LightBlog
>

ROBERTOLOGIA EM DESTAQUE

4/18/2015

Fãs de Roberto Carlos entrevistados pelo Portal Splish Splash – VINÍCIUS FAUSTINI



A pensar nos milhares de fãs de Roberto Carlos, espalhados pelo Mundo, o Portal Splish Splash achou por bem auscultar a alma robertocarlistica que por eles perpassa, dando início a uma série de entrevistas que, cremos, poderá de algum modo contribuir para uma melhor compreensão do motivo que leva tantos a admirar a obra de um cantor/compositor Brasileiro que ao comemorar 55 anos de carreira, não só consegue manter a fidelidade dos seus fãs que o acompanham desde o início da sua trilha poética e musical, como ainda, atrair muitos jovens que não conseguiram ficar indiferentes à obra daquele que, como disse o poeta, se mais mundo houvera lá chegara.

A selecão da série de entrevistas não obedece a nenhum critério relativamente a este ou àquele fã, foram obtidas por quem as irá publicar, ou seja, Armindo Guimarães, Carmen Augusta e Derbson Frota, de acordo com os contatos que possuem. Também a publicação, que acontecerá às terças-feiras e sábados, é aleatória, ou seja, não tem qualquer ordem em relação aos fãs. Todos eles admiram o rei Roberto Carlos e por isso todos nos merecem a mesma estima e a mesma consideração, independentemente de, muito naturalmente, podermos conhecermos melhor este ou aquele fã.

A entrevista que se segue é com Vinícius Faustini, de Vitória/ES, Brasil, e a residir atualmente no Rio de Janeiro, Brasil.

PORTAL SPLISH SPLASH - Como começou a gostar do NMQT Roberto Carlos?

VINÍCIUS FAUSTINI - De forma inusitada. Eu era bem criança, e adorava carros e veículos de todos os tipos. Um dia, assisti na TV ao especial de 1984, no qual o Roberto andava na boleia de caminhão, cantando os irresistíveis versos de ‘Caminhoneiro’. Com o programa gravado pela minha mãe, eu via, revia, e todo fascinado cantava ‘eu sei, tô correndo ao encontro dela, coração tá disparado, mas eu ando com cuidado, não me arrisco na banguela!’. Até hoje, me emociono ao ouvir esta música e, principalmente, ao rever imagens deste especial. Vieram outras canções - tanto no programa, quanto em outros especiais gravados - shows que assisti em Vitória e no Rio de Janeiro, e a admiração aumentou ainda mais.

SS - Você se considera um grande fã? Por quê?

VF - Na verdade, sou só um fã grande (tenho em torno de 1,90m), não sei dizer se sou grande fã. Adoro ouvir o Roberto Carlos intérprete em shows, discos, especiais, e também conhecer mais da sua vertente como compositor. Além de belas canções que ele fez pros seus discos, há ótimas músicas feitas para o Erasmo gravar, e algumas imortalizadas apenas na voz de outros intérpretes.  

SS - Se estivesse numa ilha deserta com o (a) amado(a), qual música do rei colocaria pra tocar?

VF - Não faz pergunta difícil... Mas gosto muito de ‘Olha’

SS - Roberto Carlos faz parte de sua vida? Como?

VF - Claro que sim! Não só por gostar de ouvir canções dele sempre ou, por ser rotulado como ‘o cara que gosta de Roberto Carlos’ e os colegas de trabalho volta e meia me perguntarem sobre ele. É interessante isto, porque parece que o RC é o único artista que gosto e conheço.

SS - Cite uma história engraçada e/ou emocionante que já viveu relacionado ao rei Roberto:

VF - Quando eu estava no período próximo ao vestibular, passava por uma indecisão muito grande quanto ao meu futuro. Eu ainda vivia em Vitória, mas meu desejo de me mudar para o Rio de Janeiro era bem intenso. E toda vez que a insegurança batia, eu colocava o RC pra cantar ‘Estou aqui’, e começava a chorar. Ah, a insegurança quanto ao futuro bate muitas vezes, e a música me acompanha sempre.

SS - Coleciona algo do rei? Se sim, cite exemplo(s):

VF - Bom, eu tenho a discografia completa - tanto do ‘The Master' (quando foi lançado em Vitória a partir de 1994) quanto das caixas. Além disto, tenho os DVDs lançados no Brasil e alguns especiais gravados. Posso considerar coleção, né?

SS - Uma música que você sempre põe no “repeat”:

VF - Insisto. Não faz pergunta difícil! Não consigo ficar em uma.

SS – Mas nós insistimos, bicho! Muitas são as músicas do repertório do rei e muitas são aquelas que ele há muito não canta. Que música gostaria que ele voltasse a cantar?

VF - Há muita celeuma em torno de ‘Quero que vá tudo pro inferno’. Sim, seria ótimo ele tornar a cantá-la, por ser uma música marcante em sua trajetória. Porém, confesso que estou mais interessado na volta da palavra ‘inferno’ ao repertório pra que ele cante outra canção: ‘Mexerico da Candinha’. Afinal, estamos em tempos de fofocas espalhadas nas redes sociais, e seria uma ótima ‘resposta’ do RC. Também gostaria de ouvi-lo cantar ‘O tolo’, ‘Na paz do seu sorriso’, ‘Caminhoneiro’, ‘Eu te darei o céu’, e canções religiosas como ‘Ele está pra chegar’, ‘Todos estão surdos’ e ‘Fé’. 

SS - Se Roberto Carlos fosse almoçar em sua casa, o que prepararias?

VF - Olha, eu não sei cozinhar. Mas ia encomendar uma torta capixaba - iguaria que só quem é do Espírito Santo ou passou por lá sabe o quanto é deliciosa. 

SS - Se fosse escolher para ouvir 10 músicas do rei, em ordem de preferência, quais seriam?

VF - Você foi mais generoso, mas ainda é uma pergunta difícil. Nunca consigo ficar em dez músicas favoritas. E olha que já tentei!

SS - Se tivesse a oportunidade de falar ao vivo com o rei, o que diria?

VF - Não sei se iria conseguir falar. Mas não faria perguntas, porque já fiz algumas pra ele em entrevistas coletivas nas quais acompanhei. E ele sempre foi simpático.

SS - As músicas do rei não seriam a mesma coisa sem as respectivas letras. Independentemente da música, diga os títulos de três letras que mais o impressionam e porquê.

VF - Embora eu ache que algumas canções do RC têm melodia muito bonita, não há dúvida de que as letras dele são fundamentais. Falar de "Detalhes" é covardia, porque é a mescla de ironia e amargura na medida exata do fim do amor. Vou colocar as três (só três?) sem uma ordem exata. ‘A janela’, um retrato fiel da insegurança de quem deseja sair de casa, mas ao mesmo tempo sabe o quanto é importante a família. ‘Fera ferida’, pela veemência de quem luta intensamente pelo que quer mas, mesmo assim, insiste em não mudar suas atitudes. E ‘O ano passado’, um primor de canção ecológica, um sinal de alerta que devíamos seguir até os dias de hoje.

SS - O rei possui em torno dele uma vasta equipe, desde os elementos que compõem a orquestra (RC9), aos elementos da administração, assessoria de imprensa e apoio logístico. Com certeza você simpatiza por alguns desses elementos por os conhecer ou já ouvir falar. Cite quais e por quê.

VF - De um deles, tive a honra de acompanhar o trabalho ainda mais de perto. Eu já admirava os arranjos de Eduardo Lages pra RC e para os discos e os shows solo que o maestro faz em sua trajetória. Mas, além da felicidade (e responsabilidade) de ser chamado pra fazer os textos de "O Maestro do Rei - Toda Brasileira É Uma Diva", pude ver de perto o esmero com o qual ele prepara seus arranjos. O respeito e a amizade que tem com todos os músicos, e o afinco que ele tem para deixar tudo na mais completa afinação. Neste trabalho, ainda tive o prazer de conviver e de ter bons papos com o Norival, simpaticíssimo e com ótimas histórias, além de Darcio e Paulinho, gentilíssimos. E, pasmem, descobri que o Elias é capixaba, assim como Roberto e eu! 

SS - O que mais gosta na personalidade do rei?

VF - Não convivo com ele, mas do que vejo, me impressiona a serenidade com a qual fala - nos palcos e entrevistas coletivas.

SS - O que gostaria que o rei mudasse nos seus usos e costumes.

VF - Minha tia reclama da mania dele por a gola da camisa pra fora do blazer (ou às vezes, deixa uma pra fora). No mais, deixa ele ser do jeito dele.

SS - Se tivesse que escolher uma frase robertocarlística do repertório do rei que mais se identificasse com você, que frase escolhia?

VF – ‘Eu quero amor decidindo a vida, sentir a força da mão amiga’ (Eu quero apenas).


Entrevista conduzida por:
Carmen Augusta
Facebook

2 comentários:

  1. PARABÉNS VINÍCIUS FAUSTINI bela entrevista,. somos felizardos por sermos fãs do MAIOR ASTRO DA MPB,.REI ROBERTO CARLOS BRAGA..E parabéns ao Portal Splish Splahs, com toda Equipe, um abraço especial ao amigo Armindo Guimarães(diretor)Carmen Augusta,Alba Maria,Rosemeire Barbosa/ outros e Sacha Splish

    ResponderEliminar
  2. Lindo relato amigo Vinícius Faustini... Sempre é muito interessante conhecer outros fãs de Roberto Carlos, pois cada um tem uma característica interessante ao relatar a sua admiração e emoção. Parabéns ao Armindo por essa ideia inovadora. Fico feliz em poder participar e dividir também minhas emoções com os outros fãs.

    ResponderEliminar

ESTIMADO LEITOR: esteja à vontade para partilhar e comentar este post em qualquer rede social, mas não esqueça de comentar aqui no próprio post. O autor agradece,

Topo