seus medos e superstições. Mas como é que eu poderia arrancar minha tiara? Daí eu disse: “Roberto, eu não vou tirar”. Aí ficou aquele impasse e eu, quase chorando lhe perguntei:  “Você não vai tirar foto comigo por causa da tiara? Não acredito! Foi então que ele carinhosamente me abraçou enquanto posávamos para a foto, ele, segurando minha mão esquerda fazia-lhe deliciosas cosquinhas. Uiuiui! E olha que é uma das fotos mais lindas que temos juntos. Ufa!

PSS - Coleciona algo do rei? Se sim, cite exemplo(s):

AS - Coleciono muitas coisas. Da época da Jovem Guarda, não muitas, porque meus pais não podiam comprar. As coisas da Jovem Guarda que tenho na maioria foram conseguidas à custa de trabalhos escolares e redações que eu fazia para as colegas que tinham dificuldade, ou que tinham preguiça mesmo. Tenho todos os CDs, quatro autógrafos, um pedacinho de barra de cereais que ele comeu e não quis mais, todas as roupas que usei nas minhas entradas no camarim estão guardadas, torno de 60 rosas, todos os Especiais que ele fez na Globo, e por aí vai...

PSS - Uma música que você sempre põe no “repeat”:

AS - Pode ser três?

PSS – Já vimos que se dissermos que não pode ser, acontece o mesmo que aconteceu com o Roberto. Por isso… (risos).

AS - “Cavalgada”, “Quero que vá tudo pro inferno” (a primeira gravação) e “Aleluia”. Muitas outras eu também coloco pra repetir, mas as citadas aqui, tenho absoluta certeza que sempre as repeti.

PSS - Muitas são as músicas do repertório do rei e muitas são aquelas que ele há muito não canta. Que música gostaria que ele voltasse a cantar?

AS - “Eu daria a minha vida”. Acho que ele nunca a cantou em seus shows.

PSS - Se Roberto Carlos fosse almoçar em sua casa, o que prepararias?

AS - Prepararia empadas de frango, de queijo ou de palmito, coxinhas Goianas, e uma moqueca de peixe com pimenta de cheiro, e de sobremesa serviria sorvete de coco. Ele ama tudo isto.

PSS - Se fosse escolher para ouvir 10 músicas do rei, em ordem de preferência, quais seriam?

AS – “Olhando estrelas” (a de 1961) pois ele gravou outra canção com o mesmo título;
“Quero que vá tudo pro inferno” (a 1ª gravação), pois ele a gravou duas vezes; “Meu grande bem” (ele gosta do A. rsrsrrs); “Eu te adoro meu amor”; “É tempo de amar”; “Pra sempre”; “Com você”; “Tudo”; “Esse cara sou eu”; “Aleluia”.

PSS - Se tivesse a oportunidade de falar ao vivo com o rei, o que diria?

AS - O que sempre digo: Eu te amo tanto... Você é lindo demais... Coisas assim, bem carinhosas.

PSS - As músicas do rei não seriam a mesma coisa sem as respetivas letras. Independentemente da música, diga os títulos de três letras que mais o impressionam e porquê.

AS - “Pensamentos“, porque vendo o título jamais imaginaria que ele fosse dizer tão lindamente: “Se as cores se misturam pelos campos/É que flores diferentes vivem juntas”. “Cavalgada”, quem diria que este título nos conduziria a um momento tão sublime! É bonita demais. Ufa! “Rotina”, pelo título não dá para pensar que ele iria falar de coisas tão belas em uma rotina.

PSS - O rei possui em torno dele uma vasta equipe, desde os elementos que compõem a orquestra (RC9), aos elementos da administração, assessoria de imprensa e apoio logístico. Com certeza você simpatiza por alguns desses elementos por os conhecer ou já ouvir falar. Cite quais.

Desculpem se deixar de citar alguns, mas para mim, os mais simpáticos são: Suzana Lamounier (assessora), Jurema de Cândia (coral), Wellington (segurança e motorista) e Guto Romano (assessor). Tem gente que não acha), mas para mim, o Guto é um cara legal, que trabalha com muita seriedade mas dentro do seu peito bate um grande coração.

PSS - O que mais gosta na personalidade do rei?

AS - Inteligência, Sensualidade, Força e Romantismo.

PSS - O que gostaria que o rei mudasse nos seus usos e costumes?

AS - Que se acostumasse a me chamar nas horas difíceis e fáceis também (rsrsrs), que não repetisse tanto os figurinos, que se posicionasse e se defendesse mais energicamente das inverdades que espalham sobre ele. Todo mundo quer saber e falar sobre o RC, e como ele mesmo já disse uma vez, que em torno de 90% do que falam sobre ele são invenções. Se coloco isto aqui, é porque eu acredito que não seja nada legal permitirmos que ondas negativas se espalhem em torno de nós. No mais, ótimo do jeito que é. Ele é encantador.

PSS - Se tivesse que escolher uma frase robertocarlistica do repertório do rei que mais se identificasse com você, que frase escolhia?

AS – “Mas "quase" também é mais um detalhe, um grande amor não vai morrer assim” (Detalhes).

PSS - Responda à pergunta que não fizemos e que gostaria que lhe tivéssemos feito.

AS - A pergunta seria: Já teve, ou tem esperança de se envolver sentimentalmente com Roberto Carlos? Resposta: É claro que tive... Esperança, não. “CERTEZA”, sem medo de errar eu garanto que a maioria das suas fãs teve ou tem esta esperança ou certeza como eu. Tem gente que se assusta quando eu digo isto, me achando pra lá de pretensiosa. Para quem pensa assim, eu digo: Gente, o RC é gente como eu e como qualquer uma de suas fãs. Somos pessoas maravilhosas, íntegras, divertidas. E o amor quando acontece, acontece e pronto. Vale ressaltar: Tenho a honra e o orgulho de dizer, que mesmo amando-o incondicionalmente durantes esses 50 anos de Amor e Paixão sempre respeitei os seus casamentos. Durante o tempo que ele esteve com a Cleonice Rossi (Nice), com a Myriam Rios e com a Maria Rita, eu jamais me Insinuei. Durante todo este tempo, as minhas cartinhas eram carinhosas, porém, respeitosas. Ah! Mas depois que o danadinho ficou realmente sozinho (segundo ele mesmo), eu não brinquei (rsrsrs), pensei: Agora é a minha vez. E… paquerei mesmo! E por que não?! Dei um “delete” nos possíveis outros relacionamentos que poderiam me acontecer e me dediquei somente, exclusivamente ao meu Amor por RC, exatamente como faria pra com qualquer um outro rapaz. Amor é lindo. Lindo e democrático. É assim que me sinto em relação às celebridades. Sou gente igualzinha a elas. E o Amor não exige nem escolhe condição física nem financeira. Só que conquistar o RC envolve uma série de situações diferentes... São muitos os obstáculos, são enormes as barreiras, Ah! Se ele tivesse tempo e chance de me conhecer como realmente eu sou, e não como dizem que sou! (rsrsrsrs). Por essas e outras, apesar do meu imenso amor, ao completar os meus 60 anos resolvi direcionar diferentemente a minha vida. Eu fiz minha parte, lhe segui os passos, chamei atenção, mandei poemas autorais, me vesti com as suas cores preferidas, fiz muito mimo, me declarei... mas não deu (rsrsrsrs), não rolou.  O que me resta é tentar esquecê-lo como “homem” e continuar amando-o como o maior ídolo, o mais completo artista deste planeta.  Que pena! Ele não sabe o que está perdendo. Kkkkkkkkk


Entrevista conduzida por:
Carmen Augusta
Facebook
https://www.facebook.com/carmenaugusta.a.coelho

4 comentários:

  1. Querida Adnélia! !!
    Que emoção a sua entrevista de fã do Rei Roberto Carlos, me coloquei no rol das fãs
    super, número um. Tiro o chapéu e lhe dou
    Parabéns pelas grandes oportunidades ao
    lado dele, as fotos , as idas sensacionais ao
    Camarim e o os inúmeros mimos que fez pra ele. Só temos que agradecer a Deus, ao
    Portal em si pela chance que nos dá em
    declarar com imenso prazer o AMOR QUE
    TEMOS POR NOSSO MAIOR e MELHOR
    ÍDOLO DA MPB DE TODOS OS
    Tempos.
    Beijos
    Malvina Carriço RC

    ResponderEliminar
  2. Fã RC é assim mesmo, romântica,louca,apaixonada,e acima tudo humana!
    Parabéns Adnélia amar é a melhor coisa do mundo! Bjos!

    ResponderEliminar
  3. Gente, eram 2:30 da manhã de hoje...Terminara um trabalho muito gostoso mas extremamente cansativo. Cansativo é pouco...Estava morta...Quando me preparava para um banho, pensando na minha caminha, resolvi dar aquela olhadela aqui no Face...E vejam só...O meu AMOR por RC estampado aqui neste Portal Maravilhoso, e ainda por cima comentários tão lindos como os da querida Malvina e da Ana. Muito Obrigada meninas.
    Um beijo enorrne à Carmen Augusta e ao Armindo Guimarães. estou feliz demais e o cansaço sumiu...Coisas assim, somente as Fãs RC tem o privilegio de experimentar. A uma hora dessas, peguei até um geladinha pra brindar comigo mesma e com o monitor do meu computador...E pra não perder o costume, vou ouvir o meu lindo MarÍDOLO. BOM DIA MINHA GENTE AMIGA!

    ResponderEliminar
  4. Adnelia, querida, tudo o que tenho a dizer apos ler sua belíssima entrevista eh que você eh uma alma linda!!!! Beijos no seu coração!!!!!

    ResponderEliminar

ESTIMADO LEITOR: esteja à vontade para partilhar e comentar este post em qualquer rede social, mas não esqueça de comentar aqui no próprio post. O autor agradece,

Topo