LightBlog
>

ROBERTOLOGIA EM DESTAQUE

2/20/2020

Ecossistemas de inovação em Curitiba


Evento abordou cenário e futuro do ecossistema de inovação de Curitiba

Sebrae/PR trouxe a Curitiba Arnobio Morelix, uma das referências mundiais em ecossistemas de startups para aprofundar o assunto

O evento “Ecossistemas de inovação no mundo, com startup Genome”, promovido pelo Sebrae/PR, reuniu nesta terça (18), cerca 60 atores – pessoas que compõem o ecossistema de inovação – para debater com Arnobio Morelix, o cenário mundial e local desses modelos de negócios. Estiveram presentes representantes do governo do estado, prefeitura, universidades, associações empresarias, empresários de diversos setores, fundadores de startups, entre outros.

Arnobio é diretor de inovação da Startup Genome, instituição que estuda mais de 150 ecossistemas de inovação no mundo. O evento contou com um breve panorama global das empresas feito por Arnobio e promoveu um debate sobre o cenário curitibano, no qual participaram Cris Alessi (Agência Curitiba de Desenvolvimento), Nayana Rogal (representante do Ebanx) e Rafael Tortato, coordenador estadual do Projeto Startup do Sebrae/PR. O especialista lembra que o Brasil não está no ranking dos 30 países com ecossistemas com maior pontuação, mas que há iniciativas bem vistas e, que Curitiba, possui um grande diferencial frente a outras cidades do país.

“Esse é um momento essencial tanto para Curitiba quanto para o Paraná para catalisar as fortalezas desse ecossistema. Curitiba é o único ecossistema no Brasil com um ‘unicórnio’ fora de São Paulo. Em razão do ecossistema estar nessa situação de mudança e alavancagem, é um momento essencial para agir agora e uma oportunidade fácil de desperdiçar caso nada seja feito”, destaca.

O fortalecimento do cenário regional deve ter impacto econômico e social, gerando riquezas, trabalhos e oportunidades. Além disso, deve também alavancar mudanças, trazendo maior visibilidade e nível de confiança.

“O que gostaríamos de fazer juntos é aplicar o processo que o startup Genome desenvolveu, com o trabalho em mais de 30 países, que leva o ecossistema do ponto A ao ponto B, envolvendo a comunidade de forma que o ecossistema possa focar no ponto certo e na hora certa para mudar de patamar”, pontua Arnobio.

O evento

Durante o debate os participantes contribuíram com suas experiências, perguntas específicas e sugestões sobre o que pode ser feito para que o ecossistema curitibano seja fortalecido. Para Rafael Tortato, coordenador estadual do Projeto Startup do Sebrae/PR, esse tipo de evento proporciona o fortalecimento do cenário por meio do envolvimento e convergência dos atores.

“Trouxemos uma temática que foi a apresentação do Arnobio, que fala de ecossistemas que são referências mundiais. É do interesse de todos os presentes tornar o ecossistema de Curitiba uma referência em inovação, tanto nacional como internacional. Acreditamos que a participação e a troca de informações onde todos tiveram a oportunidade de interagir proporcionam o sentimento de pertencimento. Ações como essa fortalecem o ecossistema e todos os atores atuam de forma ativa nesta construção”, aponta o consultor.

Ricardo Pereira, CEO da startup Rooku, destaca a importância do evento para o empreendedor. “Ficamos muito dentro do nosso mundo, do nosso business e não olhamos à nossa volta. O papel de quem está nessa posição principal é olhar para o que está acontecendo no negócio, ver as oportunidades e conexões para tornar relações. Ser startup não é só desenvolver o produto, mas estar 100% conectado no mercado”, pontua.

Marcia Cavalcante, da Celepar, acredita que esse tipo de evento promove a consciência da conexão global para melhorar a atração de novas empresas e empreendedores para o ecossistema curitibano.

“O Sebrae conecta os atores do ecossistema para tentar trazer o impacto econômico do empreendedorismo.  Foi um momento de tomada de consciência para que a Celepar, juntamente com a Superintendência de Inovação, fortaleça programas e instrumentos para apoiar o empreendedor e conectá-lo à rede local e região, como já está sendo feito”, comenta.

Sem comentários:

Publicar um comentário

ESTIMADO LEITOR: esteja à vontade para partilhar e comentar este post em qualquer rede social, mas não esqueça de comentar aqui no próprio post. O autor agradece,

Topo