LightBlog
>

ROBERTOLOGIA EM DESTAQUE

3/08/2020

Obra contrapõe masculinidade tóxica à saudável

“Vamos Falar de Masculinidade” traz 100 perguntas, em formato de livro-caixinha, para refletir sobre o que é ser homem hoje

Como deve ser um homem em 2020? Ou melhor, como ele não deveria ser? Essas e outras questões norteiam o Vamos Falar de Masculinidade. 100 Perguntas para Refletir Sobre O Que É Ser Homem Hoje, lançamento de livro-caixinha da Matrix Editora. Escrito pelo jornalista Mauricio Oliveira, em parceria com a ONG Brotherhood, o livro apresenta questões que ajudam o homem a pensar – sozinho ou em grupo, num formato lúdico de baralho (cartas com perguntas) – sobre suas crenças, atitudes e posturas machistas.

O livro apresenta questões que ajudam o homem a pensar – sozinho ou em grupo, num formato lúdico de baralho (cartas com perguntas) – sobre suas crenças, atitudes e posturas machistas. Crédito: Matrix Editora.

Reflexão mais do que atual. O termo “masculinidade tóxica” foi a expressão do ano de 2018, segundo o Dicionário Oxford. Por "masculinidade tóxica", entende-se um conjunto de hábitos que impõem o machismo, reflexo de uma sociedade patriarcal e de uma criação sexista. “Você prefere ser liderado por homem ou por uma mulher?”, “Você considera que há profissões mais adequadas a homens e outras mais adequadas a mulheres?”, “Você considera que há brinquedos ou brincadeiras só de menino e outros só de menina?”, “Que diferenças há entre um homem que trai e uma mulher que trai?”. Com perguntas assim, aparentemente simples, o livro compila convenções sociais e situações cotidianas nas quais a ideia do masculino acaba sendo nociva para todos. As perguntas fazem o leitor e/ou os participantes da dinâmica a refletirem sobre privilégios e estereótipos machistas, como esperar que mulheres assumam as tarefas de casa; buscar controlar suas roupas e ações; impor a palavra final e tratá-las com agressividade física ou psicológica, reduzindo-as a um papel subserviente.

O jornalista Mauricio Oliveira, autor de Vamos Falar de Masculinidade (Matrix Editora), mestre em História Cultural pela UFSC, investiga hábitos e situações que configuram a masculinidade tóxica no dia a dia.

Mauricio Oliveira-crédito Juliana de Mari

Nascido no Rio de Janeiro e criado em Florianópolis, Mauricio Oliveira é jornalista e contribui como repórter nos principais veículos do país. Com mestrado em História Cultural pela UFSC, é autor de dez livros sobre temas históricos, como Amores Proibidos na História do Brasil, Patápio Silva, O Sopro da Arte e Garibaldi, Herói dos Dois Mundos. Pela Matrix Editora, publicou Puxa Conversa Futebol, Puxa Conversa Viagem e Escrita Criativa. Criada em 2017 pelo empresário Gustavo Tanaka, a Brotherhood (a Irmandade) é um movimento de homem para homens, uma organização comunitária que tem como objetivo ressignificar o papel do homem na sociedade e criar uma nova visão de masculinidade.

Como transformar um modelo de masculinidade hegemônica que tradicionalmente defendeu valores como a agressividade e a invulnerabilidade? De forma lúdica, didática e que estimula o autoconhecimento, o livro revê a masculinidade tóxica e incita a busca por uma saudável, em benefício de toda a sociedade.

Ficha técnica:
Título: Vamos Falar de Masculinidade. 100 Perguntas para Refletir Sobre O Que É Ser Homem Hoje
Autores:  Brotherhood e Mauricio Oliveira
Editora Matrix, São Paulo, fevereiro de 2020.
Formato: 8 cm x 9,5 cm
Páginas: 100 (100 cartas)
Preço: R$ 38
Onde comprar: nas principais livrarias do país.

Sobre a Matrix Editora:
Apostar em novos talentos, formatos e leitores. Essa é a marca da Matrix Editora, desde o seu início em 1999. Criada pelo publicitário e escritor paulistano Paulo Tadeu, a Matrix surgiu de uma necessidade: o autor teve um livro seu recusado por grandes editoras. Buscando novos desafios, resolveu deixar o trabalho em agências de publicidade para fundar a sua própria editora, a Matrix, em São Paulo. A Matrix é hoje uma das mais respeitadas editoras do país com 670 títulos publicados, dez novos lançamentos a cada mês, com venda on line e nas maiores redes de livrarias de todo o país. A Matrix Editora se especializou em livros de não-ficção, como biografias e livros-reportagem, além de obras de negócios, motivacionais e livros infantis. Hoje, Paulo Tadeu é autor de 82 livros e de sucessos como Proibido para Maiores, que ficou 54 semanas na lista de mais vendidos do segmento infanto-juvenil, com mais de 180 mil exemplares. No catálogo da Matrix constam, ainda, best-sellers como Biografia da Televisão Brasileira, Bem-Vindo ao Inferno e Chaves – Foi Sem Querer Querendo, e autores renomados como Millôr Fernandes. A Matrix Editora criou, no Brasil, o que chama de livro-caixinha, com cartas em vez de páginas, como um baralho, de formato lúdico e interativo. A Matrix foi também pioneira ao transformar textos e personagens de internet em livros, do on line para o off line, como Diva Depressão (a primeira página do Facebook a virar livro) e Mothern (o primeiro livro surgido a partir de um blog homônimo e que virou série de sucesso na GNT).
Tel. 11 3868-2863
Instagram: @matrixeditora
Facebook: /MatrixEditora
Twitter: @MatrixEditora

Sem comentários:

Publicar um comentário

ESTIMADO LEITOR: esteja à vontade para partilhar e comentar este post em qualquer rede social, mas não esqueça de comentar aqui no próprio post. O autor agradece,

Topo