ROBERTOLOGIA EM DESTAQUE

14 de agosto de 2018

Conexão Ciência apresenta boa nova para celíacos e intolerantes a glúten: Embrapa e ITAL desenvolvem biscoito à base de feijão caupi


Fernanda Diniz e Hashimoto reduzida

Boa nova para celíacos e intolerantes a glúten: Embrapa e ITAL desenvolvem biscoito à base de feijão caupi

Produto é mais nutritivo porque foi produzido a partir de uma variedade biofortificada. Confiram no Conexão Ciência desta semana

Brasília, 14 de agosto de 2018 - O programa Conexão Ciência desta semana apresenta o novo biscoito à base de feijão caupi desenvolvido pela Embrapa Meio Norte (Teresina, PI), em parceria com o Instituto de Tecnologia de Alimentos (ITAL), de Campinas. Além de não conter glúten, o que favorece os portadores da doença celíaca e pessoas com intolerância a essa proteína, o produto é feito com uma variedade biofortificada (BRS Tumucumaque), que tem altos teores de ferro e zinco. Além disso, o feijão caupi tem o dobro de proteínas em relação aos demais cereais usados na indústria de biscoitos. O programa é produzido em parceria entre a Embrapa e a TV NBR, do governo federal, e vai ao todas as terças-feiras às 19h15. Depois, fica disponível do canal da emissora no YouTube. http://www.youtube.com/user/TVNBR

A novidade, que promete incrementar o mercado de produtos funcionais no Brasil, está sendo apresentada ao público durante o VI Fórum Brasileiro do Feijão, que acontece nesta semana (15 a 17 de agosto), no Expo Unimed Curitiba, na capital paranaense. O evento reúne pesquisadores, produtores e pessoas ligadas ao comércio e ao beneficiamento do produto.

O entrevistado do programa é o pesquisador da Embrapa que coordenou o estudo, Jorge Hashimoto. Segundo ele, o biscoito, desenvolvido a princípio na versão doce, apresenta um melhor valor nutricional em comparação às formulações tradicionais, principalmente por duplicar o teor proteico. 

Hashimoto explica que, para ajustar a formulação do biscoito, foi usada uma ferramenta estatística de delineamento de misturas e regressão multivariada, a partir da qual as características de interesse do produto são afetadas pela variação das proporções dos componentes. Parte desse trabalho foi executada pela pesquisadora Elizabeth Harumi Nabeshima, do ITAL. A pesquisa testou cinco formulações: 100% trigo, que ficou como testemunha, 50% com farinha de feijão e de trigo, 33% com trigo e feijão, 16% com trigo e feijão, e, por último, 100% com farinha de feijão-caupi.

O resultado do estudo utilizando apenas a farinha de feijão-caupi, de acordo com o pesquisador, resultou em um biscoito menos duro que o fabricado com trigo, por exemplo. Ele ressalta que o produto apresenta uma cor mais atraente do que os biscoitos existentes no mercado, além de boa aceitação sensorial.

Assista aqui http://www.embrapa.br/ aos programas anteriores.
Alba Maria Fraga Bittencourt

Sobre a autora

Alba Bittencourt - Doutorada em Robertologia Aplicada e Ciências Afins. Redatora do Portal Splish Splash e Administradora/Redatora do site oficial da Confraria Cultural Brasil-Portugal. Leia Mais sobre a autora...

Sem comentários:

Enviar um comentário

OS NOSSOS REDATORES PERMANENTES

OS NOSSOS REDATORES PERMANENTES
clique na imagem para ver os perfis